Liturgia diária

Liturgia Diária | 04/06/24

Acompanhe a liturgia do dia 4 de junho de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Liturgia Diária | 04/06/24
Liturgia diária

Liturgia Diária | 04/06/24

Acompanhe a liturgia do dia 4 de junho de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Data da Publicação: 03/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica
Data da Publicação: 03/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica

Terça-feira, 9ª semana do Tempo Comum.

Oração da manhã

“Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

Primeira leitura

Pedro 3,12-15a.17-18

12 esperando e correndo ao encontro da vinda do dia do Senhor, no qual os céus, ardendo, se desfarão, e os elementos com o ardor do fogo se fundirão? 

13 Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e uma nova terra, nos quais habite a justiça.

14 Portanto, caríssimos, esperando estas coisas, procurai com diligência ser encontrados por ele imaculados e irrepreensíveis na paz. 

15a E crede que a longanimidade do nosso Senhor é para vossa salvação

17 Vós, pois, irmãos, estando prevenidos, acautelai-vos, para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes insensatos, 

18 mas crescei na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada glória, agora e no dia da eternidade. Amém.

Salmo

89,2.3-4.10.14.16 (R. 1)

R.  Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração!

2 Antes que os montes fossem feitos, ou que a terra e o mundo fossem formados, tu és Deus desde toda a eternidade e por todos os séculos. R.

3 Não reduzas o homem ao abatimento, pois disseste: “Convertei-vos, filhos dos homens”.
4 Porque mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem, que passou, e como uma vigília da noite. R.

10 Os dias de nossa vida são em si setenta anos e nos mais robustos, oitenta anos; e o que passa destes não é mais que trabalho e dor; porque então sobrevém a mansidão, e nós somos arrebatados. R.

14 Fomos cumulados da tua misericórdia desde a manhã, e exultamos de alegria e felicidade todos os nossos dias.
16 Põe os olhos nos teus servos e nas tuas obras, e guia os seus filhos. R.

Evangelho

Marcos 12,13-17

13 E enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos herodianos, para que o apanhassem em [alguma] palavra. 

14 Chegando eles, disseram-lhe: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que não atendes a respeitos humanos, porque não consideras o exterior dos homens, mas ensinas o caminho de Deus, segundo a verdade; [dize-nos:] é lícito pagar o tributo a César, ou não devemos lhe pagar?”.

15 Jesus, conhecendo a sua perfídia, disse-lhes: “Por que me tentais? Dai-me um denário para o ver”. 

16 Eles o trouxeram. Então disse-lhes: “De quem é esta imagem e inscrição?”. Responderam-lhe: “De César”.

17 Então disse-lhes: “Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. E admiravam-se dele.

Santo do dia

São Francisco Caracciolo
4 de junho

Francisco nasceu no reino de Nápoles, na família real de Caracciolo. Durante a infância, fugia de todas as distrações, rezava o Rosário regularmente e adorava visitar o Santíssimo Sacramento e distribuir sua comida aos pobres. Um ataque de lepra ensinou-lhe sobre a vileza do corpo humano e a vaidade do mundo. Deus o convocou, quando tinha apenas vinte e cinco anos, para fundar a Ordem dos Clérigos Regulares Menores, cuja regra ordenava que todo dia um padre jejuasse com pão e água, no outro se autoflagelasse, e num terceiro portasse o cilício, enquanto deveriam manter rodízio de perpétua adoração diante do Santíssimo Sacramento. Tomavam os votos costumeiros, acrescentando um quarto: não desejar honrarias. Na presença de seu divino Senhor, seu rosto geralmente emitia raios brilhantes de luz, e frequentemente banhava o solo de lágrimas ao orar, seguindo o seu costume: prostrado com a face diante do tabernáculo e constantemente repetindo, como que consumido por um fogo interior: “o zelo de vossa casa me consumiu” (Sl 68,10). Morreu de febre, aos 44 anos, na véspera do Corpus Christi de 1608, dizendo: “Vamos! Vamos ao Paraíso!”. Quando abriram seu corpo, o coração foi encontrado como queimado, e as seguintes palavras impressas ao seu redor: “Zelus domus Tuae comedit me” – “o zelo da vossa casa me consumiu”.(Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 245-247.))

Outros santos do dia: Santo Optato de Mileva, São Daciano, Santa Saturnina e Santo Agatângelo.


Referências

  1. Devocionário a São José, página 33.[]

O que você vai encontrar neste artigo?

Oração da manhã Primeira leitura Salmo Evangelho Santo do dia

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação Minha Biblioteca Católica

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Garanta seu box

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Oração da manhã Primeira leitura Salmo Evangelho Santo do dia

    Terça-feira, 9ª semana do Tempo Comum.

    Oração da manhã

    “Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

    Primeira leitura

    Pedro 3,12-15a.17-18

    12 esperando e correndo ao encontro da vinda do dia do Senhor, no qual os céus, ardendo, se desfarão, e os elementos com o ardor do fogo se fundirão? 

    13 Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e uma nova terra, nos quais habite a justiça.

    14 Portanto, caríssimos, esperando estas coisas, procurai com diligência ser encontrados por ele imaculados e irrepreensíveis na paz. 

    15a E crede que a longanimidade do nosso Senhor é para vossa salvação

    17 Vós, pois, irmãos, estando prevenidos, acautelai-vos, para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes insensatos, 

    18 mas crescei na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada glória, agora e no dia da eternidade. Amém.

    Salmo

    89,2.3-4.10.14.16 (R. 1)

    R.  Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração!

    2 Antes que os montes fossem feitos, ou que a terra e o mundo fossem formados, tu és Deus desde toda a eternidade e por todos os séculos. R.

    3 Não reduzas o homem ao abatimento, pois disseste: “Convertei-vos, filhos dos homens”.
    4 Porque mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem, que passou, e como uma vigília da noite. R.

    10 Os dias de nossa vida são em si setenta anos e nos mais robustos, oitenta anos; e o que passa destes não é mais que trabalho e dor; porque então sobrevém a mansidão, e nós somos arrebatados. R.

    14 Fomos cumulados da tua misericórdia desde a manhã, e exultamos de alegria e felicidade todos os nossos dias.
    16 Põe os olhos nos teus servos e nas tuas obras, e guia os seus filhos. R.

    Evangelho

    Marcos 12,13-17

    13 E enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos herodianos, para que o apanhassem em [alguma] palavra. 

    14 Chegando eles, disseram-lhe: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que não atendes a respeitos humanos, porque não consideras o exterior dos homens, mas ensinas o caminho de Deus, segundo a verdade; [dize-nos:] é lícito pagar o tributo a César, ou não devemos lhe pagar?”.

    15 Jesus, conhecendo a sua perfídia, disse-lhes: “Por que me tentais? Dai-me um denário para o ver”. 

    16 Eles o trouxeram. Então disse-lhes: “De quem é esta imagem e inscrição?”. Responderam-lhe: “De César”.

    17 Então disse-lhes: “Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. E admiravam-se dele.

    Santo do dia

    São Francisco Caracciolo
    4 de junho

    Francisco nasceu no reino de Nápoles, na família real de Caracciolo. Durante a infância, fugia de todas as distrações, rezava o Rosário regularmente e adorava visitar o Santíssimo Sacramento e distribuir sua comida aos pobres. Um ataque de lepra ensinou-lhe sobre a vileza do corpo humano e a vaidade do mundo. Deus o convocou, quando tinha apenas vinte e cinco anos, para fundar a Ordem dos Clérigos Regulares Menores, cuja regra ordenava que todo dia um padre jejuasse com pão e água, no outro se autoflagelasse, e num terceiro portasse o cilício, enquanto deveriam manter rodízio de perpétua adoração diante do Santíssimo Sacramento. Tomavam os votos costumeiros, acrescentando um quarto: não desejar honrarias. Na presença de seu divino Senhor, seu rosto geralmente emitia raios brilhantes de luz, e frequentemente banhava o solo de lágrimas ao orar, seguindo o seu costume: prostrado com a face diante do tabernáculo e constantemente repetindo, como que consumido por um fogo interior: “o zelo de vossa casa me consumiu” (Sl 68,10). Morreu de febre, aos 44 anos, na véspera do Corpus Christi de 1608, dizendo: “Vamos! Vamos ao Paraíso!”. Quando abriram seu corpo, o coração foi encontrado como queimado, e as seguintes palavras impressas ao seu redor: “Zelus domus Tuae comedit me” – “o zelo da vossa casa me consumiu”.(Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 245-247.))

    Outros santos do dia: Santo Optato de Mileva, São Daciano, Santa Saturnina e Santo Agatângelo.


    Referências

    1. Devocionário a São José, página 33.[]

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.