Liturgia diária

Liturgia Diária | 09/06/24

Acompanhe a liturgia do dia 9 de junho de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Liturgia Diária | 09/06/24
Liturgia diária

Liturgia Diária | 09/06/24

Acompanhe a liturgia do dia 9 de junho de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Data da Publicação: 08/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica
Data da Publicação: 08/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica

Domingo, 10ª semana do Tempo Comum.

Oração da manhã

“Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

Primeira leitura

Gênesis 3,9-15

9 E o Senhor Deus chamou por Adão e lhe disse: “Onde estás?”. 

10 E ele respondeu: “Ouvi a tua voz no paraíso e tive medo, porque estava nu, e escondi-me”. 

11 Disse-lhe Deus: “Mas quem te fez conhecer que estavas nu, senão o ter comido da árvore de que eu te tinha ordenado que não comesses?”. 

12 Adão disse: “A mulher que me deste por companheira deu-me [do fruto] da árvore, e comi”. 

13 E o Senhor Deus disse para a mulher: “Por que fizeste tu isto?”. Ela respondeu: “A serpente enganou-me, e comi”.

14 E o Senhor Deus disse à serpente: “Pois que fizeste isto, és maldita entre todos os animais e bestas da terra: rastejarás sobre o teu peito e comerás terra todos os dias da tua vida. 

15 Porei inimizades entre ti e a mulher e entre a tua descendência e a descendência dela. Ela te pisará a cabeça, e tu armarás traições ao seu calcanhar”.

Salmo

129,1-2.3-4ab.4c-6.7-8 (R. 7)

R. No Senhor há copiosa redenção!

1 Desde o mais profundo clamei a ti, Senhor;
2 Senhor, ouve a minha voz; estejam atentos os teus ouvidos à voz da minha súplica. R.

3 Se examinares, Senhor, as nossas maldades, quem, Senhor, poderá subsistir?
4a Mas em ti se acha a clemência,

b e pela tua lei pus em ti, Senhor, a minha confiança. R.
4c A minha alma está confiada na sua palavra;

5 A minha alma esperou no Senhor.
6 Desde a vigília da manhã até a noite, espere Israel no Senhor. R.

7 Porque no Senhor está a misericórdia, e há nele copiosa redenção.
8 Ele mesmo redimirá Israel de todas as suas iniquidades. R.

Segunda leitura

II Coríntios 4,13-18-5,1

13 Mas, tendo o mesmo espírito de fé, segundo está escrito: Eu cri, por isso falei, também nós cremos, e por isso também é que falamos, 

14 sabendo que aquele que ressuscitou Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos apresentará convosco. 

15 E tudo isso é por amor de vós, para que a graça que abunda redunde em glória de Deus pela ação de graças de muitos. 

16 É por isso que não desfalecemos; antes, pelo contrário, embora se destrua em nós o homem exterior, o interior vai-se renovando a cada dia. 

17 O que presentemente é para nós uma tribulação momentânea e ligeira, produz em nós um peso eterno de uma sublime e incomparável glória,

18 não atendendo nós às coisas que se veem, mas sim às que não se veem. Porque as coisas que se veem são passageiras, e as que não se veem são eternas.

5,1 Sabemos que, se a casa terrestre desta nossa morada for desfeita, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos humanas, eterna nos céus.

Evangelho

Lucas 2,41-51

Marcos 3,20-35

20 Daqui foram para a casa [de Pedro], e concorreu de novo tanta gente, que nem mesmo podiam fazer sua refeição. 

21 Quando os seus [parentes] ouviram isto, foram para o prender, porque diziam: “Ele está louco!”

22 Os escribas que tinham vindo de Jerusalém diziam: “Ele está possesso de Belzebu, e em virtude do príncipe dos demônios é que expulsa os demônios”. 

23 Então Jesus os chamou e lhes disse em parábolas: “Como pode Satanás expulsar Satanás? 

24 Pois se um reino está dividido contra si mesmo, um tal reino não pode subsistir. 

25 E se uma casa está dividida contra si mesma, tal casa não pode ficar de pé. 

26 Se, pois, Satanás se levanta contra si mesmo, está dividido e não poderá subsistir, antes está para acabar.

27 Ninguém pode entrar na casa de um valente, para roubar os seus móveis, se primeiro não prende o valente, a fim de poder depois saquear a sua casa. 

28 Em verdade vos digo que serão perdoados aos filhos dos homens todos os pecados e as blasfêmias que proferirem; 

29 porém, o que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca jamais terá perdão, mas será réu de delito eterno”.

30 [Jesus falou assim] porque diziam: “Está possesso do espírito imundo!”.

31 Chegaram então sua Mãe e seus irmãos, e, estando fora, mandaram-no chamar. 

32 Assentada à volta dele a multidão, disseram-lhe: “Eis que tua mãe e teus irmãos te procuram lá fora”. 

33 E ele, respondendo-lhes, disse: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 

34 Então, olhando para os que estavam sentados à volta dele, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos.

35 Porque o que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe”.

Comentário patrístico

3,23–30. Agostinho: Ou a própria impenitência é a blasfêmia contra o Espírito Santo, que não será perdoada. Pois aquele que entesoura para si um coração impenitente diz, seja pelo pensamento, seja pela boca, uma palavra contra o Espírito Santo, pelo qual são perdoados os pecados.

Santo do dia

São Primo e São Feliciano
9 de junho

Estes dois mártires eram irmãos, e viveram em Roma, perto do final do século III, por muitos anos encorajando-se mutuamente na prática de boas obras. Era como se todas as suas posses pertencessem aos pobres, e com frequência passavam dias e noites junto aos confessores nas masmorras ou nos locais de tortura e execução. Alguns eles encorajavam à perseverança, outros, que haviam caído, a que se erguessem novamente, e fizeram-se servos de todos em Cristo, para que todos pudessem por Ele conquistar a salvação. Os pagãos levantaram tamanho clamor contra esses irmãos que ambos acabaram presos e acorrentados. Após serem desumanamente flagelados, foram enviados a uma cidade a vinte quilômetros de Roma para sofrerem ainda novos castigos, como inimigos declarados dos deuses. Ali, foram cruelmente torturados, primeiro juntos, e depois separados entre si. Mas a graça de Deus infundiu-lhes força para resistir, e por fim foram decapitados, a 9 de junho. 2

Outros santos do dia: Santo Efrém, São Columba, Santa Ana Maria Taig, Santa Diana d’Andalo, São Vicente de Agen e São Silvestre de Valdiseve.


Referências

  1. Devocionário a São José, página 33.[]
  2. Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 253-256.[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação Minha Biblioteca Católica

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Garanta seu box

    Domingo, 10ª semana do Tempo Comum.

    Oração da manhã

    “Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

    Primeira leitura

    Gênesis 3,9-15

    9 E o Senhor Deus chamou por Adão e lhe disse: “Onde estás?”. 

    10 E ele respondeu: “Ouvi a tua voz no paraíso e tive medo, porque estava nu, e escondi-me”. 

    11 Disse-lhe Deus: “Mas quem te fez conhecer que estavas nu, senão o ter comido da árvore de que eu te tinha ordenado que não comesses?”. 

    12 Adão disse: “A mulher que me deste por companheira deu-me [do fruto] da árvore, e comi”. 

    13 E o Senhor Deus disse para a mulher: “Por que fizeste tu isto?”. Ela respondeu: “A serpente enganou-me, e comi”.

    14 E o Senhor Deus disse à serpente: “Pois que fizeste isto, és maldita entre todos os animais e bestas da terra: rastejarás sobre o teu peito e comerás terra todos os dias da tua vida. 

    15 Porei inimizades entre ti e a mulher e entre a tua descendência e a descendência dela. Ela te pisará a cabeça, e tu armarás traições ao seu calcanhar”.

    Salmo

    129,1-2.3-4ab.4c-6.7-8 (R. 7)

    R. No Senhor há copiosa redenção!

    1 Desde o mais profundo clamei a ti, Senhor;
    2 Senhor, ouve a minha voz; estejam atentos os teus ouvidos à voz da minha súplica. R.

    3 Se examinares, Senhor, as nossas maldades, quem, Senhor, poderá subsistir?
    4a Mas em ti se acha a clemência,

    b e pela tua lei pus em ti, Senhor, a minha confiança. R.
    4c A minha alma está confiada na sua palavra;

    5 A minha alma esperou no Senhor.
    6 Desde a vigília da manhã até a noite, espere Israel no Senhor. R.

    7 Porque no Senhor está a misericórdia, e há nele copiosa redenção.
    8 Ele mesmo redimirá Israel de todas as suas iniquidades. R.

    Segunda leitura

    II Coríntios 4,13-18-5,1

    13 Mas, tendo o mesmo espírito de fé, segundo está escrito: Eu cri, por isso falei, também nós cremos, e por isso também é que falamos, 

    14 sabendo que aquele que ressuscitou Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos apresentará convosco. 

    15 E tudo isso é por amor de vós, para que a graça que abunda redunde em glória de Deus pela ação de graças de muitos. 

    16 É por isso que não desfalecemos; antes, pelo contrário, embora se destrua em nós o homem exterior, o interior vai-se renovando a cada dia. 

    17 O que presentemente é para nós uma tribulação momentânea e ligeira, produz em nós um peso eterno de uma sublime e incomparável glória,

    18 não atendendo nós às coisas que se veem, mas sim às que não se veem. Porque as coisas que se veem são passageiras, e as que não se veem são eternas.

    5,1 Sabemos que, se a casa terrestre desta nossa morada for desfeita, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos humanas, eterna nos céus.

    Evangelho

    Lucas 2,41-51

    Marcos 3,20-35

    20 Daqui foram para a casa [de Pedro], e concorreu de novo tanta gente, que nem mesmo podiam fazer sua refeição. 

    21 Quando os seus [parentes] ouviram isto, foram para o prender, porque diziam: “Ele está louco!”

    22 Os escribas que tinham vindo de Jerusalém diziam: “Ele está possesso de Belzebu, e em virtude do príncipe dos demônios é que expulsa os demônios”. 

    23 Então Jesus os chamou e lhes disse em parábolas: “Como pode Satanás expulsar Satanás? 

    24 Pois se um reino está dividido contra si mesmo, um tal reino não pode subsistir. 

    25 E se uma casa está dividida contra si mesma, tal casa não pode ficar de pé. 

    26 Se, pois, Satanás se levanta contra si mesmo, está dividido e não poderá subsistir, antes está para acabar.

    27 Ninguém pode entrar na casa de um valente, para roubar os seus móveis, se primeiro não prende o valente, a fim de poder depois saquear a sua casa. 

    28 Em verdade vos digo que serão perdoados aos filhos dos homens todos os pecados e as blasfêmias que proferirem; 

    29 porém, o que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca jamais terá perdão, mas será réu de delito eterno”.

    30 [Jesus falou assim] porque diziam: “Está possesso do espírito imundo!”.

    31 Chegaram então sua Mãe e seus irmãos, e, estando fora, mandaram-no chamar. 

    32 Assentada à volta dele a multidão, disseram-lhe: “Eis que tua mãe e teus irmãos te procuram lá fora”. 

    33 E ele, respondendo-lhes, disse: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 

    34 Então, olhando para os que estavam sentados à volta dele, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos.

    35 Porque o que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe”.

    Comentário patrístico

    3,23–30. Agostinho: Ou a própria impenitência é a blasfêmia contra o Espírito Santo, que não será perdoada. Pois aquele que entesoura para si um coração impenitente diz, seja pelo pensamento, seja pela boca, uma palavra contra o Espírito Santo, pelo qual são perdoados os pecados.

    Santo do dia

    São Primo e São Feliciano
    9 de junho

    Estes dois mártires eram irmãos, e viveram em Roma, perto do final do século III, por muitos anos encorajando-se mutuamente na prática de boas obras. Era como se todas as suas posses pertencessem aos pobres, e com frequência passavam dias e noites junto aos confessores nas masmorras ou nos locais de tortura e execução. Alguns eles encorajavam à perseverança, outros, que haviam caído, a que se erguessem novamente, e fizeram-se servos de todos em Cristo, para que todos pudessem por Ele conquistar a salvação. Os pagãos levantaram tamanho clamor contra esses irmãos que ambos acabaram presos e acorrentados. Após serem desumanamente flagelados, foram enviados a uma cidade a vinte quilômetros de Roma para sofrerem ainda novos castigos, como inimigos declarados dos deuses. Ali, foram cruelmente torturados, primeiro juntos, e depois separados entre si. Mas a graça de Deus infundiu-lhes força para resistir, e por fim foram decapitados, a 9 de junho. 2

    Outros santos do dia: Santo Efrém, São Columba, Santa Ana Maria Taig, Santa Diana d’Andalo, São Vicente de Agen e São Silvestre de Valdiseve.


    Referências

    1. Devocionário a São José, página 33.[]
    2. Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 253-256.[]

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.