Destaque, Formação

Escapulário: qual o significado e por que utilizá-lo?

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Carmo, entenda o significado do Escapulário e por que todo católico deve utilizá-lo.

Escapulário: qual o significado e por que utilizá-lo?
Destaque, Formação

Escapulário: qual o significado e por que utilizá-lo?

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Carmo, entenda o significado do Escapulário e por que todo católico deve utilizá-lo.

Data da Publicação: 08/07/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica
Data da Publicação: 08/07/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica

Muito além de ser um amuleto ou instrumento de superstição, o Escapulário já foi um sinal físico de muitas graças extraordinárias alcançadas ao longo dos séculos.

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Carmo e entenda o significado do Escapulário, que São Simão Stock recebeu das mãos da própria Virgem.

A revelação de Nossa Senhora

São Simão Stock nasceu em uma família muito ilustre no Condado de Kent, Inglaterra, aproximadamente em 1165, onde seu pai era governador.

Sua mãe era devota da Virgem Maria, e Simão ainda não tinha sequer um ano de idade quando o ouviram claramente recitar por diversas vezes a saudação angélica.

Aos 12 anos de idade, Simão começou a viver como um eremita no oco de um tronco de carvalho, e daí vem seu apelido “stock”, que em português significa “toco”.

Neste retiro deserto, suas orações contínuas subiam ao Céu e passou vinte anos na mais completa solidão, alimentando sua alma com as delícias celestiais da contemplação.

São Simão Stock recebendo o Escapulário de Nossa Senhora.

Tendo voluntariamente escolhido privar-se de conversações humanas, foi agraciado pelas conversas com a Santíssima Virgem Maria e com os anjos, que o encorajaram a perseverar na vida de sacrifício e amor.

A Rainha do Céu disse-lhe que alguns eremitas da Palestina logo chegariam à Inglaterra, acrescentando que Simão deveria juntar-se àqueles homens, que Ela considerava seus servos. De fato, o Lorde John Vesoy e o Lorde Richard Gray de Codnor retornaram da Terra Santa, trazendo consigo diversos eremitas do Monte Carmelo.

Simão Stock juntou-se a eles em 1212 e foi escolhido Vigário Geral da Ordem Carmelita em 1215. Ele implorou à Virgem Maria, por meio de orações fervorosas e lágrimas, que defendesse a Ordem, consagrada a Ela. A Virgem apareceu em sonho ao Papa Honório III, então o Papa finalmente confirmou a Regra dos Carmelitas em 1226.

Em outra ocasião, a Mãe de Deus apareceu a Simão rodeada por uma luz ofuscante e acompanhada por um grande número de almas benditas, com o escapulário da Ordem em Suas mãos.

Ela deu o escapulário a Simão, dizendo as seguintes palavras: “Hoc erit tibi et cunctis Carmelitis privilegium, in hoc habitu moriens salvabitur” – “Isto será um privilégio para você e para todos os Carmelitas, qualquer um revestido deste hábito será salvo”.

Conheça a história de Nossa Senhora do Carmo.

Através de São Simão Stock, espalhou-se pelo mundo a devoção ao escapulário, não somente entre pessoas do povo, mas também entre reis e príncipes, que se consideravam muito honrados em usar o sinal dos servos da Santíssima Virgem.

Stock faleceu na cidade de Bordeaux enquanto visitava mosteiros, no vigésimo ano de seu ofício como Vigário Geral. A Igreja acrescentou suas últimas palavras à saudação angélica: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte”. 1

Entenda por que Nossa Senhora tem tantos títulos diferentes.

A promessa da Virgem Maria aos que usarem o Escapulário

Nossa Senhora deu a São Simão um escapulário para os carmelitas, dizendo a seguinte promessa: 

“receba, meu filho amado, este hábito de tua ordem: isto será um privilégio para ti e para todos os carmelitas. Aquele que morrer trajando o escapulário não sofrerá jamais o fogo eterno… Ele será um sinal de salvação, uma proteção dos perigos e uma promessa de paz”.

Outro aspecto importante em usar o escapulário é o Privilégio Sabatino, que diz respeito a uma promessa feita por Nossa Senhora ao Papa João XXII. Em uma bula, ele relatou uma visão que teve, declarando o que a Santíssima Virgem havia lhe dito a respeito dos que usassem o escapulário do Carmo: 

“Eu, a Mãe da Graça, virei no sábado seguinte após sua morte e libertarei a quem encontrar no Purgatório, de modo que eu possa guiá-lo ao santo monte da vida eterna”.

Que tal rezar a Novena a Nossa Senhora do Carmo?

Condições e rituais ligados ao Escapulário

De acordo com a Tradição da Igreja, há três condições necessárias para tomar parte neste privilégio e nos demais benefícios espirituais do escapulário:

1. Usar o escapulário do Carmo;
2. Guardar a castidade de acordo com seu estado de vida e 
3. Rezar o rosário.

Além do Privilégio Sabatino, o uso do escapulário do Carmo também faz com que a pessoa se torne membro da família carmelita ao redor do mundo, compartilhando de todas as orações e boas obras das ordens carmelitas.

Participar da família carmelita também te posiciona em um relacionamento especial com os santos carmelitas, especialmente Santo Elias, Santa Teresa d’Ávila, São João da Cruz, Santa Teresa de Lisièux e, de maneira mais importante, Nossa Senhora do Monte Carmelo.

Para receber as bênçãos espirituais associadas ao escapulário, é necessário estar formalmente investido do escapulário do Carmo, o que pode ser feito tanto por um padre quanto por um leigo a quem foi dada esta capacidade.

Uma vez investido, tem-se perpetuamente tal investidura, sem necessidade de repeti-la.

Qualquer um, adulto ou criança, que não foi previamente investido, pode ser investido do escapulário do Carmo.

Valor e significado do Escapulário

Muitos papas e santos recomendaram fortemente aos fiéis católicos que usassem o escapulário do Carmo, incluindo São Roberto Belarmino, Papa João XXII, Papa Pio XI, e o Papa Bento XVI. Santo Afonso, por exemplo, disse:

“Assim como os homens se orgulham de ter outros usando seus uniformes, também a Santíssima Virgem Maria se alegra quando Seus servos usam Seu escapulário como marca de que se dedicaram ao serviço d’Ela, e são membros da família da Mãe de Deus”.

O Papa Pio XII chegou a dizer:

“O escapulário é uma prática de piedade que, por sua simplicidade, aplica-se a todos, e que se espalhou amplamente entre os fiéis a Cristo para seus benefícios espirituais”.

Em nossa época, o Papa Paulo VI disse:

“Que os fiéis tenham em alta conta as práticas e devoções à Santíssima Virgem… O rosário e o escapulário do Carmo”, e em outro lugar referiu-se ao escapulário como “altamente recomendável por nossos ilustres predecessores”. 

Oração matinal

Ó meu Deus, unido ao Imaculado Coração de Maria, (beija-se o escapulário como sinal de consagração e para receber uma indulgência parcial) eu Vos ofereço o precioso Sangue de Jesus de todos os altares ao redor do mundo, juntando a isto a oferta de cada um dos meus pensamentos, palavras e ações deste dia. Ó meu Jesus, desejo hoje receber todas as indulgências e méritos que puder e ofereço-os, e a mim também, à Maria Imaculada, para que Ela possa melhor usá-los aos interesses de Vosso Sacratíssimo Coração. Precioso Sangue de Jesus, salvai-nos. Amém.

Imposição do Escapulário por um sacerdote

S – Senhor Jesus Cristo, Salvador dos homens, ✞ abençoai este hábito de Nossa Senhora do Carmo, que, como sinal de Consagração a Maria, vai ser imposto ao vosso servo, para que pela intercessão de Maria Santíssima, possa alcançar maior plenitude de graça.

(Asperge o Escapulário com Água Benta)

Imposição

S – Recebe este santo hábito para que, trazendo-o com devoção, te defenda do mal, e te conduza a vida eterna.

– Amém

(Coloca-o ao pescoço do fiel)

S – Participas desde este momento de todos os bens espirituais, de que gozam os religiosos do Carmo, em Nome do Pai ✞ e do Filho e do Espírito Santo.

– Amém

S – O Senhor que se dignou admitir-se entre os confrades do Carmo, ✞ te abençoe; e mediante este sinal de Consagração, te faça forte na tua lua desta vida e te conduza à felicidade eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Amém

(Asperge o Escapulário com Água Benta)

Referências

  1. De: Bispo Paul Guerin, 1863 Ed., p. 229-233[]

Redação Minha Biblioteca Católica

O maior clube de leitores católicos do Brasil.

Garanta seu box

Muito além de ser um amuleto ou instrumento de superstição, o Escapulário já foi um sinal físico de muitas graças extraordinárias alcançadas ao longo dos séculos.

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Carmo e entenda o significado do Escapulário, que São Simão Stock recebeu das mãos da própria Virgem.

A revelação de Nossa Senhora

São Simão Stock nasceu em uma família muito ilustre no Condado de Kent, Inglaterra, aproximadamente em 1165, onde seu pai era governador.

Sua mãe era devota da Virgem Maria, e Simão ainda não tinha sequer um ano de idade quando o ouviram claramente recitar por diversas vezes a saudação angélica.

Aos 12 anos de idade, Simão começou a viver como um eremita no oco de um tronco de carvalho, e daí vem seu apelido “stock”, que em português significa “toco”.

Neste retiro deserto, suas orações contínuas subiam ao Céu e passou vinte anos na mais completa solidão, alimentando sua alma com as delícias celestiais da contemplação.

São Simão Stock recebendo o Escapulário de Nossa Senhora.

Tendo voluntariamente escolhido privar-se de conversações humanas, foi agraciado pelas conversas com a Santíssima Virgem Maria e com os anjos, que o encorajaram a perseverar na vida de sacrifício e amor.

A Rainha do Céu disse-lhe que alguns eremitas da Palestina logo chegariam à Inglaterra, acrescentando que Simão deveria juntar-se àqueles homens, que Ela considerava seus servos. De fato, o Lorde John Vesoy e o Lorde Richard Gray de Codnor retornaram da Terra Santa, trazendo consigo diversos eremitas do Monte Carmelo.

Simão Stock juntou-se a eles em 1212 e foi escolhido Vigário Geral da Ordem Carmelita em 1215. Ele implorou à Virgem Maria, por meio de orações fervorosas e lágrimas, que defendesse a Ordem, consagrada a Ela. A Virgem apareceu em sonho ao Papa Honório III, então o Papa finalmente confirmou a Regra dos Carmelitas em 1226.

Em outra ocasião, a Mãe de Deus apareceu a Simão rodeada por uma luz ofuscante e acompanhada por um grande número de almas benditas, com o escapulário da Ordem em Suas mãos.

Ela deu o escapulário a Simão, dizendo as seguintes palavras: “Hoc erit tibi et cunctis Carmelitis privilegium, in hoc habitu moriens salvabitur” – “Isto será um privilégio para você e para todos os Carmelitas, qualquer um revestido deste hábito será salvo”.

Conheça a história de Nossa Senhora do Carmo.

Através de São Simão Stock, espalhou-se pelo mundo a devoção ao escapulário, não somente entre pessoas do povo, mas também entre reis e príncipes, que se consideravam muito honrados em usar o sinal dos servos da Santíssima Virgem.

Stock faleceu na cidade de Bordeaux enquanto visitava mosteiros, no vigésimo ano de seu ofício como Vigário Geral. A Igreja acrescentou suas últimas palavras à saudação angélica: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte”. 1

Entenda por que Nossa Senhora tem tantos títulos diferentes.

A promessa da Virgem Maria aos que usarem o Escapulário

Nossa Senhora deu a São Simão um escapulário para os carmelitas, dizendo a seguinte promessa: 

“receba, meu filho amado, este hábito de tua ordem: isto será um privilégio para ti e para todos os carmelitas. Aquele que morrer trajando o escapulário não sofrerá jamais o fogo eterno… Ele será um sinal de salvação, uma proteção dos perigos e uma promessa de paz”.

Outro aspecto importante em usar o escapulário é o Privilégio Sabatino, que diz respeito a uma promessa feita por Nossa Senhora ao Papa João XXII. Em uma bula, ele relatou uma visão que teve, declarando o que a Santíssima Virgem havia lhe dito a respeito dos que usassem o escapulário do Carmo: 

“Eu, a Mãe da Graça, virei no sábado seguinte após sua morte e libertarei a quem encontrar no Purgatório, de modo que eu possa guiá-lo ao santo monte da vida eterna”.

Que tal rezar a Novena a Nossa Senhora do Carmo?

Condições e rituais ligados ao Escapulário

De acordo com a Tradição da Igreja, há três condições necessárias para tomar parte neste privilégio e nos demais benefícios espirituais do escapulário:

1. Usar o escapulário do Carmo;
2. Guardar a castidade de acordo com seu estado de vida e 
3. Rezar o rosário.

Além do Privilégio Sabatino, o uso do escapulário do Carmo também faz com que a pessoa se torne membro da família carmelita ao redor do mundo, compartilhando de todas as orações e boas obras das ordens carmelitas.

Participar da família carmelita também te posiciona em um relacionamento especial com os santos carmelitas, especialmente Santo Elias, Santa Teresa d’Ávila, São João da Cruz, Santa Teresa de Lisièux e, de maneira mais importante, Nossa Senhora do Monte Carmelo.

Para receber as bênçãos espirituais associadas ao escapulário, é necessário estar formalmente investido do escapulário do Carmo, o que pode ser feito tanto por um padre quanto por um leigo a quem foi dada esta capacidade.

Uma vez investido, tem-se perpetuamente tal investidura, sem necessidade de repeti-la.

Qualquer um, adulto ou criança, que não foi previamente investido, pode ser investido do escapulário do Carmo.

Valor e significado do Escapulário

Muitos papas e santos recomendaram fortemente aos fiéis católicos que usassem o escapulário do Carmo, incluindo São Roberto Belarmino, Papa João XXII, Papa Pio XI, e o Papa Bento XVI. Santo Afonso, por exemplo, disse:

“Assim como os homens se orgulham de ter outros usando seus uniformes, também a Santíssima Virgem Maria se alegra quando Seus servos usam Seu escapulário como marca de que se dedicaram ao serviço d’Ela, e são membros da família da Mãe de Deus”.

O Papa Pio XII chegou a dizer:

“O escapulário é uma prática de piedade que, por sua simplicidade, aplica-se a todos, e que se espalhou amplamente entre os fiéis a Cristo para seus benefícios espirituais”.

Em nossa época, o Papa Paulo VI disse:

“Que os fiéis tenham em alta conta as práticas e devoções à Santíssima Virgem… O rosário e o escapulário do Carmo”, e em outro lugar referiu-se ao escapulário como “altamente recomendável por nossos ilustres predecessores”. 

Oração matinal

Ó meu Deus, unido ao Imaculado Coração de Maria, (beija-se o escapulário como sinal de consagração e para receber uma indulgência parcial) eu Vos ofereço o precioso Sangue de Jesus de todos os altares ao redor do mundo, juntando a isto a oferta de cada um dos meus pensamentos, palavras e ações deste dia. Ó meu Jesus, desejo hoje receber todas as indulgências e méritos que puder e ofereço-os, e a mim também, à Maria Imaculada, para que Ela possa melhor usá-los aos interesses de Vosso Sacratíssimo Coração. Precioso Sangue de Jesus, salvai-nos. Amém.

Imposição do Escapulário por um sacerdote

S – Senhor Jesus Cristo, Salvador dos homens, ✞ abençoai este hábito de Nossa Senhora do Carmo, que, como sinal de Consagração a Maria, vai ser imposto ao vosso servo, para que pela intercessão de Maria Santíssima, possa alcançar maior plenitude de graça.

(Asperge o Escapulário com Água Benta)

Imposição

S – Recebe este santo hábito para que, trazendo-o com devoção, te defenda do mal, e te conduza a vida eterna.

– Amém

(Coloca-o ao pescoço do fiel)

S – Participas desde este momento de todos os bens espirituais, de que gozam os religiosos do Carmo, em Nome do Pai ✞ e do Filho e do Espírito Santo.

– Amém

S – O Senhor que se dignou admitir-se entre os confrades do Carmo, ✞ te abençoe; e mediante este sinal de Consagração, te faça forte na tua lua desta vida e te conduza à felicidade eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Amém

(Asperge o Escapulário com Água Benta)

Referências

  1. De: Bispo Paul Guerin, 1863 Ed., p. 229-233[]