Liturgia diária

Liturgia Diária | 30/05/24

Acompanhe a liturgia do dia 30 de maio de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Liturgia Diária | 30/05/24
Liturgia diária

Liturgia Diária | 30/05/24

Acompanhe a liturgia do dia 30 de maio de 2024, com texto e comentários patrísticos da Bíblia da Minha Biblioteca Católica.

Data da Publicação: 29/05/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica
Data da Publicação: 29/05/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica

Quinta-feira, 8ª semana do Tempo Comum. Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.

Oração da manhã

“Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

Primeira leitura

Êxodo 24,3-8

3 Veio, pois, Moisés e referiu ao povo todas as palavras do Senhor e as [suas] leis, e todo o povo respondeu a uma voz: “Nós observaremos todas as palavras ditas pelo Senhor”. 

4 Moisés escreveu todas as palavras do Senhor e, levantando-se de manhã, erigiu um altar no sopé do monte, e doze pedras para as doze tribos de Israel. 

5 E enviou jovens dentre os filhos de Israel, e ofereceram seus holocaustos, e eles imolaram ao Senhor vítimas pacíficas de novilhos. 

6 Moisés tomou metade do sangue e lançou-o em taças, e derramou a outra metade sobre o altar. 

7 E tomando o livro da aliança o leu na presença do povo, o qual disse: “Faremos tudo o que o Senhor disse, e seremos obedientes”.

8 Moisés tomou o sangue, derramou-o sobre o povo e disse: “Este é o sangue da aliança que o Senhor celebrou convosco sobre todas estas palavras”.

Salmo

115,12-13.15.16bc.17-18 (R. 13)

R: Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor!

12 Que darei eu em retribuição ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?
13 Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor. R.

15 É preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos
16b eu sou teu servo e filho da tua escrava.
c Quebraste as minhas cadeias; R.

17 eu te oferecerei um sacrifício de louvor e invocarei o nome do Senhor.
18 Cumprirei os meus votos ao Senhor diante de todo o seu povo, R.

Segunda leitura

Hebreus 9,11-15

11 Mas Cristo, vindo como sumo sacerdote dos bens futuros, por meio de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito – não feito por mão de homem, isto é, não desta criação – 

12 e não com o sangue dos bodes ou dos bezerros, mas com o seu próprio sangue, entrou uma só vez no Santo dos Santos, depois de ter adquirido uma redenção eterna. 

13 Porque, se o sangue dos bodes e dos touros, e a cinza de uma novilha aspergindo os impuros, os santifica quanto à pureza da carne,

14 quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito Santo se ofereceu a si mesmo sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras da morte para servir ao Deus vivo?

15 E por isso ele é mediador do novo testamento, e a fim de que intervindo a sua morte para o perdão daquelas prevaricações que havia sob o primeiro testamento, os chamados recebam a herança eterna que lhes foi prometida.

Evangelho

Marcos 14,12-16.22-26

12 No primeiro dia dos ázimos, quando imolavam a Páscoa, disseram-lhe os discípulos: “Onde queres que te preparemos para comer a Páscoa?”. 

13 Ele enviou dois dos seus discípulos e disse-lhes: “Ide à cidade, onde encontrareis um homem levando uma bilha de água. Ide atrás dele e, onde vier a entrar, dizei ao dono da casa que o Mestre diz: ‘Onde está a minha sala em que eu hei de comer a Páscoa com os meus discípulos?’ 

15 E ele vos mostrará um grande cenáculo, posto em ordem;

16 Então os discípulos partiram e chegaram à cidade, onde encontraram tudo como ele lhes tinha dito, e prepararam a Páscoa. 

22 E, enquanto comiam, Jesus tomou pão e, depois de o benzer, partiu-o e deu-o, e disse: “Tomai, isto é o meu corpo”. 

23 E, tomando o cálice, deu graças e entregou-o, e todos beberam dele. 

24 E disse-lhes: “Isto é o meu sangue do novo testamento, que será derramado por muitos.

25 Em verdade vos digo que não beberei mais deste fruto da vida até àquele dia em que o beberei novo no reino de Deus”. 

26 E, depois de cantar um hino, saíram para o monte das Oliveiras.

Santo do dia

Santa Joana d’Arc
30 de maio

Ensinada desde cedo pela mãe a rezar a cada noite: “Ó Deus, salvai a França”, não podia deixar de conceber por seu país aquele amor tão ardente que mais tarde viria a consumir-lhe a própria vida. Enquanto os ingleses dominavam o norte da França, sua futura conquistadora, ignorando a sabedoria mundana, pastoreava seu rebanho em paz e aprendia a sabedoria de Deus em um santuário à beira da estrada. Porém, ouvindo vozes do céu e recebendo diretamente de São Miguel Arcanjo a ordem de libertar seu país dos inimigos, apressou-se em ver o rei, e o convenceu de sua missão divina. Assim que surgiu seu estandarte no campo de batalha, com a inscrição “Jesus, Maria”, logo levantou o cerco de Orléans e levou Carlos VII a ser coroado em Reims. Mais tarde, abandonada pelo mesmo rei, caiu nas mãos dos ingleses, que lhe impuseram um julgamento teatral e a queimaram como herege. Mas a Donzela de Orléans enfim obteve o que lhe era de direito, pois, com uma pompa maior do que qualquer rei jamais recebeu ao ser coroado, e em meio a aclamações do mundo inteiro, a 13 de maio de 1920 o Papa Bento XV a proclamou S. Joana D’Arc.2

Outros santos do dia: São Gavino, Santo Exuperâncio, São Fernando III de Castela e Santo Isaac de Constantinopla.


Referências

  1. Devocionário a São José, página 33.[]
  2. Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 238-239.[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação Minha Biblioteca Católica

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Garanta seu box

    Quinta-feira, 8ª semana do Tempo Comum. Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.

    Oração da manhã

    “Inspirai, Senhor, as nossas ações e ajudai-nos a realizá-las, para que em Vós comece e termine tudo aquilo que fizermos. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.” 1

    Primeira leitura

    Êxodo 24,3-8

    3 Veio, pois, Moisés e referiu ao povo todas as palavras do Senhor e as [suas] leis, e todo o povo respondeu a uma voz: “Nós observaremos todas as palavras ditas pelo Senhor”. 

    4 Moisés escreveu todas as palavras do Senhor e, levantando-se de manhã, erigiu um altar no sopé do monte, e doze pedras para as doze tribos de Israel. 

    5 E enviou jovens dentre os filhos de Israel, e ofereceram seus holocaustos, e eles imolaram ao Senhor vítimas pacíficas de novilhos. 

    6 Moisés tomou metade do sangue e lançou-o em taças, e derramou a outra metade sobre o altar. 

    7 E tomando o livro da aliança o leu na presença do povo, o qual disse: “Faremos tudo o que o Senhor disse, e seremos obedientes”.

    8 Moisés tomou o sangue, derramou-o sobre o povo e disse: “Este é o sangue da aliança que o Senhor celebrou convosco sobre todas estas palavras”.

    Salmo

    115,12-13.15.16bc.17-18 (R. 13)

    R: Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor!

    12 Que darei eu em retribuição ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?
    13 Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor. R.

    15 É preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos
    16b eu sou teu servo e filho da tua escrava.
    c Quebraste as minhas cadeias; R.

    17 eu te oferecerei um sacrifício de louvor e invocarei o nome do Senhor.
    18 Cumprirei os meus votos ao Senhor diante de todo o seu povo, R.

    Segunda leitura

    Hebreus 9,11-15

    11 Mas Cristo, vindo como sumo sacerdote dos bens futuros, por meio de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito – não feito por mão de homem, isto é, não desta criação – 

    12 e não com o sangue dos bodes ou dos bezerros, mas com o seu próprio sangue, entrou uma só vez no Santo dos Santos, depois de ter adquirido uma redenção eterna. 

    13 Porque, se o sangue dos bodes e dos touros, e a cinza de uma novilha aspergindo os impuros, os santifica quanto à pureza da carne,

    14 quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito Santo se ofereceu a si mesmo sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras da morte para servir ao Deus vivo?

    15 E por isso ele é mediador do novo testamento, e a fim de que intervindo a sua morte para o perdão daquelas prevaricações que havia sob o primeiro testamento, os chamados recebam a herança eterna que lhes foi prometida.

    Evangelho

    Marcos 14,12-16.22-26

    12 No primeiro dia dos ázimos, quando imolavam a Páscoa, disseram-lhe os discípulos: “Onde queres que te preparemos para comer a Páscoa?”. 

    13 Ele enviou dois dos seus discípulos e disse-lhes: “Ide à cidade, onde encontrareis um homem levando uma bilha de água. Ide atrás dele e, onde vier a entrar, dizei ao dono da casa que o Mestre diz: ‘Onde está a minha sala em que eu hei de comer a Páscoa com os meus discípulos?’ 

    15 E ele vos mostrará um grande cenáculo, posto em ordem;

    16 Então os discípulos partiram e chegaram à cidade, onde encontraram tudo como ele lhes tinha dito, e prepararam a Páscoa. 

    22 E, enquanto comiam, Jesus tomou pão e, depois de o benzer, partiu-o e deu-o, e disse: “Tomai, isto é o meu corpo”. 

    23 E, tomando o cálice, deu graças e entregou-o, e todos beberam dele. 

    24 E disse-lhes: “Isto é o meu sangue do novo testamento, que será derramado por muitos.

    25 Em verdade vos digo que não beberei mais deste fruto da vida até àquele dia em que o beberei novo no reino de Deus”. 

    26 E, depois de cantar um hino, saíram para o monte das Oliveiras.

    Santo do dia

    Santa Joana d’Arc
    30 de maio

    Ensinada desde cedo pela mãe a rezar a cada noite: “Ó Deus, salvai a França”, não podia deixar de conceber por seu país aquele amor tão ardente que mais tarde viria a consumir-lhe a própria vida. Enquanto os ingleses dominavam o norte da França, sua futura conquistadora, ignorando a sabedoria mundana, pastoreava seu rebanho em paz e aprendia a sabedoria de Deus em um santuário à beira da estrada. Porém, ouvindo vozes do céu e recebendo diretamente de São Miguel Arcanjo a ordem de libertar seu país dos inimigos, apressou-se em ver o rei, e o convenceu de sua missão divina. Assim que surgiu seu estandarte no campo de batalha, com a inscrição “Jesus, Maria”, logo levantou o cerco de Orléans e levou Carlos VII a ser coroado em Reims. Mais tarde, abandonada pelo mesmo rei, caiu nas mãos dos ingleses, que lhe impuseram um julgamento teatral e a queimaram como herege. Mas a Donzela de Orléans enfim obteve o que lhe era de direito, pois, com uma pompa maior do que qualquer rei jamais recebeu ao ser coroado, e em meio a aclamações do mundo inteiro, a 13 de maio de 1920 o Papa Bento XV a proclamou S. Joana D’Arc.2

    Outros santos do dia: São Gavino, Santo Exuperâncio, São Fernando III de Castela e Santo Isaac de Constantinopla.


    Referências

    1. Devocionário a São José, página 33.[]
    2. Butler, Alban. Vida dos Santos, 2021, p. 238-239.[]

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.