Devido à tragédia climática no RS, os prazos de entrega poderão ser afetados.
Santidade

Um franciscano condenado pelo Nazismo

Um franciscano condenado pelo Nazismo
Santidade

Um franciscano condenado pelo Nazismo

Data da Publicação: 11/09/2021
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 11/09/2021
Tempo de leitura:
Autor: MBC

Essa história vai te surpreender!

Rajmund Kolbe foi um padre franciscano polonês. Aos doze anos de idade, ele teve uma visão que o impactou: a Virgem Maria lhe apareceu segurando duas coroas, uma vermelha e outra branca. A vermelha simbolizava o martírio e a branca, a pureza. Quis aceitar as duas coroas, e essa profecia se cumpriu em sua vida.

No começo do século XX, muitos ataques eram feitos à Igreja Católica e ao Vaticano. Kolbe permitiu-se ser usado por Deus a fim de combater as acusações feitas pelos inimigos da Igreja. Em 1917 fundou a Milícia da Imaculada, cuja finalidade era propagar a devoção à Virgem Maria e rogar a ela que intercedesse pela conversão do povo.

Em 1939, no tempo da guerra, Kolbe organizou um hospital dentro de seu convento. Não compactou, porém, com a intervenção dos nazistas naquele lugar, o que lhe rendeu a cadeia. O convento foi fechado pelos nazistas, Kolbe foi preso novamente e levado para o mais famoso campo de concentração nazista: Auschwitz.

Foi ali que transformou-se em Cristo, quando em julho de 1941, um prisioneiro fugiu do campo de concentração e os guardas quiseram dar uma lição em represália ao acontecido: 10 encarcerados foram escolhidos para morrer de fome. O frei Maximiliano ofereceu-se para ficar no lugar de um dos condenados!

O chefe aceitou a troca e Kolbe foi levado para a cela junto dos outros nove condenados. Durante os longos dias em que lá permaneceu, aliviou o sofrimento de cada um daqueles homens, rezando com eles e dando-lhes palavras de conforto. Após duas semanas, Frei Kolbe ainda permanecia vivo; então, os nazistas decidiram pôr de vez um fim à sua vida aplicando nos restos destruídos daquele corpo santo uma injeção letal.

No dia 10 de outubro de 1982 foi proclamado mártir e canonizado por seu conterrâneo, o Santo Papa João Paulo II.

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Avatar

    MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Essa história vai te surpreender!

    Rajmund Kolbe foi um padre franciscano polonês. Aos doze anos de idade, ele teve uma visão que o impactou: a Virgem Maria lhe apareceu segurando duas coroas, uma vermelha e outra branca. A vermelha simbolizava o martírio e a branca, a pureza. Quis aceitar as duas coroas, e essa profecia se cumpriu em sua vida.

    No começo do século XX, muitos ataques eram feitos à Igreja Católica e ao Vaticano. Kolbe permitiu-se ser usado por Deus a fim de combater as acusações feitas pelos inimigos da Igreja. Em 1917 fundou a Milícia da Imaculada, cuja finalidade era propagar a devoção à Virgem Maria e rogar a ela que intercedesse pela conversão do povo.

    Em 1939, no tempo da guerra, Kolbe organizou um hospital dentro de seu convento. Não compactou, porém, com a intervenção dos nazistas naquele lugar, o que lhe rendeu a cadeia. O convento foi fechado pelos nazistas, Kolbe foi preso novamente e levado para o mais famoso campo de concentração nazista: Auschwitz.

    Foi ali que transformou-se em Cristo, quando em julho de 1941, um prisioneiro fugiu do campo de concentração e os guardas quiseram dar uma lição em represália ao acontecido: 10 encarcerados foram escolhidos para morrer de fome. O frei Maximiliano ofereceu-se para ficar no lugar de um dos condenados!

    O chefe aceitou a troca e Kolbe foi levado para a cela junto dos outros nove condenados. Durante os longos dias em que lá permaneceu, aliviou o sofrimento de cada um daqueles homens, rezando com eles e dando-lhes palavras de conforto. Após duas semanas, Frei Kolbe ainda permanecia vivo; então, os nazistas decidiram pôr de vez um fim à sua vida aplicando nos restos destruídos daquele corpo santo uma injeção letal.

    No dia 10 de outubro de 1982 foi proclamado mártir e canonizado por seu conterrâneo, o Santo Papa João Paulo II.

    Avatar

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.