Santidade

São Francisco de Assis: por que ele é considerado o “Outro Cristo”?

Conheça os acontecimentos que levaram São Francisco de Assis a ser reconhecido, pela Tradição da Igreja Católica, como o "Outro Cristo".

São Francisco de Assis: por que ele é considerado o “Outro Cristo”?
Santidade

São Francisco de Assis: por que ele é considerado o “Outro Cristo”?

Conheça os acontecimentos que levaram São Francisco de Assis a ser reconhecido, pela Tradição da Igreja Católica, como o "Outro Cristo".

Data da Publicação: 15/10/2021
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 15/10/2021
Tempo de leitura:
Autor: MBC

Assemelhar-se a Jesus Cristo é a maior e principal meta de quem busca a santidade. E São Francisco de Assis soube configurar-se ao filho de Deus de tal forma, que ficou conhecido, pela Tradição da Igreja, como o “Outro Cristo”.

Conheça os acontecimentos que levaram o jovem Francisco a tornar-se um perfeito imitador de Cristo.

São Francisco de Assis, o “Outro Cristo”

Abandonou a família e abraçou a pobreza


Nascido em família nobre e cheia de bens, Francisco nunca se interessou pelos estudos e tampouco em dar seguimento aos negócios do pai, que era comerciante. Pelo contrário, passou sua juventude esbanjando dinheiro, imerso em uma vida mundana. 

Por outro lado, Francisco sempre nutriu em seu coração o desejo de realizar grandes feitos. Foi então que, por volta dos seus 20 anos, houve uma guerra na região em que morava. Diante desse acontecimento, ele resolveu combater, mas acabou gravemente doente. Durante o período em que esteve adoentado, em sonho, ele ouviu palavras que o marcaram profundamente: “Porque te inquietas em buscar o servo ao invés do Senhor?”

No retorno dessa experiência de conflito, sua vida tomou um novo rumo. Agora, o guiava um desejo constante de compreender para quê Deus o chamava. Uma fervorosa vida de oração e contemplação fizeram brotar no coração Francisco a decisão de viver da Providência. Com verdadeira alegria, o jovem se desfez de todos os seus bens e os deu aos pobres. Tal renúncia fez com que seu pai declarasse desprezo por ele de forma pública. Francisco, por sua vez, aproveitou a ocasião para manifestar a vontade de unir-se de forma íntima à Senhora Pobreza — como um marido à sua esposa.

São Francisco teve uma vida espiritual baseada no jejum e oração


A exemplo de Jesus, São Francisco de Assis tinha uma profunda vida de oração. Recolhia-se com frequência e confiava ao Pai seus propósitos em segredo. Pedia que se dignasse a dirigir seus passos, apontando o caminho a seguir. Fazia jejuns e não tinha sossego, ansiando por ver realizado aquilo que Deus concebeu em seu coração. 

Reuniu discípulos em torno de si, formando a futura Ordem Franciscana


No empenho pelo anúncio da Verdade, Francisco convidava outros homens a se juntarem a ele na busca por uma vida santa. O santo orientava-os a fazerem penitência e, à medida que eles a praticavam, sentiam-se fortemente chamados a partilhar desse modo de viver. Assim, surgiram os 12 primeiros discípulos que, posteriormente, constituíram a primeira Ordem Franciscana. 

São Francisco de Assis recebeu os 5 estigmas de Cristo 


Pouco tempo antes da sua morte, Francisco de Assis subiu ao Monte Alverne com seus irmãos mais próximos. Em um momento de intensa oração, recebeu a visita de Nosso Senhor crucificado, na forma de um Serafim. Ao partir, deixou impressos em seu corpo os estigmas da Paixão. Que graça extraordinária! São Francisco, que tanto se esmerou em parecer-se com o Cristo, recebeu concretamente o maior dos sinais: as sagradas chagas de Seu corpo.

Conheça a história de São Pio de Pietrelcina, que também recebeu os estigmas de Nosso Senhor

Que inspirados por São Francisco, arda em nosso coração o desejo de sermos, também, “Outros Cristos” — tão semelhantes a Ele, a Perfeição encarnada, quanto nos permitir a graça. 

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Assemelhar-se a Jesus Cristo é a maior e principal meta de quem busca a santidade. E São Francisco de Assis soube configurar-se ao filho de Deus de tal forma, que ficou conhecido, pela Tradição da Igreja, como o “Outro Cristo”.

    Conheça os acontecimentos que levaram o jovem Francisco a tornar-se um perfeito imitador de Cristo.

    São Francisco de Assis, o “Outro Cristo”

    Abandonou a família e abraçou a pobreza


    Nascido em família nobre e cheia de bens, Francisco nunca se interessou pelos estudos e tampouco em dar seguimento aos negócios do pai, que era comerciante. Pelo contrário, passou sua juventude esbanjando dinheiro, imerso em uma vida mundana. 

    Por outro lado, Francisco sempre nutriu em seu coração o desejo de realizar grandes feitos. Foi então que, por volta dos seus 20 anos, houve uma guerra na região em que morava. Diante desse acontecimento, ele resolveu combater, mas acabou gravemente doente. Durante o período em que esteve adoentado, em sonho, ele ouviu palavras que o marcaram profundamente: “Porque te inquietas em buscar o servo ao invés do Senhor?”

    No retorno dessa experiência de conflito, sua vida tomou um novo rumo. Agora, o guiava um desejo constante de compreender para quê Deus o chamava. Uma fervorosa vida de oração e contemplação fizeram brotar no coração Francisco a decisão de viver da Providência. Com verdadeira alegria, o jovem se desfez de todos os seus bens e os deu aos pobres. Tal renúncia fez com que seu pai declarasse desprezo por ele de forma pública. Francisco, por sua vez, aproveitou a ocasião para manifestar a vontade de unir-se de forma íntima à Senhora Pobreza — como um marido à sua esposa.

    São Francisco teve uma vida espiritual baseada no jejum e oração


    A exemplo de Jesus, São Francisco de Assis tinha uma profunda vida de oração. Recolhia-se com frequência e confiava ao Pai seus propósitos em segredo. Pedia que se dignasse a dirigir seus passos, apontando o caminho a seguir. Fazia jejuns e não tinha sossego, ansiando por ver realizado aquilo que Deus concebeu em seu coração. 

    Reuniu discípulos em torno de si, formando a futura Ordem Franciscana


    No empenho pelo anúncio da Verdade, Francisco convidava outros homens a se juntarem a ele na busca por uma vida santa. O santo orientava-os a fazerem penitência e, à medida que eles a praticavam, sentiam-se fortemente chamados a partilhar desse modo de viver. Assim, surgiram os 12 primeiros discípulos que, posteriormente, constituíram a primeira Ordem Franciscana. 

    São Francisco de Assis recebeu os 5 estigmas de Cristo 


    Pouco tempo antes da sua morte, Francisco de Assis subiu ao Monte Alverne com seus irmãos mais próximos. Em um momento de intensa oração, recebeu a visita de Nosso Senhor crucificado, na forma de um Serafim. Ao partir, deixou impressos em seu corpo os estigmas da Paixão. Que graça extraordinária! São Francisco, que tanto se esmerou em parecer-se com o Cristo, recebeu concretamente o maior dos sinais: as sagradas chagas de Seu corpo.

    Conheça a história de São Pio de Pietrelcina, que também recebeu os estigmas de Nosso Senhor

    Que inspirados por São Francisco, arda em nosso coração o desejo de sermos, também, “Outros Cristos” — tão semelhantes a Ele, a Perfeição encarnada, quanto nos permitir a graça. 

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.