Devido à tragédia climática no RS, os prazos de entrega poderão ser afetados.
Devoção

A vida de São Luís de Montfort

Conheça a vida e obra de São Luís Maria Grignion de Montfort, santo e sacerdote, grande responsável pela difusão da devoção mariana no mundo.

A vida de São Luís de Montfort
Devoção

A vida de São Luís de Montfort

Conheça a vida e obra de São Luís Maria Grignion de Montfort, santo e sacerdote, grande responsável pela difusão da devoção mariana no mundo.

Data da Publicação: 18/08/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 18/08/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC

Conheça a vida de São Luís Grignion de Montfort, santo e sacerdote, grande responsável pela difusão da devoção mariana no mundo.


Este é um santo que já esteve presente na vida de muitos dos últimos tempos. A consagração a Nossa Senhora pelo método de São Luís Maria Grignion de Montfort foi amplamente divulgada Brasil afora. E mesmo que você não seja consagrado ou não conheça o santo, é bem provável que a sua devoção à Virgem tenha alguma influência dele.

A vida de São Luís Maria Grignion de Montfort


Luís Maria Grignion nasceu em 31 de janeiro de 1673, na cidade de Montfort-sur-Meu, na França, oriundo de uma família com profundos costumes cristãos. É o primogênito em uma família de 18 filhos e foi batizado um dia após seu nascimento, pois seus pais sempre tiveram por preocupação a adequada educação e instrução dos filhos na religião católica. Ainda criança buscava vida interior e inclinava-se à vocação sacerdotal. Não demorou muito para que se tornasse sacerdote. Testemunhas contam que ele permaneceu durante todo o dia da sua ordenação em adoração, como se fosse “um anjo diante do altar”.

Um santo em missão

Um de seus biógrafos — Luis Le Crom — conta que sempre que São Luís Maria chegava em uma cidade, a emoção era intensa entre todos. Sua santidade de vida, sua devoção ardente por Maria Santíssima, pela eucaristia e pelo rosário, fizeram com que milhares de pessoas se convertessem nas suas missões.

Morte e legado

No dia 28 de abril de 1716, durante uma missão, São Luís Maria Grignion de Montfort faleceu de pneumonia, com apenas 43 anos, mas com uma vida intensamente missionária e diversos escritos Foi beatificado, em 1888, pelo Papa Leão XIII e canonizado, em 1947, por Pio XII. Sua influência até hoje é notável. São João Paulo II adotou para o seu Pontificado o lema “Totus Tuus”, que é extraído da espiritualidade de São Luís Maria.

A devoção à Nossa Senhora


“Eu não acho que uma pessoa possa ter uma união íntima com Nosso Senhor e uma perfeita fidelidade ao Espírito Santo, se não tiver uma grandíssima união com a Santíssima Virgem”. É este o fundamento da espiritualidade de São Luís.

O santo tinha por lema sacerdotal “ser escravo de Maria”, porque a sua ímpar devoção à Nossa Senhora o inspirava no caminho da santidade desde muito cedo. Seu nome “Maria” foi acrescentado no dia de sua crisma. Não é de se admirar que tamanha devoção fosse, também, alvo de seu incansável ministério como sacerdote.

Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma "Dama Branca", a Virgem Maria.
Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma “Dama Branca”, a Virgem Maria.

Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma “Dama Branca”, a Virgem Maria.

Em uma de suas viagens missionárias, antes de retornar à sua casa, São Luis Maria, atraído pelo modo submisso à Virgem com o qual Jesus viveu em Nazaré, visitou a Santa Casa de Loreto. Montfort se definia, sempre, como um simples “Servo de Maria”.

Erra quem acha que a devoção à Nossa Senhora deve ser moderada por temer à idolatria. Segundo Montfort, a verdadeira devoção mariana é cristocêntrica, e seguir Maria é o caminho seguro e certo para encontrar Jesus Cristo. Amparado nessa convicção, teve por centralidade na pregação o culto à Virgem Maria, a difusão da oração do Santo Rosário e a organização de todo tipo de procissão e orações marianas, para que as almas, assim como ele, chegassem a Jesus pelas mãos de Maria.

Naquela época, mesmo que o culto mariano ainda estivesse sendo apenas considerado em alguns aspectos, São Luís Maria pregava a veneração à Nossa Senhora sem excessos, pois foi por meio d’Ela que Jesus fez o primeiro milagre em Caná.

A sua maior obra, a mais conhecida mundialmente, onde ele expõe os fundamentos da espiritualidade mariana, se chama o Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem, redigido em 1712.

Curiosidade: essa obra ficou escondida num cofre por 150 anos. Em 1842, ao ser descoberta, foi publicada. Hoje, é referência da espiritualidade mariana no mundo inteiro.

A vida de São Luís de Montfort contra os hereges jansenistas

Famosa escultura de São Luís Maria Grignion de Montfort esmagando o demônio.
Famosa escultura de São Luís Maria Grignion de Montfort esmagando o demônio.

A história da Igreja é permeada, hoje e sempre, pelo surgimento de heresias, que significam, de modo geral, a perversão de parte da doutrina que a Igreja professa. No contexto de São Luís Maria, a heresia que estava levando ao erro muitos fiéis católicos, era a jansenista.

A doutrina jansenista pregava a predestinação da alma, apresentando, assim, Deus como alguém sem misericórdia. Foi fundada por Jansênio, bispo de Ypres, que defendia, entre outras teses, a de que as pessoas nascem predestinadas ao céu ou ao inferno. Deus não daria a graça suficiente para alguns se salvarem, de modo que tais pessoas inevitavelmente se perderiam. Essa heresia foi condenada pela Igreja em 1653.

Além disso, por causa de uma má compreensão da Eucaristia, os jansênios afastavam os fiéis da comunhão, por “respeito” a ela. A fim de não ofuscar a glória de Deus, os jansênios afastavam os homens da devoção à Virgem Maria, Mãe de Deus. Não é à toa que tal doutrina fosse combatida de modo incansável por São Luís, e, ao mesmo tempo, que os jansenistas tivessem ódio mortal de Montfort, o perseguindo e atormentando.

Logo após a ordenação, São Luís foi enviado para Nantes. Os sacerdotes locais eram jansenistas. Isso fez com que o santo fosse perseguido, sendo expulso primeiro do hospital que trabalhava e depois da sua própria diocese.

Esse foi o fato que o fez ir a pé até Roma, para falar com o Romano Pontífice. O desejo de São Luís era, na verdade, de ser missionário para além-mar, no Canadá, pois sentia que na França não haveria mais lugar para ele. Mas o Papa, com sabedoria, o envia de volta à França, pois sabia que o zelo de Montfort por Nossa Senhora e pela Eucaristia seriam decisivos e necessários para a fidelidade da França à Igreja.

Como conhecer mais a vida de São Luís Maria Grignion de Montfort?

A melhor maneira de conhecer o santo por trás da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem é a biografia de Louis Le Crom.

Em aproximadamente 500 páginas, o autor faz uma verdadeira imersão na vida do Santo e não há quem leia que não se comova com tamanha santidade.

Uma vida de penitência, entrega à vontade de Deus, amor à Virgem Maria e à Eucaristia, sem nunca cansar-se de pregar. Essa é a vida de São Luís.

E ao assinar a Minha Biblioteca Católica neste mês de Agosto, você garante a biografia de São Luís e pode ganhar ainda a nossa edição do Tratado da Verdadeira Devoção. Clique aqui e saiba como.

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Avatar

    MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Conheça a vida de São Luís Grignion de Montfort, santo e sacerdote, grande responsável pela difusão da devoção mariana no mundo.


    Este é um santo que já esteve presente na vida de muitos dos últimos tempos. A consagração a Nossa Senhora pelo método de São Luís Maria Grignion de Montfort foi amplamente divulgada Brasil afora. E mesmo que você não seja consagrado ou não conheça o santo, é bem provável que a sua devoção à Virgem tenha alguma influência dele.

    A vida de São Luís Maria Grignion de Montfort


    Luís Maria Grignion nasceu em 31 de janeiro de 1673, na cidade de Montfort-sur-Meu, na França, oriundo de uma família com profundos costumes cristãos. É o primogênito em uma família de 18 filhos e foi batizado um dia após seu nascimento, pois seus pais sempre tiveram por preocupação a adequada educação e instrução dos filhos na religião católica. Ainda criança buscava vida interior e inclinava-se à vocação sacerdotal. Não demorou muito para que se tornasse sacerdote. Testemunhas contam que ele permaneceu durante todo o dia da sua ordenação em adoração, como se fosse “um anjo diante do altar”.

    Um santo em missão

    Um de seus biógrafos — Luis Le Crom — conta que sempre que São Luís Maria chegava em uma cidade, a emoção era intensa entre todos. Sua santidade de vida, sua devoção ardente por Maria Santíssima, pela eucaristia e pelo rosário, fizeram com que milhares de pessoas se convertessem nas suas missões.

    Morte e legado

    No dia 28 de abril de 1716, durante uma missão, São Luís Maria Grignion de Montfort faleceu de pneumonia, com apenas 43 anos, mas com uma vida intensamente missionária e diversos escritos Foi beatificado, em 1888, pelo Papa Leão XIII e canonizado, em 1947, por Pio XII. Sua influência até hoje é notável. São João Paulo II adotou para o seu Pontificado o lema “Totus Tuus”, que é extraído da espiritualidade de São Luís Maria.

    A devoção à Nossa Senhora


    “Eu não acho que uma pessoa possa ter uma união íntima com Nosso Senhor e uma perfeita fidelidade ao Espírito Santo, se não tiver uma grandíssima união com a Santíssima Virgem”. É este o fundamento da espiritualidade de São Luís.

    O santo tinha por lema sacerdotal “ser escravo de Maria”, porque a sua ímpar devoção à Nossa Senhora o inspirava no caminho da santidade desde muito cedo. Seu nome “Maria” foi acrescentado no dia de sua crisma. Não é de se admirar que tamanha devoção fosse, também, alvo de seu incansável ministério como sacerdote.

    Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma "Dama Branca", a Virgem Maria.
    Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma “Dama Branca”, a Virgem Maria.

    Era comum encontrar São Luís Maria Grignion de Montfort conversando com uma “Dama Branca”, a Virgem Maria.

    Em uma de suas viagens missionárias, antes de retornar à sua casa, São Luis Maria, atraído pelo modo submisso à Virgem com o qual Jesus viveu em Nazaré, visitou a Santa Casa de Loreto. Montfort se definia, sempre, como um simples “Servo de Maria”.

    Erra quem acha que a devoção à Nossa Senhora deve ser moderada por temer à idolatria. Segundo Montfort, a verdadeira devoção mariana é cristocêntrica, e seguir Maria é o caminho seguro e certo para encontrar Jesus Cristo. Amparado nessa convicção, teve por centralidade na pregação o culto à Virgem Maria, a difusão da oração do Santo Rosário e a organização de todo tipo de procissão e orações marianas, para que as almas, assim como ele, chegassem a Jesus pelas mãos de Maria.

    Naquela época, mesmo que o culto mariano ainda estivesse sendo apenas considerado em alguns aspectos, São Luís Maria pregava a veneração à Nossa Senhora sem excessos, pois foi por meio d’Ela que Jesus fez o primeiro milagre em Caná.

    A sua maior obra, a mais conhecida mundialmente, onde ele expõe os fundamentos da espiritualidade mariana, se chama o Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem, redigido em 1712.

    Curiosidade: essa obra ficou escondida num cofre por 150 anos. Em 1842, ao ser descoberta, foi publicada. Hoje, é referência da espiritualidade mariana no mundo inteiro.

    A vida de São Luís de Montfort contra os hereges jansenistas

    Famosa escultura de São Luís Maria Grignion de Montfort esmagando o demônio.
    Famosa escultura de São Luís Maria Grignion de Montfort esmagando o demônio.

    A história da Igreja é permeada, hoje e sempre, pelo surgimento de heresias, que significam, de modo geral, a perversão de parte da doutrina que a Igreja professa. No contexto de São Luís Maria, a heresia que estava levando ao erro muitos fiéis católicos, era a jansenista.

    A doutrina jansenista pregava a predestinação da alma, apresentando, assim, Deus como alguém sem misericórdia. Foi fundada por Jansênio, bispo de Ypres, que defendia, entre outras teses, a de que as pessoas nascem predestinadas ao céu ou ao inferno. Deus não daria a graça suficiente para alguns se salvarem, de modo que tais pessoas inevitavelmente se perderiam. Essa heresia foi condenada pela Igreja em 1653.

    Além disso, por causa de uma má compreensão da Eucaristia, os jansênios afastavam os fiéis da comunhão, por “respeito” a ela. A fim de não ofuscar a glória de Deus, os jansênios afastavam os homens da devoção à Virgem Maria, Mãe de Deus. Não é à toa que tal doutrina fosse combatida de modo incansável por São Luís, e, ao mesmo tempo, que os jansenistas tivessem ódio mortal de Montfort, o perseguindo e atormentando.

    Logo após a ordenação, São Luís foi enviado para Nantes. Os sacerdotes locais eram jansenistas. Isso fez com que o santo fosse perseguido, sendo expulso primeiro do hospital que trabalhava e depois da sua própria diocese.

    Esse foi o fato que o fez ir a pé até Roma, para falar com o Romano Pontífice. O desejo de São Luís era, na verdade, de ser missionário para além-mar, no Canadá, pois sentia que na França não haveria mais lugar para ele. Mas o Papa, com sabedoria, o envia de volta à França, pois sabia que o zelo de Montfort por Nossa Senhora e pela Eucaristia seriam decisivos e necessários para a fidelidade da França à Igreja.

    Como conhecer mais a vida de São Luís Maria Grignion de Montfort?

    A melhor maneira de conhecer o santo por trás da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem é a biografia de Louis Le Crom.

    Em aproximadamente 500 páginas, o autor faz uma verdadeira imersão na vida do Santo e não há quem leia que não se comova com tamanha santidade.

    Uma vida de penitência, entrega à vontade de Deus, amor à Virgem Maria e à Eucaristia, sem nunca cansar-se de pregar. Essa é a vida de São Luís.

    E ao assinar a Minha Biblioteca Católica neste mês de Agosto, você garante a biografia de São Luís e pode ganhar ainda a nossa edição do Tratado da Verdadeira Devoção. Clique aqui e saiba como.

    Avatar

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.