Espiritualidade

Ato de Contrição: aprenda a fazer

Ato de Contrição é uma oração que rezamos para expressar o profundo arrependimento pelos nossos pecados. Saiba como rezá-la.

Ato de Contrição: aprenda a fazer
Espiritualidade

Ato de Contrição: aprenda a fazer

Ato de Contrição é uma oração que rezamos para expressar o profundo arrependimento pelos nossos pecados. Saiba como rezá-la.

Data da Publicação: 21/02/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica
Data da Publicação: 21/02/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação Minha Biblioteca Católica

O Ato de Contrição é uma oração que fazemos para expressar o nosso profundo arrependimento pelos pecados que cometemos e suplicar a misericórdia de Deus. 

Ela pode ser recitada publicamente, na Santa Missa, ou de modo particular, ao final do Sacramento da Confissão e na oração pessoal.

Independente da circunstância, essa é uma prática que deve fazer parte da vida de todo o católico. Afinal, não importa quantas vezes caiamos em tentação: sempre é tempo de voltar à casa do Pai. 

Por isso, neste breve artigo, convidamos você a entender no que consiste a verdadeira contrição e a aprender esta oração tão importante.

O que é contrição?

Contrição é uma dor da alma, uma verdadeira repulsa pelas faltas cometidas. 

Para alcançá-la, não é necessário manifestar exteriormente o arrependimento — por meio de suspiros, lágrimas, etc… — Tudo isso pode ser sinal de contrição, mas não a sua essência. 

Para que seja legítima, ela deve vir de dentro. Deve estar acompanhada do firme propósito de lutar contra as nossas más inclinações, para que não cometamos mais os mesmos erros. 

A essência da contrição está na decisão de converter-se verdadeiramente1

Leia mais:
O que é o Sacramento da Confissão?
Como fazer uma boa confissão?
Saiba como fazer um bom exame de consciência

Qual a diferença entre contrição e atrição?

Quando cedemos ao pecado — especialmente aos de matéria grave —, é natural que nos sintamos culpados, envergonhados e até com medo. Afinal, eles nos colocam de frente com uma triste realidade: a possibilidade da condenação eterna. 

Por isso, se o nosso arrependimento se baseia em um desses sentimentos, significa que não estamos de coração contrito. 

A dor, quando motivada pela constatação de que o pecado nos fez perder o Céu e merecer o inferno, é o que chamamos de atrição. E, para recebermos o perdão através do Sacramento da Confissão, ela não é suficiente. 

Para chegarmos à contrição, é necessário que estejamos profundamente arrependidos por ter ofendido a Deus

De modo mais sucinto, a atrição é gerada pelo temor e a contrição, pelo amor

Aprenda a fazer o Ato de Contrição

Opção 1 do Ato de Contrição

Senhor meu, Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e Vos estimo, pesa-me, Senhor, de vos ter ofendido; e proponho firmemente, ajudado com os auxílios de Vossa divina graça, emendar-me e nunca mais tornar a Vos ofender; espero alcançar de Vossa infinita misericórdia o perdão de minhas culpas. Amém.

Opção 2 do Ato de Contrição

Senhor, eu me arrependo sinceramente de todo mal que pratiquei e do bem que deixei de fazer. Pecando, eu Vos ofendi, meu Deus e Sumo Bem, digno de ser amado sobre todas as coisas.Prometo firmemente, ajudado com a Vossa graça, fazer penitência e fugir às ocasiões de pecar. Senhor, tende piedade de mim pelos méritos da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, nosso Salvador. Amém!

Referências

  1. “Contrição Perfeita: uma chave de ouro para o Céu.”- Padre J. de Driesch[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação Minha Biblioteca Católica

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    O Ato de Contrição é uma oração que fazemos para expressar o nosso profundo arrependimento pelos pecados que cometemos e suplicar a misericórdia de Deus. 

    Ela pode ser recitada publicamente, na Santa Missa, ou de modo particular, ao final do Sacramento da Confissão e na oração pessoal.

    Independente da circunstância, essa é uma prática que deve fazer parte da vida de todo o católico. Afinal, não importa quantas vezes caiamos em tentação: sempre é tempo de voltar à casa do Pai. 

    Por isso, neste breve artigo, convidamos você a entender no que consiste a verdadeira contrição e a aprender esta oração tão importante.

    O que é contrição?

    Contrição é uma dor da alma, uma verdadeira repulsa pelas faltas cometidas. 

    Para alcançá-la, não é necessário manifestar exteriormente o arrependimento — por meio de suspiros, lágrimas, etc… — Tudo isso pode ser sinal de contrição, mas não a sua essência. 

    Para que seja legítima, ela deve vir de dentro. Deve estar acompanhada do firme propósito de lutar contra as nossas más inclinações, para que não cometamos mais os mesmos erros. 

    A essência da contrição está na decisão de converter-se verdadeiramente1

    Leia mais:
    O que é o Sacramento da Confissão?
    Como fazer uma boa confissão?
    Saiba como fazer um bom exame de consciência

    Qual a diferença entre contrição e atrição?

    Quando cedemos ao pecado — especialmente aos de matéria grave —, é natural que nos sintamos culpados, envergonhados e até com medo. Afinal, eles nos colocam de frente com uma triste realidade: a possibilidade da condenação eterna. 

    Por isso, se o nosso arrependimento se baseia em um desses sentimentos, significa que não estamos de coração contrito. 

    A dor, quando motivada pela constatação de que o pecado nos fez perder o Céu e merecer o inferno, é o que chamamos de atrição. E, para recebermos o perdão através do Sacramento da Confissão, ela não é suficiente. 

    Para chegarmos à contrição, é necessário que estejamos profundamente arrependidos por ter ofendido a Deus

    De modo mais sucinto, a atrição é gerada pelo temor e a contrição, pelo amor

    Aprenda a fazer o Ato de Contrição

    Opção 1 do Ato de Contrição

    Senhor meu, Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e Vos estimo, pesa-me, Senhor, de vos ter ofendido; e proponho firmemente, ajudado com os auxílios de Vossa divina graça, emendar-me e nunca mais tornar a Vos ofender; espero alcançar de Vossa infinita misericórdia o perdão de minhas culpas. Amém.

    Opção 2 do Ato de Contrição

    Senhor, eu me arrependo sinceramente de todo mal que pratiquei e do bem que deixei de fazer. Pecando, eu Vos ofendi, meu Deus e Sumo Bem, digno de ser amado sobre todas as coisas.Prometo firmemente, ajudado com a Vossa graça, fazer penitência e fugir às ocasiões de pecar. Senhor, tende piedade de mim pelos méritos da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, nosso Salvador. Amém!

    Referências

    1. “Contrição Perfeita: uma chave de ouro para o Céu.”- Padre J. de Driesch[]

    Redação Minha Biblioteca Católica

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.