Formação

Solenidade da Epifania do Senhor

A Solenidade da Epifania do Senhor é celebrada logo no início do ano. Você sabe o que exatamente nós católicos comemoramos nela?

Solenidade da Epifania do Senhor
Formação

Solenidade da Epifania do Senhor

A Solenidade da Epifania do Senhor é celebrada logo no início do ano. Você sabe o que exatamente nós católicos comemoramos nela?

Data da Publicação: 29/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 29/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Epifania do Senhor: havia uma estrela diferente no céu, quem estava com os olhos voltados para o alto pôde avistá-la, era uma estrela grande e brilhante que parecia apontar para algo extraordinário, três Reis Magos de diferentes nações decidiram persegui-la a fim de descobrir o que ela significava.

Os três Reis simbolizam as nações de toda a terra que foram alcançadas pela estrela que apontava para Aquele que veio ao mundo oferecer a Salvação a todos que crerem e renunciarem ao mundo. A Epifania do Senhor é a Solenidade em que recordamos a manifestação de Deus através de Jesus Cristo, o Messias, e neste artigo iremos explicar mais profundamente a respeito dessa Solenidade e de sua importância para a fé católica.

O que é a Solenidade da Epifania do Senhor?

A palavra “Epifania” significa “manifestação de Deus” e essa Solenidade remonta ao dia em que Deus revelou-se ao mundo através do nascimento de Jesus Cristo, Seu único Filho, e isso se dá através da visita dos três Reis Magos que, sendo guiados por uma estrela, chegam até o local onde Jesus nasceu, O adoram e O presenteiam com aquilo que tinham de mais valioso.

Os Reis Magos, por James Tissot. Epifania do Senhor.
Os Reis Magos, por James Tissot.

Quando a Solenidade da Epifania do Senhor é celebrada?

Tradicionalmente, a data oficial da Solenidade da Epifania do Senhor no calendário da Igreja se dá no dia 06 de Janeiro, no entanto, no Brasil a data sempre é transferida para o domingo mais próximo.

A Epifania do Senhor na Bíblia

No Evangelho de São Mateus podemos encontrar no capítulo 2, entre os versículos 1 e 12, todo o relato sobre a visita dos Reis Magos ao recém nascido Filho de Deus, o que simboliza o reinado de Cristo sobre todos os povos, ou seja, a universalidade da salvação.

Na primeira parte do capítulo, São Mateus narra a ida dos Magos do Oriente até Jerusalém, onde eles procuraram pelo Messias, perguntando “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo” 1. Diante da notícia, a Bíblia diz que o Rei Herodes ficou transtornado, com receio de que o reinado de Jesus pudesse afetar o dele, por isso pediu aos magos que trouxessem informações sobre onde estava Jesus.

Os magos foram avisados em sonhos sobre as más intenções do Rei Herodes e por isso eles não voltaram para Jerusalém. Os reis foram guiados pela estrela e encontraram o Messias, adoraram o Rei dos Reis e presentearam-no com Ouro, Incenso e Mirra.

Os reis magos

A palavra “mago” significa “sábio”, acredita-se que os reis magos estudavam astronomia e por isso identificaram uma estrela diferente no céu, fato que despertou neles o desejo de encontrar aquilo para o que ela apontava. Além disso, os reis magos, por serem de diferentes nações, simbolizam a universalidade da salvação que veio a todos nós por meio de Jesus Cristo.

O encontro dos Reis magos com Nosso Senhor Jesus Cristo, fato que é o centro da solenidade da Epifania do Senhor, é a primeira manifestação de Deus, em tal ocasião o Messias se torna conhecido, é adorado por reis desta terra que reconhecem que Cristo é o Rei dos Reis.

São Beda, que viveu entre os anos de 673 e 735 escreveu mais detalhes sobre os Reis Magos. Estes vieram de diferentes lugares buscando uma explicação para a mesma luz que avistaram no céu. Melquior veio de Ur, na Caldeia, e ofereceu ouro a Jesus, que simboliza sua realeza. Gaspar veio do mar Cáspio e ofereceu incenso a Jesus, que simboliza a sua divindade. E, por último, Baltazar veio do Golfo Pérsico e ofereceu mirra a Jesus, que simboliza a sua humanidade.

O que essa festa nos ensina?

Adoração dos Magos, forte no simbolismo do Natal. Epifania do Senhor.
Adoração dos Magos, Murillo.

O primeiro ensinamento que temos com a solenidade da Epifania do Senhor é a manifestação da Glória de Deus, Cristo é o próprio Filho de Deus que o entregou para a nossa salvação. Se a obra da criação é tão maravilhosa e esplêndida, quanto mais a obra da redenção é ainda mais bela e extraordinária, já que Deus enviou seu único Filho para morrer por nós e nos dar a vida eterna.

Outro ensinamento que podemos ter com a Solenidade da Epifania do Senhor é a universalidade de Cristo, Ele veio por todos e para todos, a salvação não foi para um povo em específico, mas para todo aquele que crer e se entregar a Ele, independente da origem ou etnia. 

Por fim, podemos nos inspirar nos Reis Magos que entregaram o que eles tinham de mais precioso e valioso para Cristo, desapegando e demonstrando sua adoração, também nós devemos presentear Jesus com o que temos de mais precioso: a nossa alma, o nosso coração. 

Que possamos entregar o nosso coração para Deus que se manifestou a todos os povos através do Seu Filho, o Messias.

Referências

  1. São Mateus 2, 2[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação MBC

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Garanta seu box

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Epifania do Senhor: havia uma estrela diferente no céu, quem estava com os olhos voltados para o alto pôde avistá-la, era uma estrela grande e brilhante que parecia apontar para algo extraordinário, três Reis Magos de diferentes nações decidiram persegui-la a fim de descobrir o que ela significava.

    Os três Reis simbolizam as nações de toda a terra que foram alcançadas pela estrela que apontava para Aquele que veio ao mundo oferecer a Salvação a todos que crerem e renunciarem ao mundo. A Epifania do Senhor é a Solenidade em que recordamos a manifestação de Deus através de Jesus Cristo, o Messias, e neste artigo iremos explicar mais profundamente a respeito dessa Solenidade e de sua importância para a fé católica.

    O que é a Solenidade da Epifania do Senhor?

    A palavra “Epifania” significa “manifestação de Deus” e essa Solenidade remonta ao dia em que Deus revelou-se ao mundo através do nascimento de Jesus Cristo, Seu único Filho, e isso se dá através da visita dos três Reis Magos que, sendo guiados por uma estrela, chegam até o local onde Jesus nasceu, O adoram e O presenteiam com aquilo que tinham de mais valioso.

    Os Reis Magos, por James Tissot. Epifania do Senhor.
    Os Reis Magos, por James Tissot.

    Quando a Solenidade da Epifania do Senhor é celebrada?

    Tradicionalmente, a data oficial da Solenidade da Epifania do Senhor no calendário da Igreja se dá no dia 06 de Janeiro, no entanto, no Brasil a data sempre é transferida para o domingo mais próximo.

    A Epifania do Senhor na Bíblia

    No Evangelho de São Mateus podemos encontrar no capítulo 2, entre os versículos 1 e 12, todo o relato sobre a visita dos Reis Magos ao recém nascido Filho de Deus, o que simboliza o reinado de Cristo sobre todos os povos, ou seja, a universalidade da salvação.

    Na primeira parte do capítulo, São Mateus narra a ida dos Magos do Oriente até Jerusalém, onde eles procuraram pelo Messias, perguntando “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo” 1. Diante da notícia, a Bíblia diz que o Rei Herodes ficou transtornado, com receio de que o reinado de Jesus pudesse afetar o dele, por isso pediu aos magos que trouxessem informações sobre onde estava Jesus.

    Os magos foram avisados em sonhos sobre as más intenções do Rei Herodes e por isso eles não voltaram para Jerusalém. Os reis foram guiados pela estrela e encontraram o Messias, adoraram o Rei dos Reis e presentearam-no com Ouro, Incenso e Mirra.

    Os reis magos

    A palavra “mago” significa “sábio”, acredita-se que os reis magos estudavam astronomia e por isso identificaram uma estrela diferente no céu, fato que despertou neles o desejo de encontrar aquilo para o que ela apontava. Além disso, os reis magos, por serem de diferentes nações, simbolizam a universalidade da salvação que veio a todos nós por meio de Jesus Cristo.

    O encontro dos Reis magos com Nosso Senhor Jesus Cristo, fato que é o centro da solenidade da Epifania do Senhor, é a primeira manifestação de Deus, em tal ocasião o Messias se torna conhecido, é adorado por reis desta terra que reconhecem que Cristo é o Rei dos Reis.

    São Beda, que viveu entre os anos de 673 e 735 escreveu mais detalhes sobre os Reis Magos. Estes vieram de diferentes lugares buscando uma explicação para a mesma luz que avistaram no céu. Melquior veio de Ur, na Caldeia, e ofereceu ouro a Jesus, que simboliza sua realeza. Gaspar veio do mar Cáspio e ofereceu incenso a Jesus, que simboliza a sua divindade. E, por último, Baltazar veio do Golfo Pérsico e ofereceu mirra a Jesus, que simboliza a sua humanidade.

    O que essa festa nos ensina?

    Adoração dos Magos, forte no simbolismo do Natal. Epifania do Senhor.
    Adoração dos Magos, Murillo.

    O primeiro ensinamento que temos com a solenidade da Epifania do Senhor é a manifestação da Glória de Deus, Cristo é o próprio Filho de Deus que o entregou para a nossa salvação. Se a obra da criação é tão maravilhosa e esplêndida, quanto mais a obra da redenção é ainda mais bela e extraordinária, já que Deus enviou seu único Filho para morrer por nós e nos dar a vida eterna.

    Outro ensinamento que podemos ter com a Solenidade da Epifania do Senhor é a universalidade de Cristo, Ele veio por todos e para todos, a salvação não foi para um povo em específico, mas para todo aquele que crer e se entregar a Ele, independente da origem ou etnia. 

    Por fim, podemos nos inspirar nos Reis Magos que entregaram o que eles tinham de mais precioso e valioso para Cristo, desapegando e demonstrando sua adoração, também nós devemos presentear Jesus com o que temos de mais precioso: a nossa alma, o nosso coração. 

    Que possamos entregar o nosso coração para Deus que se manifestou a todos os povos através do Seu Filho, o Messias.

    Referências

    1. São Mateus 2, 2[]

    Redação MBC

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.