São João Batista
Sem categoria

São João Batista

Data da Publicação: 25/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 25/06/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Um Santo que se entrelaça profundamente com a cultura brasileira é São João. Entre os santos celebrados em junho e que são centrais nas festas juninas, São João se destaca singularmente. Ao mencionar a “Festa de São João”, muitos não reconhecem imediatamente que se refere a São João Batista e não ao Evangelista, sendo que alguns sequer estão cientes das distinções entre os dois. Este texto tem como objetivo apresentar um santo conhecido como o Último Profeta.

Introdução à vida de São João Batista

São João Batista nasceu em algum lugar da Judéia (localizado em ʿEn Kerem), filho de Zacarias, um sacerdote da ordem de Abijah 1, e sua esposa, Isabel, parente de Maria, a mãe de Jesus. Seus anos de formação foram passados ​​no deserto da Judéia, onde comunidades monásticas, como os essênios 2, e eremitas individuais muitas vezes educavam os jovens em seus próprios ideais.

João Batista foi concebido miraculosamente por seus pais idosos, Zacarias e Isabel, que eram estéreis. O nascimento de João foi anunciado pelo anjo Gabriel a Zacarias enquanto ele ministrava no Templo de Jerusalém. O anjo profetizou “porque ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida inebriante, e será cheio de Espírito Santo desde o ventre de sua mãe. Converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus, e irá adiante dele com o espírito e a virtude de Elias, a fim de reconduzir os corações dos pais para os filhos e os incrédulos à prudência dos justos, para preparar ao Senhor um povo perfeito”3.

Ainda é relatado que João cresceu e se fortaleceu espiritualmente no deserto da Judeia, até o dia em que começou a pregar publicamente. São João Batista foi o precursor de Jesus Cristo, preparando o caminho para Ele por meio de sua pregação de arrependimento e batismo para perdão dos pecados.

Missão e Ministério

É o último profeta, pois foi aquele que por último anunciou a vinda do Messias. Ele viveu como eremita no deserto da Judeia, onde começou a pregar uma mensagem de arrependimento e conversão. Era muito rigoroso e asceta, usando peles de camelo e alimentando-se de gafanhotos e mel.

Pintura a óleo de São João Batista na natureza (1490, autor: Geertgen tot Sint Jans).

São João Batista atraía grandes multidões que vinham ouvi-lo e serem batizadas no rio Jordão. Sua pregação enfatizava a necessidade de um arrependimento sincero e de um novo começo, preparando as pessoas para a vinda do Reino de Deus.

O batismo de Jesus é um dos momentos mais célebres que nos é narrado nas Sagradas Escrituras. Jesus veio ao Jordão para ser batizado por João, que inicialmente hesitou, sentindo-se indigno de realizar tal ato. Afinal, o profeta encontrava o Messias! Ao realizar o batismo, João testemunhou a descida do Espírito Santo e ouviu a voz de Deus Pai declarando Jesus como Seu Filho Amado. Este evento marcou o início do ministério público de Jesus e confirmou a missão profética de João.

São João Batista na Bíblia

Nos Evangelhos Sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas), São João Batista é apresentado como o precursor de Jesus, cumprindo as profecias de Isaías sobre a voz que clama no deserto para preparar o caminho do Senhor. Ele foi um profeta vigoroso que desafiava os poderes mundanos da época, exortando até mesmo o poderoso Herodes por sua vida pecaminosa e apontando incansavelmente para a vinda do Messias.

Acredita-se que Mateus e Lucas desenvolvem ainda mais a narrativa de Marcos. O Evangelho segundo Mateus identifica enfaticamente João como um novo ou um que retorna Elias, arauto do reino de Deus (Mateus 3). Para Mateus, a morte de João, como a de Jesus, ilustra a hostilidade do antigo Israel à oferta de salvação de Deus.

O Evangelho Segundo Lucas e em Atos dos Apóstolos, Lucas negligencia a identificação com Elias, mas descreve João como o precursor de Jesus e como inaugurador do tempo do cumprimento da profecia. O relato de Lucas sobre a infância de João e de Jesus usa material talvez transmitido por antigos discípulos de João Batista. Ele descreve a vinda de Jesus e João em duas séries paralelas de cenas, cada uma com uma anunciação angelical, uma concepção, um nascimento maravilhoso, uma circuncisão, hinos saudando a criança e prevendo seu destino, e uma infância. Mesmo no ventre de sua mãe, João reconhece Jesus — também ainda no ventre de sua mãe — como seu Senhor.

Mensagem e Ensino

Podemos resumir a mensagem de São João Batista em arrependimento e conversão. Ele convocava as pessoas a reconhecerem seus pecados e a se voltarem para Deus com corações sinceros, simbolizando essa mudança interior através do batismo. Era, portanto, muito providencial, uma vez que a chegada de Jesus marcaria o cumprimento das Escrituras e isso significava que os corações precisavam estar abertos às palavras de Vida Eterna de Nosso Senhor.

São João Batista enfatizava que seu batismo era com água, para arrependimento, mas que o Messias que viria depois dele batizaria com o Espírito Santo e com fogo. Ele se via como uma voz preparatória, destinada a endireitar os caminhos do Senhor e a preparar o povo para a chegada de Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

O Martírio de São João Batista

São João Batista foi preso por ordem de Herodes Antipas, tetrarca da Galileia, por denunciar publicamente o casamento adúltero de Herodes com Herodias, esposa de seu meio-irmão. Herodias, ofendida, planejou a morte de João, aproveitando-se de uma promessa impetuosa feita por Herodes durante um banquete. Através de sua filha Salomé, que agradou Herodes com sua dança, Herodias pediu a cabeça de João Batista em uma bandeja. Herodes, embora relutante, cumpriu o pedido.

Ele se manteve firme em sua missão profética até o fim, sem temer a repercussão de suas palavras contra os poderosos. Podemos ser até poéticos: São João reconheceu e defendeu a Verdade desde o ventre de Santa Isabel até seu martírio. É um testemunho da coragem e da verdade inabalável.

São João Batista na Tradição Cristã

As comemorações em honra a São João Batista são antiquíssimas, com destaque para o dia 24 de junho, conhecido como Dia de São João. No nosso país, essa data é marcada por festividades que combinam elementos religiosos e populares, como fogueiras, danças e procissões. Além disso, no dia 29 de agosto se é recordada a decapitação de São João Batista, lembrando seu martírio.

São João Batista é amplamente representado na arte cristã, desde os primeiros mosaicos até as pinturas renascentistas de artistas como Leonardo da Vinci e Caravaggio. Ele é frequentemente retratado com vestes simples, segurando um bastão em forma de cruz e proclamando a chegada de Jesus. Interessante ponto que em 24 de junho, dia da natividade, é representado por uma criança (o que indica a missão de anunciar o Salvador, que nascerá 6 meses depois) e em 29 de agosto, dia do martírio, é representado por um adulto (o que indica que já cumpriu sua missão).

O Legado de São João Batista

O Legado de João Batista além de carregar títulos como Precursor de Jesus Cristo e Mártir da Verdade, carrega o significado de Santidade e exemplo de vida: reverenciado por sua vida de penitência, humildade e dedicação a serviço de Deus.

Muitos devotos o veem como um modelo de conversão e mudança de vida. É venerado em muitas partes do mundo, especialmente em países de tradição cristã, onde festividades em sua honra, como o Dia de São João (24 de junho), são celebradas com festivais, fogueiras e danças tradicionais.

Existem vários santuários dedicados a São João Batista ao redor do mundo, um dos mais conhecidos é o Santuário em Ein Karem, perto de Jerusalém, onde a tradição localiza o local de nascimento de São João Batista.

Foto da Igreja de São João Batista em Ein Kerem, Jerusalém.

Oração a São João Batista

Ó glorioso São João Batista, profeta e precursor do Altíssimo primogênito da graça de Jesus, e da intercessão de sua Santa Mãe, grande diante do Senhor pelo dom que fostes enriquecido desde o seio materno e pela fidelidade no comprimento da missão recebida de Deus, ajudai-me a acolher a Boa Nova que anunciastes.

Quero fazer de minha existência uma realização da justiça, do amor, da penitência e da pureza que proclamastes. Alcançai-me a graça de pertencer inteiramente ao Reino por vós prenunciado e que está presente entre nós desde o nascimento de Jesus.

Alcançai-me também, meu santo protetor, singular devoção à Virgem Maria que, levada pela caridade e pelo desejo de ajudar, foi com pressa à casa de vossa mãe, Santa Isabel, para serdes abençoado com os dons do Espírito Santo. Estou certo de que, com essas graças e amando até a morte a Jesus e a Maria, salvar-me-ei e, no céu, convosco e com todos os anjos, amarei e louvarei a Jesus e a Maria, entre delícias e gozos eternos.

Amém!

Referências

  1. A “Ordem de Abijah” mencionada na Bíblia refere-se a um dos 24 turnos ou grupos de sacerdotes que serviam no Templo de Jerusalém durante o período do Antigo Testamento.[]
  2. uma seita judaica estrita que existiu desde cerca do século II a. C. até o final do século I d.C.[]
  3. Lucas, 1,15-17.[]
Redação MBC

Redação MBC

O maior clube de leitores católicos do Brasil.

Garanta seu box

O que você vai encontrar neste artigo?

Um Santo que se entrelaça profundamente com a cultura brasileira é São João. Entre os santos celebrados em junho e que são centrais nas festas juninas, São João se destaca singularmente. Ao mencionar a “Festa de São João”, muitos não reconhecem imediatamente que se refere a São João Batista e não ao Evangelista, sendo que alguns sequer estão cientes das distinções entre os dois. Este texto tem como objetivo apresentar um santo conhecido como o Último Profeta.

Introdução à vida de São João Batista

São João Batista nasceu em algum lugar da Judéia (localizado em ʿEn Kerem), filho de Zacarias, um sacerdote da ordem de Abijah 1, e sua esposa, Isabel, parente de Maria, a mãe de Jesus. Seus anos de formação foram passados ​​no deserto da Judéia, onde comunidades monásticas, como os essênios 2, e eremitas individuais muitas vezes educavam os jovens em seus próprios ideais.

João Batista foi concebido miraculosamente por seus pais idosos, Zacarias e Isabel, que eram estéreis. O nascimento de João foi anunciado pelo anjo Gabriel a Zacarias enquanto ele ministrava no Templo de Jerusalém. O anjo profetizou “porque ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida inebriante, e será cheio de Espírito Santo desde o ventre de sua mãe. Converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus, e irá adiante dele com o espírito e a virtude de Elias, a fim de reconduzir os corações dos pais para os filhos e os incrédulos à prudência dos justos, para preparar ao Senhor um povo perfeito”3.

Ainda é relatado que João cresceu e se fortaleceu espiritualmente no deserto da Judeia, até o dia em que começou a pregar publicamente. São João Batista foi o precursor de Jesus Cristo, preparando o caminho para Ele por meio de sua pregação de arrependimento e batismo para perdão dos pecados.

Missão e Ministério

É o último profeta, pois foi aquele que por último anunciou a vinda do Messias. Ele viveu como eremita no deserto da Judeia, onde começou a pregar uma mensagem de arrependimento e conversão. Era muito rigoroso e asceta, usando peles de camelo e alimentando-se de gafanhotos e mel.

Pintura a óleo de São João Batista na natureza (1490, autor: Geertgen tot Sint Jans).

São João Batista atraía grandes multidões que vinham ouvi-lo e serem batizadas no rio Jordão. Sua pregação enfatizava a necessidade de um arrependimento sincero e de um novo começo, preparando as pessoas para a vinda do Reino de Deus.

O batismo de Jesus é um dos momentos mais célebres que nos é narrado nas Sagradas Escrituras. Jesus veio ao Jordão para ser batizado por João, que inicialmente hesitou, sentindo-se indigno de realizar tal ato. Afinal, o profeta encontrava o Messias! Ao realizar o batismo, João testemunhou a descida do Espírito Santo e ouviu a voz de Deus Pai declarando Jesus como Seu Filho Amado. Este evento marcou o início do ministério público de Jesus e confirmou a missão profética de João.

São João Batista na Bíblia

Nos Evangelhos Sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas), São João Batista é apresentado como o precursor de Jesus, cumprindo as profecias de Isaías sobre a voz que clama no deserto para preparar o caminho do Senhor. Ele foi um profeta vigoroso que desafiava os poderes mundanos da época, exortando até mesmo o poderoso Herodes por sua vida pecaminosa e apontando incansavelmente para a vinda do Messias.

Acredita-se que Mateus e Lucas desenvolvem ainda mais a narrativa de Marcos. O Evangelho segundo Mateus identifica enfaticamente João como um novo ou um que retorna Elias, arauto do reino de Deus (Mateus 3). Para Mateus, a morte de João, como a de Jesus, ilustra a hostilidade do antigo Israel à oferta de salvação de Deus.

O Evangelho Segundo Lucas e em Atos dos Apóstolos, Lucas negligencia a identificação com Elias, mas descreve João como o precursor de Jesus e como inaugurador do tempo do cumprimento da profecia. O relato de Lucas sobre a infância de João e de Jesus usa material talvez transmitido por antigos discípulos de João Batista. Ele descreve a vinda de Jesus e João em duas séries paralelas de cenas, cada uma com uma anunciação angelical, uma concepção, um nascimento maravilhoso, uma circuncisão, hinos saudando a criança e prevendo seu destino, e uma infância. Mesmo no ventre de sua mãe, João reconhece Jesus — também ainda no ventre de sua mãe — como seu Senhor.

Mensagem e Ensino

Podemos resumir a mensagem de São João Batista em arrependimento e conversão. Ele convocava as pessoas a reconhecerem seus pecados e a se voltarem para Deus com corações sinceros, simbolizando essa mudança interior através do batismo. Era, portanto, muito providencial, uma vez que a chegada de Jesus marcaria o cumprimento das Escrituras e isso significava que os corações precisavam estar abertos às palavras de Vida Eterna de Nosso Senhor.

São João Batista enfatizava que seu batismo era com água, para arrependimento, mas que o Messias que viria depois dele batizaria com o Espírito Santo e com fogo. Ele se via como uma voz preparatória, destinada a endireitar os caminhos do Senhor e a preparar o povo para a chegada de Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

O Martírio de São João Batista

São João Batista foi preso por ordem de Herodes Antipas, tetrarca da Galileia, por denunciar publicamente o casamento adúltero de Herodes com Herodias, esposa de seu meio-irmão. Herodias, ofendida, planejou a morte de João, aproveitando-se de uma promessa impetuosa feita por Herodes durante um banquete. Através de sua filha Salomé, que agradou Herodes com sua dança, Herodias pediu a cabeça de João Batista em uma bandeja. Herodes, embora relutante, cumpriu o pedido.

Ele se manteve firme em sua missão profética até o fim, sem temer a repercussão de suas palavras contra os poderosos. Podemos ser até poéticos: São João reconheceu e defendeu a Verdade desde o ventre de Santa Isabel até seu martírio. É um testemunho da coragem e da verdade inabalável.

São João Batista na Tradição Cristã

As comemorações em honra a São João Batista são antiquíssimas, com destaque para o dia 24 de junho, conhecido como Dia de São João. No nosso país, essa data é marcada por festividades que combinam elementos religiosos e populares, como fogueiras, danças e procissões. Além disso, no dia 29 de agosto se é recordada a decapitação de São João Batista, lembrando seu martírio.

São João Batista é amplamente representado na arte cristã, desde os primeiros mosaicos até as pinturas renascentistas de artistas como Leonardo da Vinci e Caravaggio. Ele é frequentemente retratado com vestes simples, segurando um bastão em forma de cruz e proclamando a chegada de Jesus. Interessante ponto que em 24 de junho, dia da natividade, é representado por uma criança (o que indica a missão de anunciar o Salvador, que nascerá 6 meses depois) e em 29 de agosto, dia do martírio, é representado por um adulto (o que indica que já cumpriu sua missão).

O Legado de São João Batista

O Legado de João Batista além de carregar títulos como Precursor de Jesus Cristo e Mártir da Verdade, carrega o significado de Santidade e exemplo de vida: reverenciado por sua vida de penitência, humildade e dedicação a serviço de Deus.

Muitos devotos o veem como um modelo de conversão e mudança de vida. É venerado em muitas partes do mundo, especialmente em países de tradição cristã, onde festividades em sua honra, como o Dia de São João (24 de junho), são celebradas com festivais, fogueiras e danças tradicionais.

Existem vários santuários dedicados a São João Batista ao redor do mundo, um dos mais conhecidos é o Santuário em Ein Karem, perto de Jerusalém, onde a tradição localiza o local de nascimento de São João Batista.

Foto da Igreja de São João Batista em Ein Kerem, Jerusalém.

Oração a São João Batista

Ó glorioso São João Batista, profeta e precursor do Altíssimo primogênito da graça de Jesus, e da intercessão de sua Santa Mãe, grande diante do Senhor pelo dom que fostes enriquecido desde o seio materno e pela fidelidade no comprimento da missão recebida de Deus, ajudai-me a acolher a Boa Nova que anunciastes.

Quero fazer de minha existência uma realização da justiça, do amor, da penitência e da pureza que proclamastes. Alcançai-me a graça de pertencer inteiramente ao Reino por vós prenunciado e que está presente entre nós desde o nascimento de Jesus.

Alcançai-me também, meu santo protetor, singular devoção à Virgem Maria que, levada pela caridade e pelo desejo de ajudar, foi com pressa à casa de vossa mãe, Santa Isabel, para serdes abençoado com os dons do Espírito Santo. Estou certo de que, com essas graças e amando até a morte a Jesus e a Maria, salvar-me-ei e, no céu, convosco e com todos os anjos, amarei e louvarei a Jesus e a Maria, entre delícias e gozos eternos.

Amém!

Referências

  1. A “Ordem de Abijah” mencionada na Bíblia refere-se a um dos 24 turnos ou grupos de sacerdotes que serviam no Templo de Jerusalém durante o período do Antigo Testamento.[]
  2. uma seita judaica estrita que existiu desde cerca do século II a. C. até o final do século I d.C.[]
  3. Lucas, 1,15-17.[]

Cadastre-se para receber nossos conteúdos exclusivos e fique por dentro de todas as novidades!

Insira seu nome e e-mail para receber atualizações da MBC.
Selecione os conteúdos que mais te interessam e fique por dentro de todas as novidades!

Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.