Devoção

Nossa Senhora do Ó: uma devoção especial para o natal

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Ó, uma das mais belas preparações para o Natal, de uma tradição que remonta ao século VI.

Nossa Senhora do Ó: uma devoção especial para o natal
Devoção

Nossa Senhora do Ó: uma devoção especial para o natal

Conheça a devoção a Nossa Senhora do Ó, uma das mais belas preparações para o Natal, de uma tradição que remonta ao século VI.

Data da Publicação: 12/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 12/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC


A devoção a Nossa Senhora do Ó é mais uma das belas devoções que a Santa Igreja nos convida a ter e celebrar na eminência do Natal. Confira mais sobre a celebração e sua origem neste artigo.

A origem da devoção a Nossa Senhora do Ó

Uma das festas marianas mais antigas, sua origem remonta ao século VI, onde, por ocasião do décimo Concílio de Toledo, na Espanha, estabeleceu-se a festa litúrgica de Nossa Senhora do Ó sete dias antes do Natal.

Santo Ildefonso, muito citado por São Luís Maria em seu Tratado da Verdadeira Devoção, bispo de Toledo, foi um de seus grandes devotos. Não só esteve presente no concílio, como foi quem propôs sua festa, mas com o título de Expectação do Parto da Beatíssima Virgem Maria.

Nas vésperas, as antífonas especiais cantadas no período de 17 a 23 de dezembro tem início com o vocativo “Ó”.

Já iniciou a Novena de Natal?

Quando é o dia de Nossa Senhora do Ó?

Tradicionalmente celebra-se o dia 18 de dezembro — sete dias antes do Natal do Senhor — como o dia de Nossa Senhora do Ó.

Festa da expectação

A festa de Nossa Senhora do Ó também é chamada de Expectação do parto de Nossa Senhora. Nomes diferentes, mas mesmo significado: fazer memória e unir-se aos sentimentos da virgem bendita na expectativa do parto do Menino Deus.

Não é mera ansiedade humana, mas uma esperança que toca a Divina Esperança. É o Emanuel, Deus Conosco, que está à caminho.

Leia também: O que é a Oitava de Natal?

As antífonas de Nossa Senhora do Ó

As “Antífonas do Ó” são uma série de sete antífonas litúrgicas que são recitadas ou cantadas durante os dias que antecedem o Natal, especificamente de 17 a 23 de dezembro. Cada Antífona do Ó destaca uma qualidade ou título messiânico de Jesus Cristo e é associada a uma leitura bíblica específica. Essas antífonas eram tradicionalmente recitadas nas Vésperas durante a semana anterior ao Natal.

Segue o texto em latim e em português de cada uma dessas antífonas

Antífonas do Ó em Português

nossa senhora do ó

17 de dezembro:
Ó Sabedoria
que saístes da boca do altíssimo
atingindo de uma a outra extremidade
e tudo dispondo com força e suavidade:
Vinde ensinar-nos o caminho da prudência

18 de dezembro
Ó Adonai
guia da casa de Israel,
que aparecestes a Moises na chama do fogo
no meio da sarça ardente e lhe deste a lei no Sinai
Vinde resgatar-nos pelo poder do Vosso braço.

19 de dezembro
Ó Raiz de Jessé
erguida como estandarte dos povos,
em cuja presença os reis se calarão
e a quem as nações invocarão,
Vinde libertar-nos; não tardeis jamais.

20 de dezembro
Ó Chave de Davi
o cetro da casa de Israel
que abris e ninguém fecha;
fechais e ninguém abre:
Vinde e libertai da prisão o cativo
assentado nas trevas e à sombra da morte.

21 de dezembro
Ó Oriente
esplendor da luz eterna e sol da justiça
Vinde e iluminai os que estão sentados
nas trevas e à sombra da morte.

22 de dezembro
Ó Rei das nações
e objeto de seus desejos,
pedra angular
que reunis em vós judeus e gentios:
Vinde e salvai o homem que do limo formastes

23 de dezembro
Ó Emanuel,
nosso rei e legislador,
esperança e salvador das nações,
Vinde salvar-nos,
Senhor nosso Deus.

Antífonas do Ó em Latim

imagem de nossa senhora do ó

Die 17 Decembris
O Sapientia
quæ ex ore Altissimi prodisti,
attingens a fine usque ad finem,
fortiter suaviter disponens omnia:
Veni ad docendum nos viam prudentiæ.

Die 18 Decembris
O Adonai
et Dux domus Israel,
qui Moysi in igne flammæ rubi apparuisti
et ei in Sina legem dedisti:
Veni ad redimendum nos in brachio extento.

Die 19 Decembris
O Radix Jesse
qui stas in signum populorum,
super quem continebunt reges os suum,
quem gentes deprecabuntur:
Veni ad liberandum nos; jam noli tardare.

Die 20 Decembris
O Clavis David
et sceptrum domus Israel:
qui aperis, et nemo claudit;
claudis et nemo aperit:
Veni, et educ vinctum de domo carceris,
sedentem in tenebris et umbra mortis.

Die 21 Decembris
O Oriens
splendor lucis æternæ, et sol justitiæ
Veni et illumina sedentes in tenebris
et umbra mortis.

Die 22 Decembris
O Rex gentium
et desideratus earum
lapisque angularis,
qui facis utraque unum:
Veni et salva hominem quem de limo formasti.

Die 23 Decembris
O Emmanuel,
Rex et legifer noster,
exspectatio gentium,
et Salvator earum:
Veni ad salvandum nos, Domine Deus noster.

Você conhece a história do verdadeiro papai Noel?

Nossa Senhora do Ó: intercessora das grávidas

Além de pedir por sua intercessão maternal para que o Senhor renasça nos nossos corações, Nossa Senhora do Ó também é a intercessora de todas as gestantes.

A devoção mais conhecida para partos é a de Nossa Senhora do Bom Parto — ou do bom sucesso. Mas, uma vez que Nossa Senhora do Ó está grávida, prestes a dar à luz o seu Menino, é recomendável invocar sua intercessão para partos. Em Portugal, chama-se sua festa de culto à Expectação do Parto.

Peçamos seu auxílio para todos os bebês que estão chegando, pelas gestantes que estão vivendo esse período de espera, que a ansiedade seja substituída pela esperança.

Leia também: o que é a Oitava de Natal?

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    MBC

    Garanta seu box

    O que você vai encontrar neste artigo?


    A devoção a Nossa Senhora do Ó é mais uma das belas devoções que a Santa Igreja nos convida a ter e celebrar na eminência do Natal. Confira mais sobre a celebração e sua origem neste artigo.

    A origem da devoção a Nossa Senhora do Ó

    Uma das festas marianas mais antigas, sua origem remonta ao século VI, onde, por ocasião do décimo Concílio de Toledo, na Espanha, estabeleceu-se a festa litúrgica de Nossa Senhora do Ó sete dias antes do Natal.

    Santo Ildefonso, muito citado por São Luís Maria em seu Tratado da Verdadeira Devoção, bispo de Toledo, foi um de seus grandes devotos. Não só esteve presente no concílio, como foi quem propôs sua festa, mas com o título de Expectação do Parto da Beatíssima Virgem Maria.

    Nas vésperas, as antífonas especiais cantadas no período de 17 a 23 de dezembro tem início com o vocativo “Ó”.

    Já iniciou a Novena de Natal?

    Quando é o dia de Nossa Senhora do Ó?

    Tradicionalmente celebra-se o dia 18 de dezembro — sete dias antes do Natal do Senhor — como o dia de Nossa Senhora do Ó.

    Festa da expectação

    A festa de Nossa Senhora do Ó também é chamada de Expectação do parto de Nossa Senhora. Nomes diferentes, mas mesmo significado: fazer memória e unir-se aos sentimentos da virgem bendita na expectativa do parto do Menino Deus.

    Não é mera ansiedade humana, mas uma esperança que toca a Divina Esperança. É o Emanuel, Deus Conosco, que está à caminho.

    Leia também: O que é a Oitava de Natal?

    As antífonas de Nossa Senhora do Ó

    As “Antífonas do Ó” são uma série de sete antífonas litúrgicas que são recitadas ou cantadas durante os dias que antecedem o Natal, especificamente de 17 a 23 de dezembro. Cada Antífona do Ó destaca uma qualidade ou título messiânico de Jesus Cristo e é associada a uma leitura bíblica específica. Essas antífonas eram tradicionalmente recitadas nas Vésperas durante a semana anterior ao Natal.

    Segue o texto em latim e em português de cada uma dessas antífonas

    Antífonas do Ó em Português

    nossa senhora do ó

    17 de dezembro:
    Ó Sabedoria
    que saístes da boca do altíssimo
    atingindo de uma a outra extremidade
    e tudo dispondo com força e suavidade:
    Vinde ensinar-nos o caminho da prudência

    18 de dezembro
    Ó Adonai
    guia da casa de Israel,
    que aparecestes a Moises na chama do fogo
    no meio da sarça ardente e lhe deste a lei no Sinai
    Vinde resgatar-nos pelo poder do Vosso braço.

    19 de dezembro
    Ó Raiz de Jessé
    erguida como estandarte dos povos,
    em cuja presença os reis se calarão
    e a quem as nações invocarão,
    Vinde libertar-nos; não tardeis jamais.

    20 de dezembro
    Ó Chave de Davi
    o cetro da casa de Israel
    que abris e ninguém fecha;
    fechais e ninguém abre:
    Vinde e libertai da prisão o cativo
    assentado nas trevas e à sombra da morte.

    21 de dezembro
    Ó Oriente
    esplendor da luz eterna e sol da justiça
    Vinde e iluminai os que estão sentados
    nas trevas e à sombra da morte.

    22 de dezembro
    Ó Rei das nações
    e objeto de seus desejos,
    pedra angular
    que reunis em vós judeus e gentios:
    Vinde e salvai o homem que do limo formastes

    23 de dezembro
    Ó Emanuel,
    nosso rei e legislador,
    esperança e salvador das nações,
    Vinde salvar-nos,
    Senhor nosso Deus.

    Antífonas do Ó em Latim

    imagem de nossa senhora do ó

    Die 17 Decembris
    O Sapientia
    quæ ex ore Altissimi prodisti,
    attingens a fine usque ad finem,
    fortiter suaviter disponens omnia:
    Veni ad docendum nos viam prudentiæ.

    Die 18 Decembris
    O Adonai
    et Dux domus Israel,
    qui Moysi in igne flammæ rubi apparuisti
    et ei in Sina legem dedisti:
    Veni ad redimendum nos in brachio extento.

    Die 19 Decembris
    O Radix Jesse
    qui stas in signum populorum,
    super quem continebunt reges os suum,
    quem gentes deprecabuntur:
    Veni ad liberandum nos; jam noli tardare.

    Die 20 Decembris
    O Clavis David
    et sceptrum domus Israel:
    qui aperis, et nemo claudit;
    claudis et nemo aperit:
    Veni, et educ vinctum de domo carceris,
    sedentem in tenebris et umbra mortis.

    Die 21 Decembris
    O Oriens
    splendor lucis æternæ, et sol justitiæ
    Veni et illumina sedentes in tenebris
    et umbra mortis.

    Die 22 Decembris
    O Rex gentium
    et desideratus earum
    lapisque angularis,
    qui facis utraque unum:
    Veni et salva hominem quem de limo formasti.

    Die 23 Decembris
    O Emmanuel,
    Rex et legifer noster,
    exspectatio gentium,
    et Salvator earum:
    Veni ad salvandum nos, Domine Deus noster.

    Você conhece a história do verdadeiro papai Noel?

    Nossa Senhora do Ó: intercessora das grávidas

    Além de pedir por sua intercessão maternal para que o Senhor renasça nos nossos corações, Nossa Senhora do Ó também é a intercessora de todas as gestantes.

    A devoção mais conhecida para partos é a de Nossa Senhora do Bom Parto — ou do bom sucesso. Mas, uma vez que Nossa Senhora do Ó está grávida, prestes a dar à luz o seu Menino, é recomendável invocar sua intercessão para partos. Em Portugal, chama-se sua festa de culto à Expectação do Parto.

    Peçamos seu auxílio para todos os bebês que estão chegando, pelas gestantes que estão vivendo esse período de espera, que a ansiedade seja substituída pela esperança.

    Leia também: o que é a Oitava de Natal?

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.