Devoção

Nossa Senhora dos Navegantes

Você conhece a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes? Saiba qual é a sua origem, e como ela é celebrada no Brasil.

Nossa Senhora dos Navegantes
Devoção

Nossa Senhora dos Navegantes

Você conhece a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes? Saiba qual é a sua origem, e como ela é celebrada no Brasil.

Data da Publicação: 01/02/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 01/02/2024
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

A devoção à Virgem Maria está presente na Igreja desde o seu início. A humilde serva do Senhor, que foi posteriormente coroada no céu e reconhecida como bendita entre todas as gerações, é honrada por meio de inúmeros títulos. Alguns deles podem ser menos conhecidos, mas todos têm o propósito de aproximar Maria de seu povo, conduzindo-os para mais perto de seu filho, Jesus. Neste artigo, exploraremos a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes, padroeira de Porto Alegre e de muitas cidades litorâneas.

Como sugere seu próprio nome, ela é a protetora daqueles que enfrentam os perigos do alto mar, muitas vezes em busca de sustento para suas famílias. Além disso, nossa jornada espiritual pode ser comparada a um barco em alto-mar, necessitando da intercessão de Nossa Senhora para superar tempestades e alcançar, um dia, o porto seguro da pátria celeste.

A devoção a Mãe de Jesus

mãe do senhor e nossa senhora dos navegantes

A devoção à Virgem Maria, assim como a devoção a outros santos, tem em vista aumentar o nosso amor por Jesus Cristo. Afinal, Ele é o princípio e o fim de todas as coisas. São Luís, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, destaca que todas as devoções devem ter como fim último o Salvador, alertando que sem isso, elas se tornam falsas e enganosas. 1

Deus escolheu Maria como a Mãe de Seu Filho único, revelando-nos claramente o caminho mais seguro para nos aproximarmos de Cristo. Entregar-se àquela em quem o Criador confiou Sua própria encarnação é o caminho natural para nos unirmos a Cristo. Maria, que gerou a Cabeça — o Cristo — em seu ventre, é quem melhor pode “gerar” Cristo em nós, o Corpo, representado pela Igreja.

Além disso, na crucificação, Jesus confiou cada um de nós à Sua mãe ao entregá-la a João, dizendo: “Mulher, eis aí teu filho” e ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. 2 Portanto, a devoção à Mãe de Jesus é, sem dúvida, o caminho mais seguro para amar, servir e permanecer fiel a Cristo.

Pois nunca rendemos mais honra a Jesus do que ao Lhe honrarmos a Mãe, e nós a honramos pura e simplesmente a fim de honrá-lo mais perfeitamente. Vamos a ela apenas como um caminho levando ao fim que buscamos – Jesus, seu Filho. 3

Confira 4 meios para aumentar a devoção à Nossa Senhora.

Títulos de Nossa Senhora

Pintura de Nossa Senhora do Mar. dos navegantes
Pintura de Nossa Senhora do Mar.

Maria, Mãe de Jesus, é venerada sob diversos títulos, refletindo as diversas características que assume, de acordo com o local onde aparece. Com um cuidado maternal, Maria busca apresentar-se ao seu povo de maneira reconhecível, refletindo as características da população local em cada aparição.

O Catecismo da Igreja Católica ressalta a importância da devoção a Maria, reconhecendo seu papel contínuo na obra da salvação. 4 A multiplicidade de títulos destaca, desse modo, a ampla intercessão e proteção que Maria oferece aos fiéis nas suas diversas necessidades. Ao assumir os traços externos dos seus filhos, Maria quer dizer que está no meio deles, que sabe o que eles sofrem e está atenta às suas necessidades, lembrando-nos ainda mais da necessidade de pedir à sua intercessão na nossa vida.

Além disso, os títulos de Nossa Senhora são uma forma carinhosa de honrá-la. No entanto, é preciso lembrar que Maria é uma só. Maria de Nazaré, Mãe de Deus e nossa mãe. Aquela que viveu somente para o seu Deus e se submeteu à sua santa vontade de forma tão humilde

“Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” 5

Conheça os principais títulos e nomes pelos quais podemos invocar a intercessão de Nossa Senhora.

Origem da devoção a Nossa Senhora dos Navegantes

Farol com a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes.
Farol com a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes.

A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes está ligada à narrativa marítima e à busca por proteção divina durante as explorações nos oceanos. Nos tempos dos descobrimentos, nos séculos XV e XVI, os navegadores portugueses e espanhóis depositavam sua confiança em relação às viagens marítimas e fluviais aos cuidados de Maria Santíssima.

Com o tempo, ela assumiu o título de “Nossa Senhora dos Navegantes”, uma designação que, mais tarde, transcendeu seu significado original para incluir também os viajantes que percorrem o “mar da vida” ou trilham as “estradas da vida”. Ou seja, nós, os peregrinos da Igreja neste mundo.

A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes, que teve seu início durante as grandes navegações, expandiu-se, portanto, para abraçar todos aqueles que enfrentam jornadas desafiadoras em suas vidas. Seja navegando em águas físicas, seja enfrentando os desafios cotidianos, os fiéis invocam a proteção materna de Maria, tornando-a uma guia constante e compassiva para todos os viajantes da existência terrena.

Já ouviu falar da aparição de Nossa Senhora de Kibeho? Conheça uma das aparições mais recentes a serem reconhecidas pela Igreja.

Estrela do mar

Imagem de Nossa Senhora, estrela do mar.
Imagem de Nossa Senhora, estrela do mar.

Desde a época das navegações, Stella Maria — Estrela do Mar — é o modo carinhoso por meio do qual a comunidade marítima invoca a Virgem Maria. Vale lembrar que Jesus Cristo, seu Filho, esteve presente nas jornadas de barca dos Seus discípulos, auxiliando-os nas fadigas e acalmando as tempestade. 6

A expressão “Stella Maris” reflete não apenas um título, mas um laço afetuoso entre os navegantes e a Mãe de Deus. Este termo sugere uma confiança profunda na intercessão de Maria, que compartilha a preocupação materna pelos que enfrentam as adversidades do mar.

Além disso, a designação “Estrela do Mar” atribuída a Nossa Senhora dos Navegantes destaca sua posição como um farol divino, orientando os filhos de Deus em suas jornadas terrenas, comparadas muitas vezes às viagens marítimas. Assim, Maria é vista como a guia celestial que aponta o caminho seguro em meio aos desafios e perigos da vida.

Quando é o dia de Nossa Senhora dos Navegantes?

Imagem de Nossa Senhora dos Navegantes

O dia dedicado a Nossa Senhora dos Navegantes é 2 de fevereiro. Nesta data, muitos fiéis expressam sua devoção em celebrações que incluem procissões marítimas, orações e bênçãos de embarcações. É um momento especial sobretudo para os que dependem dos mares para o sustento e para aqueles que reconhecem a presença constante de desafios em suas jornadas terrenas, buscando a proteção maternal de Maria.

Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá são a mesma pessoa?

Infelizmente, mesmo entre alguns católicos, existe uma associação popular equivocada entre Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes. No entanto, é preciso esclarecer que uma não tem, de modo algum, relação com a outra. Embora Nossa Senhora apresente muitos títulos, representando diversas culturas e povos, Iemanjá não é um deles, de modo que não há relação alguma entre esta figura e o catolicismo.

Nossa Senhora dos Navegantes é uma devoção católica, especialmente conhecida nas cidades litorâneas, onde muitos pescadores pedem a intercessão da Virgem Santíssima em suas jornadas marítimas. Por outro lado, Iemanjá é um orixá do Candomblé, associado a religiões de origem africana. Mesmo que ambas estejam relacionadas às águas e sejam celebradas no dia 2 de fevereiro, não há nenhuma relação entre elas. Portanto, os católicos devem saber que Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá não são a mesma pessoa, ao contrário, são totalmente distintas.

A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes no Brasil

A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes no Brasil é fervorosa, especialmente em regiões costeiras e comunidades marítimas. Em cidades como Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e outras localidades litorâneas, a festa da Virgem dos Navegantes é marcada por procissões, festivais religiosos e celebrações ao longo do ano. Nestes eventos, os fiéis expressam o seu agradecimento e buscam a intercessão de Maria para proteger marinheiros, pescadores e todos os que enfrentam o mar.

Além das manifestações públicas, encontram-se capelas e igrejas dedicadas a Nossa Senhora dos Navegantes em diversas comunidades marítimas, servindo como locais de encontro para orações e missas. Santuários dedicados a ela, como o Santuário de Nossa Senhora dos Navegantes em Porto Alegre, destacam-se como centros de devoção, onde os devotos buscam a proteção especial da Virgem Maria, sobretudo para os que realizam atividades marítimas.

Além disso, a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes alcançou uma dimensão cultural e histórica no Brasil, quando a Festa de Nossa Senhora dos Navegantes foi reconhecida como Patrimônio Imaterial de Santa Catarina, em janeiro de 2017. O reconhecimento como Patrimônio Imaterial destaca a importância histórica dessa devoção, consolidando-a como uma parte integral da identidade cultural e espiritual de Santa Catarina, e reforçando o compromisso contínuo dos fiéis em preservar e celebrar essa tradição nas próximas gerações.

Oração Ave Maris Stella em um hinário do século 14.
Oração Ave Maris Stella em um hinário do século 14.

Oração Ave Maristela

Ave, do mar Estrela
De Deus mãe bela,
Sempre virgem, da morada
Celeste Feliz entrada.

Ó tu que ouviste da boca
Do anjo a saudação;
Dá-nos a paz e quietação;
E o nome da Eva troca.

As prisões aos réus desata.
E a nós cegos alumia;
De tudo que nos maltrata
Nos livra, o bem nos granjeia.

Ostenta que és mãe, fazendo
Que os rogos do povo seu
Ouça aquele que, nascendo
Por nós, quis ser filho teu.

Ó virgem especiosa,
Toda cheia de ternura,
Extintos nossos pecados
Dá-nos pureza e bravura,

Dá-nos uma vida pura,
Põe-nos em vida segura,
Para que a Jesus gozemos,
E sempre nos alegremos.

A Deus Pai veneremos:
A Jesus Cristo também:
E ao Espírito Santo; demos
Aos três um louvor: Amém.

Conheça o papel das visões e aparições na nossa fé.

Referências

  1. São Luís M.ª G. de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem. 2.ª ed., Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2018., p. 47, n. 61[]
  2. Jo 19, 26-27[]
  3. São Luís M.ª G. de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem. 2.ª ed., Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2018., p. 70, n. 94[]
  4. CIC, 971[]
  5. Lc 1, 38[]
  6. Papa João Paulo II, Carta Apostólica Stella Maris[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação MBC

    O maior clube de leitores católicos do Brasil.

    Garanta seu box

    O que você vai encontrar neste artigo?

    A devoção à Virgem Maria está presente na Igreja desde o seu início. A humilde serva do Senhor, que foi posteriormente coroada no céu e reconhecida como bendita entre todas as gerações, é honrada por meio de inúmeros títulos. Alguns deles podem ser menos conhecidos, mas todos têm o propósito de aproximar Maria de seu povo, conduzindo-os para mais perto de seu filho, Jesus. Neste artigo, exploraremos a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes, padroeira de Porto Alegre e de muitas cidades litorâneas.

    Como sugere seu próprio nome, ela é a protetora daqueles que enfrentam os perigos do alto mar, muitas vezes em busca de sustento para suas famílias. Além disso, nossa jornada espiritual pode ser comparada a um barco em alto-mar, necessitando da intercessão de Nossa Senhora para superar tempestades e alcançar, um dia, o porto seguro da pátria celeste.

    A devoção a Mãe de Jesus

    mãe do senhor e nossa senhora dos navegantes

    A devoção à Virgem Maria, assim como a devoção a outros santos, tem em vista aumentar o nosso amor por Jesus Cristo. Afinal, Ele é o princípio e o fim de todas as coisas. São Luís, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, destaca que todas as devoções devem ter como fim último o Salvador, alertando que sem isso, elas se tornam falsas e enganosas. 1

    Deus escolheu Maria como a Mãe de Seu Filho único, revelando-nos claramente o caminho mais seguro para nos aproximarmos de Cristo. Entregar-se àquela em quem o Criador confiou Sua própria encarnação é o caminho natural para nos unirmos a Cristo. Maria, que gerou a Cabeça — o Cristo — em seu ventre, é quem melhor pode “gerar” Cristo em nós, o Corpo, representado pela Igreja.

    Além disso, na crucificação, Jesus confiou cada um de nós à Sua mãe ao entregá-la a João, dizendo: “Mulher, eis aí teu filho” e ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. 2 Portanto, a devoção à Mãe de Jesus é, sem dúvida, o caminho mais seguro para amar, servir e permanecer fiel a Cristo.

    Pois nunca rendemos mais honra a Jesus do que ao Lhe honrarmos a Mãe, e nós a honramos pura e simplesmente a fim de honrá-lo mais perfeitamente. Vamos a ela apenas como um caminho levando ao fim que buscamos – Jesus, seu Filho. 3

    Confira 4 meios para aumentar a devoção à Nossa Senhora.

    Títulos de Nossa Senhora

    Pintura de Nossa Senhora do Mar. dos navegantes
    Pintura de Nossa Senhora do Mar.

    Maria, Mãe de Jesus, é venerada sob diversos títulos, refletindo as diversas características que assume, de acordo com o local onde aparece. Com um cuidado maternal, Maria busca apresentar-se ao seu povo de maneira reconhecível, refletindo as características da população local em cada aparição.

    O Catecismo da Igreja Católica ressalta a importância da devoção a Maria, reconhecendo seu papel contínuo na obra da salvação. 4 A multiplicidade de títulos destaca, desse modo, a ampla intercessão e proteção que Maria oferece aos fiéis nas suas diversas necessidades. Ao assumir os traços externos dos seus filhos, Maria quer dizer que está no meio deles, que sabe o que eles sofrem e está atenta às suas necessidades, lembrando-nos ainda mais da necessidade de pedir à sua intercessão na nossa vida.

    Além disso, os títulos de Nossa Senhora são uma forma carinhosa de honrá-la. No entanto, é preciso lembrar que Maria é uma só. Maria de Nazaré, Mãe de Deus e nossa mãe. Aquela que viveu somente para o seu Deus e se submeteu à sua santa vontade de forma tão humilde

    “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” 5

    Conheça os principais títulos e nomes pelos quais podemos invocar a intercessão de Nossa Senhora.

    Origem da devoção a Nossa Senhora dos Navegantes

    Farol com a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes.
    Farol com a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes.

    A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes está ligada à narrativa marítima e à busca por proteção divina durante as explorações nos oceanos. Nos tempos dos descobrimentos, nos séculos XV e XVI, os navegadores portugueses e espanhóis depositavam sua confiança em relação às viagens marítimas e fluviais aos cuidados de Maria Santíssima.

    Com o tempo, ela assumiu o título de “Nossa Senhora dos Navegantes”, uma designação que, mais tarde, transcendeu seu significado original para incluir também os viajantes que percorrem o “mar da vida” ou trilham as “estradas da vida”. Ou seja, nós, os peregrinos da Igreja neste mundo.

    A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes, que teve seu início durante as grandes navegações, expandiu-se, portanto, para abraçar todos aqueles que enfrentam jornadas desafiadoras em suas vidas. Seja navegando em águas físicas, seja enfrentando os desafios cotidianos, os fiéis invocam a proteção materna de Maria, tornando-a uma guia constante e compassiva para todos os viajantes da existência terrena.

    Já ouviu falar da aparição de Nossa Senhora de Kibeho? Conheça uma das aparições mais recentes a serem reconhecidas pela Igreja.

    Estrela do mar

    Imagem de Nossa Senhora, estrela do mar.
    Imagem de Nossa Senhora, estrela do mar.

    Desde a época das navegações, Stella Maria — Estrela do Mar — é o modo carinhoso por meio do qual a comunidade marítima invoca a Virgem Maria. Vale lembrar que Jesus Cristo, seu Filho, esteve presente nas jornadas de barca dos Seus discípulos, auxiliando-os nas fadigas e acalmando as tempestade. 6

    A expressão “Stella Maris” reflete não apenas um título, mas um laço afetuoso entre os navegantes e a Mãe de Deus. Este termo sugere uma confiança profunda na intercessão de Maria, que compartilha a preocupação materna pelos que enfrentam as adversidades do mar.

    Além disso, a designação “Estrela do Mar” atribuída a Nossa Senhora dos Navegantes destaca sua posição como um farol divino, orientando os filhos de Deus em suas jornadas terrenas, comparadas muitas vezes às viagens marítimas. Assim, Maria é vista como a guia celestial que aponta o caminho seguro em meio aos desafios e perigos da vida.

    Quando é o dia de Nossa Senhora dos Navegantes?

    Imagem de Nossa Senhora dos Navegantes

    O dia dedicado a Nossa Senhora dos Navegantes é 2 de fevereiro. Nesta data, muitos fiéis expressam sua devoção em celebrações que incluem procissões marítimas, orações e bênçãos de embarcações. É um momento especial sobretudo para os que dependem dos mares para o sustento e para aqueles que reconhecem a presença constante de desafios em suas jornadas terrenas, buscando a proteção maternal de Maria.

    Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá são a mesma pessoa?

    Infelizmente, mesmo entre alguns católicos, existe uma associação popular equivocada entre Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes. No entanto, é preciso esclarecer que uma não tem, de modo algum, relação com a outra. Embora Nossa Senhora apresente muitos títulos, representando diversas culturas e povos, Iemanjá não é um deles, de modo que não há relação alguma entre esta figura e o catolicismo.

    Nossa Senhora dos Navegantes é uma devoção católica, especialmente conhecida nas cidades litorâneas, onde muitos pescadores pedem a intercessão da Virgem Santíssima em suas jornadas marítimas. Por outro lado, Iemanjá é um orixá do Candomblé, associado a religiões de origem africana. Mesmo que ambas estejam relacionadas às águas e sejam celebradas no dia 2 de fevereiro, não há nenhuma relação entre elas. Portanto, os católicos devem saber que Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá não são a mesma pessoa, ao contrário, são totalmente distintas.

    A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes no Brasil

    A devoção a Nossa Senhora dos Navegantes no Brasil é fervorosa, especialmente em regiões costeiras e comunidades marítimas. Em cidades como Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e outras localidades litorâneas, a festa da Virgem dos Navegantes é marcada por procissões, festivais religiosos e celebrações ao longo do ano. Nestes eventos, os fiéis expressam o seu agradecimento e buscam a intercessão de Maria para proteger marinheiros, pescadores e todos os que enfrentam o mar.

    Além das manifestações públicas, encontram-se capelas e igrejas dedicadas a Nossa Senhora dos Navegantes em diversas comunidades marítimas, servindo como locais de encontro para orações e missas. Santuários dedicados a ela, como o Santuário de Nossa Senhora dos Navegantes em Porto Alegre, destacam-se como centros de devoção, onde os devotos buscam a proteção especial da Virgem Maria, sobretudo para os que realizam atividades marítimas.

    Além disso, a devoção a Nossa Senhora dos Navegantes alcançou uma dimensão cultural e histórica no Brasil, quando a Festa de Nossa Senhora dos Navegantes foi reconhecida como Patrimônio Imaterial de Santa Catarina, em janeiro de 2017. O reconhecimento como Patrimônio Imaterial destaca a importância histórica dessa devoção, consolidando-a como uma parte integral da identidade cultural e espiritual de Santa Catarina, e reforçando o compromisso contínuo dos fiéis em preservar e celebrar essa tradição nas próximas gerações.

    Oração Ave Maris Stella em um hinário do século 14.
    Oração Ave Maris Stella em um hinário do século 14.

    Oração Ave Maristela

    Ave, do mar Estrela
    De Deus mãe bela,
    Sempre virgem, da morada
    Celeste Feliz entrada.

    Ó tu que ouviste da boca
    Do anjo a saudação;
    Dá-nos a paz e quietação;
    E o nome da Eva troca.

    As prisões aos réus desata.
    E a nós cegos alumia;
    De tudo que nos maltrata
    Nos livra, o bem nos granjeia.

    Ostenta que és mãe, fazendo
    Que os rogos do povo seu
    Ouça aquele que, nascendo
    Por nós, quis ser filho teu.

    Ó virgem especiosa,
    Toda cheia de ternura,
    Extintos nossos pecados
    Dá-nos pureza e bravura,

    Dá-nos uma vida pura,
    Põe-nos em vida segura,
    Para que a Jesus gozemos,
    E sempre nos alegremos.

    A Deus Pai veneremos:
    A Jesus Cristo também:
    E ao Espírito Santo; demos
    Aos três um louvor: Amém.

    Conheça o papel das visões e aparições na nossa fé.

    Referências

    1. São Luís M.ª G. de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem. 2.ª ed., Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2018., p. 47, n. 61[]
    2. Jo 19, 26-27[]
    3. São Luís M.ª G. de Montfort, Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem. 2.ª ed., Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2018., p. 70, n. 94[]
    4. CIC, 971[]
    5. Lc 1, 38[]
    6. Papa João Paulo II, Carta Apostólica Stella Maris[]

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.