Devoção

A vida de Santa Catarina de Alexandria

Conheça a história da virgem e mártir que o único Estado brasileiro que tem o nome de uma mulher homenageia: Santa Catarina de Alexandria.

A vida de Santa Catarina de Alexandria
Devoção

A vida de Santa Catarina de Alexandria

Conheça a história da virgem e mártir que o único Estado brasileiro que tem o nome de uma mulher homenageia: Santa Catarina de Alexandria.

Data da Publicação: 24/11/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 24/11/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Venerada como uma grande Mártir do cristianismo, Santa Catarina de Alexandria é a santa que o único Estado brasileiro que tem o nome de uma mulher homenageia, mas pouquíssimos conhecem a origem e a vida desta moça corajosa e forte, que foi capaz de entregar a própria vida em defesa da fé em Jesus Cristo.

Neste artigo, você conhecerá a vida de uma jovem virgem que converteu cinquenta filósofos pagãos ao cristianismo, resistiu milagrosamente ao instrumento de tortura construído para matá-la e continua até hoje sendo modelo de santidade para todos os cristãos.

Quem foi Santa Catarina de Alexandria?

imagem da bandeira do Estado de Santa Catarina, que tem esse nome em homenagem à Santa Catarina de Alexandria.
Bandeira do Estado de Santa Catarina

Santa Catarina de Alexandria nasceu no século IV, no Egito, durante o Império de Maximino II, um terrível perseguidor romano dos cristãos. A jovem nasceu pagã mas se converteu ao cristianismo através da influência de um eremita e passou a ser muito piedosa, porém, quando se tornou alvo da paixão do imperador, se tornou também alvo de sua perseguição. Catarina preferiu morrer no lugar de renegar a sua fé e aceitar os deuses pagãos, e até hoje é uma figura fortemente venerada em todo o mundo, havendo muitas Igrejas, capelas e localidades dedicadas ao seu nome, tanto no Ocidente quanto no Oriente. No Brasil, o estado de Santa Catarina honra a jovem mártir.

Os principais episódios da vida de Santa Catarina de Alexandria

Nascimento e infância

Catarina nasceu por volta de 287, em Alexandria, uma cidade egípcia, e era filha do rei local, Costes. Por ser uma nobre, recebeu uma excelente educação, estudando filosofia, teologia e artes. Além disso, possuía uma aparência bela e única. Santa Catarina de Alexandria nasceu e viveu num tempo de forte perseguição aos cristãos, especialmente no Império Romano.

Conversão ao Cristianismo

Santa Catarina de Alexandria foi educada na fé dos pagãos, no entanto, mais tarde, encontrou-se com um eremita cristão que teve forte influência na sua conversão. A tradição conta que a jovem teve uma visão em que Nossa Senhora pedia a Jesus para que aceitasse Catarina como serva, mas Jesus respondeu que antes ela precisava ser batizada. A jovem, então, recebeu o Sacramento e experimentou novamente a mesma visão, e desta vez foi aceita por Cristo como sua serva e esposa.

Imperador Maximino

Quando o Imperador Maximino, um terrível exterminador de cristãos, foi até Alexandria, apaixonou-se por Catarina e ofereceu-lhe o título de imperatriz. Além disso, também ofereceu riquezas e poder a fim de convencê-la a casar-se com ele, mas para isso ela teria que abandonar a sua fé no cristianismo e aceitar os deuses pagãos. As tentativas foram em vão, pois Santa Catarina permaneceu firme em sua fé e a defendia com ainda mais fervor.

O martírio de Santa Catarina de Alexandria

Frustrado e percebendo a forte influência de Catarina na conversão de tantos pagãos ao cristianismo, o Imperador romano decide torturar e matar Santa Catarina de Alexandria. Ele manda fazer um instrumento de tortura terrível composto por rodas cheias de lâminas cortantes e ferros pontiagudos. Milagrosamente, no momento em que Catarina seria torturada, o instrumento desmontou, deixando o imperador ainda mais furioso, que optou por decapitá-la.

Uma bela lenda conta que os anjos teriam carregado o corpo de Santa Catarina até o túmulo no Monte Sinai, pois ela teria pedido para que nenhum homem tocasse ou visse o seu corpo. Mas a realidade é que o corpo de Santa Catarina foi encontrado no Egito em torno do século VIII, e foi transferido pelos monges a um mosteiro que ficava sob o monte Sinai.

“Quanto ao que se diz, sobre o corpo desta santa ter sido levado ao Monte Sinai pelos anjos, entende-se que em verdade ele foi trazido pelos monges do Sinai ao mosteiro deles, para que pudessem dotar seu lugar dessa grande riqueza. Sabe-se bem que era usado o nome de um hábito angelical como hábito monástico, e que os monges, em razão da pureza de seus costumes, eram chamados antigamente anjos.” 1

pintura do corpo de santa catarina de alexandria sendo levada ao monte sinai.
Pintura “A Trasladação Milagrosa do Corpo de Santa Catarina de Alexandria para o Sinai”, por Karl von Blass (Harvard Museum)

Roda de Santa Catarina

O instrumento feito para torturar Santa Catarina de Alexandria, que era uma espécie de roda com lâminas e ferros feitos para triturar o seu corpo, ficou conhecido como a roda de Santa Catarina. Por este motivo, a Santa é também intercessora daqueles que trabalham com rodas, como carpinteiros, torneiros e amoladores.

Padroeira dos Filósofos

Furioso, após oferecer riquezas e poder à jovem Catarina e ter sido recusado por ela, o Imperador Maximino decide chamar 50 dos melhores pensadores e filósofos da época, a fim de disputar com ela e convencê-la de que estava errada. 

E mais uma vez a tentativa de Maximino é frustrada, porque Santa Catarina era dotada de uma inteligência e uma fé inigualáveis. Além disso, ela recebeu um auxílio divino para defender a fé cristã diante dos sábios pagãos. A consequência da disputa foi a conversão dos cinquenta homens à fé católica. Todos foram terrivelmente perseguidos e mortos pelo Imperador.

Por tal motivo, Santa Catarina de Alexandria se tornou alvo de devoção dos filósofos e intelectuais que, assim como ela, desejam sempre defender a verdade e obter conhecimento e sabedoria.

Você sabia que muitos santos da Igreja foram filósofos? Conheça a história de alguns deles neste artigo.

O legado de Santa Catarina de Alexandria

Canonização e devoção

Em honra à Santa Catarina de Alexandria, foram levantadas numerosas e belas igrejas em toda a Europa. A devoção cresceu ao longo dos anos e ela é venerada tanto no Ocidente quanto no Oriente. 

A santa é invocada como intercessora dos filósofos, estudantes e intelectuais, bem como dos trabalhadores que lidam com rodas no serviço.

Que tal rezar a Novena a Santa Catarina de Alexandria e pedir a sua intercessão?

Quando é o dia de Santa Catarina de Alexandria?

O dia em que celebramos a memória da Virgem, Santa e Mártir, Catarina de Alexandria é o dia 25 de novembro. A festa em honra à santa foi incluída no calendário pelo Papa João XXII, no século XIV.

Que possamos tê-la como exemplo e inspiração de santidade e de defensora da única e verdadeira fé, a fé em Jesus Cristo.

Referências

  1. Falcônio, arcebispo de Sanseverino[]

Redação MBC

Garanta seu box

Venerada como uma grande Mártir do cristianismo, Santa Catarina de Alexandria é a santa que o único Estado brasileiro que tem o nome de uma mulher homenageia, mas pouquíssimos conhecem a origem e a vida desta moça corajosa e forte, que foi capaz de entregar a própria vida em defesa da fé em Jesus Cristo.

Neste artigo, você conhecerá a vida de uma jovem virgem que converteu cinquenta filósofos pagãos ao cristianismo, resistiu milagrosamente ao instrumento de tortura construído para matá-la e continua até hoje sendo modelo de santidade para todos os cristãos.

Quem foi Santa Catarina de Alexandria?

imagem da bandeira do Estado de Santa Catarina, que tem esse nome em homenagem à Santa Catarina de Alexandria.
Bandeira do Estado de Santa Catarina

Santa Catarina de Alexandria nasceu no século IV, no Egito, durante o Império de Maximino II, um terrível perseguidor romano dos cristãos. A jovem nasceu pagã mas se converteu ao cristianismo através da influência de um eremita e passou a ser muito piedosa, porém, quando se tornou alvo da paixão do imperador, se tornou também alvo de sua perseguição. Catarina preferiu morrer no lugar de renegar a sua fé e aceitar os deuses pagãos, e até hoje é uma figura fortemente venerada em todo o mundo, havendo muitas Igrejas, capelas e localidades dedicadas ao seu nome, tanto no Ocidente quanto no Oriente. No Brasil, o estado de Santa Catarina honra a jovem mártir.

Os principais episódios da vida de Santa Catarina de Alexandria

Nascimento e infância

Catarina nasceu por volta de 287, em Alexandria, uma cidade egípcia, e era filha do rei local, Costes. Por ser uma nobre, recebeu uma excelente educação, estudando filosofia, teologia e artes. Além disso, possuía uma aparência bela e única. Santa Catarina de Alexandria nasceu e viveu num tempo de forte perseguição aos cristãos, especialmente no Império Romano.

Conversão ao Cristianismo

Santa Catarina de Alexandria foi educada na fé dos pagãos, no entanto, mais tarde, encontrou-se com um eremita cristão que teve forte influência na sua conversão. A tradição conta que a jovem teve uma visão em que Nossa Senhora pedia a Jesus para que aceitasse Catarina como serva, mas Jesus respondeu que antes ela precisava ser batizada. A jovem, então, recebeu o Sacramento e experimentou novamente a mesma visão, e desta vez foi aceita por Cristo como sua serva e esposa.

Imperador Maximino

Quando o Imperador Maximino, um terrível exterminador de cristãos, foi até Alexandria, apaixonou-se por Catarina e ofereceu-lhe o título de imperatriz. Além disso, também ofereceu riquezas e poder a fim de convencê-la a casar-se com ele, mas para isso ela teria que abandonar a sua fé no cristianismo e aceitar os deuses pagãos. As tentativas foram em vão, pois Santa Catarina permaneceu firme em sua fé e a defendia com ainda mais fervor.

O martírio de Santa Catarina de Alexandria

Frustrado e percebendo a forte influência de Catarina na conversão de tantos pagãos ao cristianismo, o Imperador romano decide torturar e matar Santa Catarina de Alexandria. Ele manda fazer um instrumento de tortura terrível composto por rodas cheias de lâminas cortantes e ferros pontiagudos. Milagrosamente, no momento em que Catarina seria torturada, o instrumento desmontou, deixando o imperador ainda mais furioso, que optou por decapitá-la.

Uma bela lenda conta que os anjos teriam carregado o corpo de Santa Catarina até o túmulo no Monte Sinai, pois ela teria pedido para que nenhum homem tocasse ou visse o seu corpo. Mas a realidade é que o corpo de Santa Catarina foi encontrado no Egito em torno do século VIII, e foi transferido pelos monges a um mosteiro que ficava sob o monte Sinai.

“Quanto ao que se diz, sobre o corpo desta santa ter sido levado ao Monte Sinai pelos anjos, entende-se que em verdade ele foi trazido pelos monges do Sinai ao mosteiro deles, para que pudessem dotar seu lugar dessa grande riqueza. Sabe-se bem que era usado o nome de um hábito angelical como hábito monástico, e que os monges, em razão da pureza de seus costumes, eram chamados antigamente anjos.” 1

pintura do corpo de santa catarina de alexandria sendo levada ao monte sinai.
Pintura “A Trasladação Milagrosa do Corpo de Santa Catarina de Alexandria para o Sinai”, por Karl von Blass (Harvard Museum)

Roda de Santa Catarina

O instrumento feito para torturar Santa Catarina de Alexandria, que era uma espécie de roda com lâminas e ferros feitos para triturar o seu corpo, ficou conhecido como a roda de Santa Catarina. Por este motivo, a Santa é também intercessora daqueles que trabalham com rodas, como carpinteiros, torneiros e amoladores.

Padroeira dos Filósofos

Furioso, após oferecer riquezas e poder à jovem Catarina e ter sido recusado por ela, o Imperador Maximino decide chamar 50 dos melhores pensadores e filósofos da época, a fim de disputar com ela e convencê-la de que estava errada. 

E mais uma vez a tentativa de Maximino é frustrada, porque Santa Catarina era dotada de uma inteligência e uma fé inigualáveis. Além disso, ela recebeu um auxílio divino para defender a fé cristã diante dos sábios pagãos. A consequência da disputa foi a conversão dos cinquenta homens à fé católica. Todos foram terrivelmente perseguidos e mortos pelo Imperador.

Por tal motivo, Santa Catarina de Alexandria se tornou alvo de devoção dos filósofos e intelectuais que, assim como ela, desejam sempre defender a verdade e obter conhecimento e sabedoria.

Você sabia que muitos santos da Igreja foram filósofos? Conheça a história de alguns deles neste artigo.

O legado de Santa Catarina de Alexandria

Canonização e devoção

Em honra à Santa Catarina de Alexandria, foram levantadas numerosas e belas igrejas em toda a Europa. A devoção cresceu ao longo dos anos e ela é venerada tanto no Ocidente quanto no Oriente. 

A santa é invocada como intercessora dos filósofos, estudantes e intelectuais, bem como dos trabalhadores que lidam com rodas no serviço.

Que tal rezar a Novena a Santa Catarina de Alexandria e pedir a sua intercessão?

Quando é o dia de Santa Catarina de Alexandria?

O dia em que celebramos a memória da Virgem, Santa e Mártir, Catarina de Alexandria é o dia 25 de novembro. A festa em honra à santa foi incluída no calendário pelo Papa João XXII, no século XIV.

Que possamos tê-la como exemplo e inspiração de santidade e de defensora da única e verdadeira fé, a fé em Jesus Cristo.

Referências

  1. Falcônio, arcebispo de Sanseverino[]

Redação MBC

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.