Devido à tragédia climática no RS, os prazos de entrega poderão ser afetados.
Formação

Água benta: origem, significado e importância

Você sabe para que serve a água benta? Conheça o seu simbolismo, o que diz a Igreja e como ela pode ser útil para a sua vida espiritual.

Água benta: origem, significado e importância
Formação

Água benta: origem, significado e importância

Você sabe para que serve a água benta? Conheça o seu simbolismo, o que diz a Igreja e como ela pode ser útil para a sua vida espiritual.

Data da Publicação: 16/06/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 16/06/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC

Você sabe para que serve a água benta? Conheça o seu simbolismo, o que diz a Igreja e como ela pode ser útil para a sua vida espiritual.

Durante toda história de salvação, a água esteve presente na vida da Igreja como um elemento figurante. Desse modo, a Igreja, à imitação de Cristo, se serviu da água como sinal importante da graça divina e como meio para nos santificar e nos livramos das investidas do demônio. Mas, aparentemente, a água benta caiu em desuso nos tempos atuais. Você sabe a real importância da água benta e como usá-la no seu dia-a-dia? É sobre isso que queremos falar neste breve artigo.

O que são sacramentais?


A água benta tem uma grande importância na vida da Igreja. Tanto é verdade, que a tem como um sacramental. Mas o que é um sacramental? Segundo o Catecismo da Igreja Católica, “sacramentais são sinais sagrados pelos quais, à imitação dos sacramentos, são significados efeitos principalmente espirituais, obtidos pela impetração da Igreja. Pelos sacramentais, os homens se dispõem a receber o efeito principal dos sacramentos e são santificadas as diversas circunstâncias da vida.” 1

Os sacramentais têm também essa função de preparar os fiéis a fim de receber, com as disposições necessárias, os próprios sacramentos. Com isso, “os sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos; mas, pela oração da Igreja, preparam para receber a graça e dispõem para cooperar com ela.” 2

Outro sacramental é o crucifixo, saiba mais sobre ele neste artigo.

O simbolismo da água nas Escrituras

A arca de noé, representada na imagem nas catacumbas de são pedro, antecipa o papel da água benta, que purifica o mundo.
Arca de Noé, representada nas catacumbas de São Pedro.


Desde o Antigo testamento, observamos que Deus se vale da água em diversos episódios e de diferentes modos ao longo da história. O Catecismo reconhece a importância da água quando afirma que “desde a origem do mundo, a água, esta criatura humilde e admirável, é a fonte da vida e da fecundidade.” 3. A Bíblia narra em Gênesis que o Espírito de Deus pairava sobre as águas.4

Ao dar a missão a Noé de construir a arca, Deus usa a água como um purificador da maldade e dos pecados do mundo. Aqui vemos a água no sentido literal, lavando toda humanidade, não só fisicamente, mas também espiritualmente.

Mais adiante nas Escrituras, no livro do Êxodo, outro episódio em que a água tem seu papel fundamental é na libertação de Moisés e do povo de Israel. Por meio das águas do mar vermelho, o povo de Israel é liberto da escravidão do Egito. Aqui, de forma mais clara, a água que liberta da escravidão pode ser vista como prefiguração do Batismo, que nos livra das mãos de Satanás, do pecado original e nos torna filhos de Deus.

Um dos trechos da benção da água no Missal Romano expressa a imagem: “Concedestes aos filhos de Abraão atravessar o Mar Vermelho a pé enxuto, para que, livres da escravidão, prefigurassem o povo nascido na água do batismo.”

A água benta na tradição cristã


A água benta ocupa um papel significativo na tradição cristã católica, com relevância teológica e simbólica. Ela é uma parte essencial dos rituais e cerimônias da Igreja. É sinal concreto e efetivo da purificação espiritual e da graça divina.

No Ritual Romano da celebração das bênçãos, no número 1090, diz que, com a bênção da água, recordamos Cristo, que é a Água Viva, e o sacramento do Batismo, que nos fez renascer pela água e pelo Espírito Santo.

Ainda sobre a água benta, o Ritual Romano diz: “segundo um costume muito antigo, a água é um dos símbolos que a Igreja usa com frequência para abençoar os fiéis. A água ritualmente benzida evoca nos fiéis o mistério de Cristo, que é para nós a plenitude da bênção divina. Ele próprio Se apresentou como água viva e instituiu para nós o batismo, sacramento da água, como sinal de bênção salvadora.” 5

Função da água benta como sacramental

Papa Francisco aspergindo a água benta durante uma celebração.
Papa Francisco aspergindo a água benta durante uma celebração.


A água benta é um sacramental e, como vimos acima, é um sinal sagrado. Por isso, quando a usamos, estamos nos refugiando sob a oração da Igreja.

Uma vez abençoada, a água pode ser usada em diversas ocasiões. Quando utilizada com devoção, ela age contra os assaltos do demônio que vêm do exterior e também contra os pecados veniais. Sim, a água benta, quando usada com devoção e piedade, nos concede a remissão dos pecados veniais e nos dá as disposições interiores para permanecer na em estado de graça.

Como diz São Tomás, a água benta “desperta um movimento de respeito em relação a Deus e às coisas divinas.” 6

Você sabe o que são pecados capitais?

Como posso usar a água benta?


Sobre o uso prático da água benta, a Igreja nos orienta que podemos ingerir, persignar, aspergir a si e aos outros, a objetos e lugares. Dessa forma, é comum e recomendado que se use a água benta para aspergir o ambiente de trabalho, os cômodos da casa, os crucifixos, terços e objetos de devoção, assim como traçar o sinal da cruz com as pontas dos dedos molhadas ao iniciar as orações ou ao entrar numa igreja – é comum que as igrejas mais antigas possuam pias com água benta nas portas de entrada. Não há limite para o uso da água benta, desde que se use com profunda devoção.

Depois de entendermos a eficácia da água benta na nossa vida espiritual, não podemos nos perder crendo que a partir de agora temos uma espécie de fórmula mágica ou superstição. Pelo contrário, ela é uma eficaz forma de crescermos espiritualmente, nos afastarmos dos pecados e ciladas do demônio.

O Catecismo da Igreja Católica nos diz que “atribuir só à materialidade das orações ou aos sinais sacramentais a respectiva eficácia, independentemente das disposições interiores que exigem, é cair na superstição”7, por isso, vivamos uma vida ordenada em Nosso Senhor, nos valendo da água benta e de seus benefícios espirituais recordando sempre que pelas águas batismais, Deus nos abre as portas do céu para uma vida junto a Ele.

Referências

  1. CIC nº 1667[]
  2. CIC nº 1670[]
  3. CIC nº 1218[]
  4. Gn 1,1[]
  5. Ritual Romano – Celebração das bênçãos, nº 1085[]
  6. S. Th.; III, q. 87 , a. 3[]
  7. CIC nº 2111[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Avatar

    MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Você sabe para que serve a água benta? Conheça o seu simbolismo, o que diz a Igreja e como ela pode ser útil para a sua vida espiritual.

    Durante toda história de salvação, a água esteve presente na vida da Igreja como um elemento figurante. Desse modo, a Igreja, à imitação de Cristo, se serviu da água como sinal importante da graça divina e como meio para nos santificar e nos livramos das investidas do demônio. Mas, aparentemente, a água benta caiu em desuso nos tempos atuais. Você sabe a real importância da água benta e como usá-la no seu dia-a-dia? É sobre isso que queremos falar neste breve artigo.

    O que são sacramentais?


    A água benta tem uma grande importância na vida da Igreja. Tanto é verdade, que a tem como um sacramental. Mas o que é um sacramental? Segundo o Catecismo da Igreja Católica, “sacramentais são sinais sagrados pelos quais, à imitação dos sacramentos, são significados efeitos principalmente espirituais, obtidos pela impetração da Igreja. Pelos sacramentais, os homens se dispõem a receber o efeito principal dos sacramentos e são santificadas as diversas circunstâncias da vida.” 1

    Os sacramentais têm também essa função de preparar os fiéis a fim de receber, com as disposições necessárias, os próprios sacramentos. Com isso, “os sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos; mas, pela oração da Igreja, preparam para receber a graça e dispõem para cooperar com ela.” 2

    Outro sacramental é o crucifixo, saiba mais sobre ele neste artigo.

    O simbolismo da água nas Escrituras

    A arca de noé, representada na imagem nas catacumbas de são pedro, antecipa o papel da água benta, que purifica o mundo.
    Arca de Noé, representada nas catacumbas de São Pedro.


    Desde o Antigo testamento, observamos que Deus se vale da água em diversos episódios e de diferentes modos ao longo da história. O Catecismo reconhece a importância da água quando afirma que “desde a origem do mundo, a água, esta criatura humilde e admirável, é a fonte da vida e da fecundidade.” 3. A Bíblia narra em Gênesis que o Espírito de Deus pairava sobre as águas.4

    Ao dar a missão a Noé de construir a arca, Deus usa a água como um purificador da maldade e dos pecados do mundo. Aqui vemos a água no sentido literal, lavando toda humanidade, não só fisicamente, mas também espiritualmente.

    Mais adiante nas Escrituras, no livro do Êxodo, outro episódio em que a água tem seu papel fundamental é na libertação de Moisés e do povo de Israel. Por meio das águas do mar vermelho, o povo de Israel é liberto da escravidão do Egito. Aqui, de forma mais clara, a água que liberta da escravidão pode ser vista como prefiguração do Batismo, que nos livra das mãos de Satanás, do pecado original e nos torna filhos de Deus.

    Um dos trechos da benção da água no Missal Romano expressa a imagem: “Concedestes aos filhos de Abraão atravessar o Mar Vermelho a pé enxuto, para que, livres da escravidão, prefigurassem o povo nascido na água do batismo.”

    A água benta na tradição cristã


    A água benta ocupa um papel significativo na tradição cristã católica, com relevância teológica e simbólica. Ela é uma parte essencial dos rituais e cerimônias da Igreja. É sinal concreto e efetivo da purificação espiritual e da graça divina.

    No Ritual Romano da celebração das bênçãos, no número 1090, diz que, com a bênção da água, recordamos Cristo, que é a Água Viva, e o sacramento do Batismo, que nos fez renascer pela água e pelo Espírito Santo.

    Ainda sobre a água benta, o Ritual Romano diz: “segundo um costume muito antigo, a água é um dos símbolos que a Igreja usa com frequência para abençoar os fiéis. A água ritualmente benzida evoca nos fiéis o mistério de Cristo, que é para nós a plenitude da bênção divina. Ele próprio Se apresentou como água viva e instituiu para nós o batismo, sacramento da água, como sinal de bênção salvadora.” 5

    Função da água benta como sacramental

    Papa Francisco aspergindo a água benta durante uma celebração.
    Papa Francisco aspergindo a água benta durante uma celebração.


    A água benta é um sacramental e, como vimos acima, é um sinal sagrado. Por isso, quando a usamos, estamos nos refugiando sob a oração da Igreja.

    Uma vez abençoada, a água pode ser usada em diversas ocasiões. Quando utilizada com devoção, ela age contra os assaltos do demônio que vêm do exterior e também contra os pecados veniais. Sim, a água benta, quando usada com devoção e piedade, nos concede a remissão dos pecados veniais e nos dá as disposições interiores para permanecer na em estado de graça.

    Como diz São Tomás, a água benta “desperta um movimento de respeito em relação a Deus e às coisas divinas.” 6

    Você sabe o que são pecados capitais?

    Como posso usar a água benta?


    Sobre o uso prático da água benta, a Igreja nos orienta que podemos ingerir, persignar, aspergir a si e aos outros, a objetos e lugares. Dessa forma, é comum e recomendado que se use a água benta para aspergir o ambiente de trabalho, os cômodos da casa, os crucifixos, terços e objetos de devoção, assim como traçar o sinal da cruz com as pontas dos dedos molhadas ao iniciar as orações ou ao entrar numa igreja – é comum que as igrejas mais antigas possuam pias com água benta nas portas de entrada. Não há limite para o uso da água benta, desde que se use com profunda devoção.

    Depois de entendermos a eficácia da água benta na nossa vida espiritual, não podemos nos perder crendo que a partir de agora temos uma espécie de fórmula mágica ou superstição. Pelo contrário, ela é uma eficaz forma de crescermos espiritualmente, nos afastarmos dos pecados e ciladas do demônio.

    O Catecismo da Igreja Católica nos diz que “atribuir só à materialidade das orações ou aos sinais sacramentais a respectiva eficácia, independentemente das disposições interiores que exigem, é cair na superstição”7, por isso, vivamos uma vida ordenada em Nosso Senhor, nos valendo da água benta e de seus benefícios espirituais recordando sempre que pelas águas batismais, Deus nos abre as portas do céu para uma vida junto a Ele.

    Referências

    1. CIC nº 1667[]
    2. CIC nº 1670[]
    3. CIC nº 1218[]
    4. Gn 1,1[]
    5. Ritual Romano – Celebração das bênçãos, nº 1085[]
    6. S. Th.; III, q. 87 , a. 3[]
    7. CIC nº 2111[]
    Avatar

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.