Devido à tragédia climática no RS, os prazos de entrega poderão ser afetados.
Formação

Os Santos Padres da Igreja e a Patrística

Você já ouviu a expressão Santos Padres ou Patrística? Saiba a que exatamente elas se referem e sua importância para a Igreja.

Os Santos Padres da Igreja e a Patrística
Formação

Os Santos Padres da Igreja e a Patrística

Você já ouviu a expressão Santos Padres ou Patrística? Saiba a que exatamente elas se referem e sua importância para a Igreja.

Data da Publicação: 07/11/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 07/11/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Os Santos Padres foram fundamentais para o desenvolvimento da doutrina da igreja durante o período que se chama Patrística. Muitos bebiam da cultura grega e dedicaram-se ao estudo e meditação das Sagradas Escrituras. Saiba mais sobre eles neste artigo.

Quem foram os Santos Padres?

Os Santo Padres são considerados os grandes “Pais da Igreja”, pois foram eles que realizaram a primeira síntese da Doutrina Católica

O período histórico dos Santos Padres é conhecido como Patrística e se estendeu do século II ao século VII.  Entre eles encontramos grandes santos como Santo Agostinho, Santo Ambrósio, Santo Irineu de Lião, São Clemente de Roma, São Bento, São Gregório de Nissa, São João Crisóstomo, São Jerônimo, que fez a principal tradução da Bíblia para o latim, e muitos outros nomes importantes — boa parte deles, doutores da Igreja

Todos esses grandes santos comentam a Bíblia. Imagine então poder ler a Sagrada Escritura sendo acompanhado por eles. Incrível, não?

Os primeiros Santos Padres chegaram a conviver pessoalmente com os Apóstolos e, assim, durante esses cinco séculos da Patrística eles foram os responsáveis por dar continuidade à anunciação do Evangelho, transmitindo todo o conhecimento que receberam dos discípulos de Cristo. 

Os Santos Padres firmaram as bases da nossa fé, organizando e esclarecendo para os fiéis aquilo que Nosso Senhor revelou aos Apóstolos.  E para esse trabalho de síntese da Doutrina Católica, além do conhecimento transmitido pela tradição, eles também se apoiaram nas Sagradas Escrituras.

Estamos falando, portanto, de homens que dedicaram suas vidas inteiras ao estudo das Escrituras.

Por que é importante ler os comentários dos Santos Padres às Escrituras?

E aqui temos um ponto crucial: 

Quando os Santos Padres estudaram e interpretaram a Bíblia, eles não fizeram isso de qualquer maneira; mas inspirados pelo Espírito Santo e a partir da Tradição da Igreja – a partir daquilo foi diretamente transmitido a eles pelos Apóstolos. Afinal, foi apoiado nessa união entre Sagrada Escritura e Tradição da Igreja que eles estabeleceram os primeiros Dogmas da Fé Católica.

É por isso que no Concílio Vaticano II os Padres da Patrística foram usados como grandes referências para guiar a Igreja nos desafios atuais.

E é por isso que São João Paulo II, quando esteve no Brasil em 1981, afirmou que os Santos Padres são os maiores intérpretes das Sagradas Escrituras. 

Então, com isso podemos perceber a importância de ler a Bíblia Sagrada com os comentários Patrísticos, pois com eles temos o suporte dos mesmos responsáveis por estabelecer as bases da nossa fé. 

Temos os maiores intérpretes da Bíblia Sagrada comentando e esclarecendo os principais ensinamentos morais e teológicos presentes no texto.

Bíblia com comentários dos Santos Padres e da Patrística

A Bíblia da Minha Biblioteca Católica é inteiramente comentada pelos Santos Padres da Igreja do início ao fim. Isso mesmo, a nossa Bíblia inteira conta com comentários de grandes santos e teólogos para auxiliar na compreensão e aprofundamento do texto.

São mais de 3.500 comentários patrísticos distribuídos ao longo de todos os 73 livros bíblicos – algo inédito em uma edição da Bíblia em português.

Para saber mais sobre esta edição das Sagradas Escrituras, acesse: Bíblia da MBC.

Biblia da MBC, com comentários dos Santos Padres.

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Avatar

    Redação MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Os Santos Padres foram fundamentais para o desenvolvimento da doutrina da igreja durante o período que se chama Patrística. Muitos bebiam da cultura grega e dedicaram-se ao estudo e meditação das Sagradas Escrituras. Saiba mais sobre eles neste artigo.

    Quem foram os Santos Padres?

    Os Santo Padres são considerados os grandes “Pais da Igreja”, pois foram eles que realizaram a primeira síntese da Doutrina Católica

    O período histórico dos Santos Padres é conhecido como Patrística e se estendeu do século II ao século VII.  Entre eles encontramos grandes santos como Santo Agostinho, Santo Ambrósio, Santo Irineu de Lião, São Clemente de Roma, São Bento, São Gregório de Nissa, São João Crisóstomo, São Jerônimo, que fez a principal tradução da Bíblia para o latim, e muitos outros nomes importantes — boa parte deles, doutores da Igreja

    Todos esses grandes santos comentam a Bíblia. Imagine então poder ler a Sagrada Escritura sendo acompanhado por eles. Incrível, não?

    Os primeiros Santos Padres chegaram a conviver pessoalmente com os Apóstolos e, assim, durante esses cinco séculos da Patrística eles foram os responsáveis por dar continuidade à anunciação do Evangelho, transmitindo todo o conhecimento que receberam dos discípulos de Cristo. 

    Os Santos Padres firmaram as bases da nossa fé, organizando e esclarecendo para os fiéis aquilo que Nosso Senhor revelou aos Apóstolos.  E para esse trabalho de síntese da Doutrina Católica, além do conhecimento transmitido pela tradição, eles também se apoiaram nas Sagradas Escrituras.

    Estamos falando, portanto, de homens que dedicaram suas vidas inteiras ao estudo das Escrituras.

    Por que é importante ler os comentários dos Santos Padres às Escrituras?

    E aqui temos um ponto crucial: 

    Quando os Santos Padres estudaram e interpretaram a Bíblia, eles não fizeram isso de qualquer maneira; mas inspirados pelo Espírito Santo e a partir da Tradição da Igreja – a partir daquilo foi diretamente transmitido a eles pelos Apóstolos. Afinal, foi apoiado nessa união entre Sagrada Escritura e Tradição da Igreja que eles estabeleceram os primeiros Dogmas da Fé Católica.

    É por isso que no Concílio Vaticano II os Padres da Patrística foram usados como grandes referências para guiar a Igreja nos desafios atuais.

    E é por isso que São João Paulo II, quando esteve no Brasil em 1981, afirmou que os Santos Padres são os maiores intérpretes das Sagradas Escrituras. 

    Então, com isso podemos perceber a importância de ler a Bíblia Sagrada com os comentários Patrísticos, pois com eles temos o suporte dos mesmos responsáveis por estabelecer as bases da nossa fé. 

    Temos os maiores intérpretes da Bíblia Sagrada comentando e esclarecendo os principais ensinamentos morais e teológicos presentes no texto.

    Bíblia com comentários dos Santos Padres e da Patrística

    A Bíblia da Minha Biblioteca Católica é inteiramente comentada pelos Santos Padres da Igreja do início ao fim. Isso mesmo, a nossa Bíblia inteira conta com comentários de grandes santos e teólogos para auxiliar na compreensão e aprofundamento do texto.

    São mais de 3.500 comentários patrísticos distribuídos ao longo de todos os 73 livros bíblicos – algo inédito em uma edição da Bíblia em português.

    Para saber mais sobre esta edição das Sagradas Escrituras, acesse: Bíblia da MBC.

    Biblia da MBC, com comentários dos Santos Padres.
    Avatar

    Redação MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.