Devoção, Espiritualidade

Frases de Santo Agostinho

Você já deve ter se deparado com inúmeras frases de Santo Agostinho por aí, que tal se aprofundar em algumas delas?

Frases de Santo Agostinho
Devoção, Espiritualidade

Frases de Santo Agostinho

Você já deve ter se deparado com inúmeras frases de Santo Agostinho por aí, que tal se aprofundar em algumas delas?

Data da Publicação: 30/05/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC
Data da Publicação: 30/05/2023
Tempo de leitura:
Autor: MBC

Você já deve ter lido inúmeras frases de Santo Agostinho por aí, mas já parou para meditar e encontrar nelas sentido para o seu caminho de fé e conversão? Bom, te convidamos a seguir conosco neste artigo onde você encontrará esse tesouro da tradição católica.

As frases de Santo Agostinho resumem um pouco do seu caminho de luta contra o pecado, de incertezas e certezas na fé, de conversão e santidade. Você descobrirá a riqueza do catolicismo em cada frase dita pelo santo.

Quem foi Santo Agostinho?

Confira mais sobre sua vida neste artigo: Santo Agostinho: vida, conversão, influência e obra

Agostinho nasceu em Tagaste, província romana situada na Numídia (hoje conhecida como Argélia), no ano de 354 d.C. Sua mãe, Mônica, hoje elevada aos altares, zelou sempre pela sua conversão. Pouco se sabe sobre seu pai, mas até então era um pagão infiel.

Foi instruído, ainda em Tagaste, nas artes liberais e posteriormente, completaria sua formação retórica e literária. Todos esses estudos fizeram com que Agostinho procurasse mais e mais uma falsa liberdade. Falsa liberdade essa que o levaria para um caminho de escravidão no pecado.

Pecados contra a castidade, seitas supersticiosas, tudo isso tomou uma grande parte da vida de Agostinho. Mas seu coração continuava expansivo. Ele queria respostas mais concretas, respostas que respondessem suas perguntas de maneira sólida. Futuramente, Agostinho deixará registrado em Confissões, “Fizeste-nos, Senhor, para Ti, e inquieto está o nosso coração enquanto não repousa em Ti”.

E foi com essa mesma procura expansiva de seu coração que a Verdade foi pouco a pouco modelando o caminho de Agostinho para o cristianismo. Verdade esta que entraria de maneira penetrante em seu coração e que pediria um sim daquele que um dia fora escravo de suas próprias paixões.

Veja também: A história de Santo Agostinho para além das Confissões.

Conheça algumas frases profundas de Santo Agostinho


Frases de Santo Agostinho sobre fé e razão


Creio para entender e entendo para crer.

A perfeição cristã é somente alcançada por nós por graça de Deus. À medida que nossa fé cresce, buscamos cada vez mais nos conformarmos com o que Cristo nos pede e nos revela. Mas para chegar ao conhecimento da vontade de Deus, que se manifestou por meio de seus santos e santas na história, devemos cada vez mais colocar nossa inteligência à serviço de Deus e dar razões a nossa fé. A verdade de Deus, uma vez aprendida por nossa inteligência, serve como solo firme para que cresçamos de fé em fé, que é uma virtude dada por Deus.

Deus não espera que submetamos nossa fé a ele sem razão, mas os próprios limites da nossa razão tornam a fé uma necessidade.

Fé e Razão são complementares, esse é o ensino da Igreja. Não podemos esquecer que todas as coisas foram nos dadas por Deus, inclusive nossa inteligência. Assim, Deus nos dá a capacidade de também O encontrar por meio da razão e quer que O sirvamos também com ela. Por isso, santos como o próprio Agostinho se dedicaram à uma vida intelectual e a dar esclarecimentos acerca da fé. Porém, nem mesmo Agostinho seria capaz de abarcar a grandeza de Deus por meio da razão, pois apenas no céu é que O veremos face a face.

Só se ama aquilo que se conhece. (Confissões)

O conhecimento é premissa para o amor. Essa afirmação nos orienta em todas as nossas relações cotidianas. O próprio Cristo, na plenitude dos tempos, se revela a nós e dá-se a conhecer. Santo Agostinho compreendia bem essa necessidade, e por isso após sua conversão dedicou-se, por amor, a continuar a busca por conhecer mais a Deus. Esse “conhecer” não se dá apenas através da leitura de um tratado ou artigo, mas Deus se dá a conhecer também pela vida de seus santos, na intimidade de nossas orações e através dos sacramentos.

Veja mais sobre a relação entre fé e razão.

Santo Agostinho sobre a oração e a vida interior


Fizeste-nos, Senhor, para ti, e o nosso coração anda inquieto enquanto não descansar em ti.

Nossa vida possui uma finalidade que é se unir a Deus. Não é de hoje que vemos o homem desejar trocar essa finalidade e viver uma vida em prol do sexo desenfreado, das drogas, do dinheiro, das falsas doutrinas e outras futilidades mais. O próprio Agostinho viveu essa inquietação e se lançou em busca de Deus onde Ele não estava. “Minha alma tem sede de Deus”, vai dizer o salmista, e essa sede só é saciada quando ordenamos nossa vida para nossa finalidade que é escrita em nosso próprio ser.

Quando reza, a pessoa procura um bem de Deus, não um bem de Deus para si, mas um bem que é Deus. (Comentário ao Salmo 85)

Quantos de nós já não nos relacionamos com Deus como moeda de troca? “Deus que é bom, justo e poderoso, me dará coisas boas!” Essa mentalidade gananciosa nos o maior bem que nossa fé pode nos dar: o próprio Deus. Ainda que possa nos dar deleites, bem terrenos e espirituais, o simples fato de Deus se fazer acessível a nós, já é mais que suficiente para sermos impelidos a buscá-Lo e desejar estar com Ele em oração. Os santos, assim se tornaram, pela busca por Deus, abraçando a vida e os bens que Ele lhes dava por amor.

Fala com Deus em oração, e Deus falará contigo em inspiração. (Confissões)

A oração feita com o coração sincero sempre será frutuosa, mas não necessariamente, “ouviremos a voz” de Deus como numa conversa com um vizinho. Deus sonda e conhece nosso coração, e, uma vez que nos colocamos humildemente em sua presença e derramamos aos seus pés nossas dificuldades e anseios, Ele nos inspira e nos dá discernimento para viver melhor e lidar com as adversidades. Não são poucos os relatos de pessoas que estiveram angustiadas com problemas cotidianos e que depois de os entregar a Deus em oração, encontraram direção e serenidade para contorná-los e voltar a ter paz em suas vidas.

Sobre a Igreja Católica

“Há uma só Igreja Católica e esta é a Igreja de Cristo, que é a Igreja Católica, pois o termo ‘católico’ significa ‘universal’.” (Sermão 267, 4)

A fé cristã é católica. Somos seguidores de Cristo e Ele mesmo funda e assiste sua Igreja ao longo dos séculos. A Igreja tem a missão de glorificar a Deus e de ser o meio de salvação de toda a humanidade. Santo Agostinho, e a Igreja ao longo dos séculos, combateram heresias, seitas e correntes que queriam dar soluções, à moldes próprios, do que seria  melhor para o homem, desprezando a vontade do próprio Jesus quando designa Pedro como papa e funda a Santa Igreja Católica. Assim, Deus que redime toda a humanidade, nos deixa uma solução Divina para perpetuar a obra da redenção, adequada a todos os homens, a todos os tempos e a todas circunstâncias. Uma igreja universal, uma Igreja católica. “E eu te declaro: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16, 18)

“Não pode ter Deus como Pai aquele que não tem a Igreja como mãe.” (Sermão 213, 11)

Cristo, em toda a sua caminhada terrena, sempre deixou claro aos apóstolos que veio para cumprir a vontade do Pai e que suas vontades eram uma: “Eu e o Pai somos um.” (João 10, 30).  Seguir a Deus é se colocar à disposição de Sua vontade e amá-lo de todo coração. A Santa Igreja Católica é a vontade do Pai, que nos deixa a Igreja como Mãe. A igreja não é obra humana onde podemos simplesmente negá-la na busca pela perfeição cristã. Mais que isso, ela é o caminho seguro para chegar ao céu e nos fornece todos os meios necessários para isso: a Igreja é o Corpo Místico de Cristo. Negá-la é negar ao próprio Deus.

Conheça mais sobre a Hierarquia da Igreja Católica.

Frases de Santo Agostinho sobre a Virgem Maria


“Maria é a mãe de todos os membros de Cristo, pois com amor cooperou para que nascessem os fiéis na Igreja.” (Comentário ao Salmo 85, 2)

Cristo não nos deixou órfãos. Além da Santa Mãe Igreja, nos entregou aos cuidados maternais de sua Mãe Santíssima, cuidados que Ele mesmo recebeu. A virgem Maria intercede por cada um de nós, membros deste Corpo Místico, e por toda a humanidade. Nela, temos um seguro refúgio para o céu e uma fiel intercessora. Devemos recorrer à sua intercessão em todos os momentos e suplicar que alcancemos a pureza da alma e o abandono à vontade divina.

“Maria é a aurora que precedeu o sol da justiça, o modelo de virtude para todos os cristãos.” (Sermão 51, 6)

A Virgem Maria é nosso modelo de virtude e de santidade. Bendita entre todas as mulheres. Modelo de entrega e confiança na vontade e providência divina. Em todos momentos, devemos buscar agir e viver como ela viveu. O exemplo de Maria é caminho seguro para chegada ao céu, pois ela, em todo momento, fez da sua vida uma entrega constante aos desígnios da vontade Divina. Mesmo nas dores, nas contrariedades e até mesmo na cruz.

Santo Agostinho foi um grande doutor da Igreja, você sabe o que isso quer dizer?

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    MBC

    O que você vai encontrar neste artigo?

    Você já deve ter lido inúmeras frases de Santo Agostinho por aí, mas já parou para meditar e encontrar nelas sentido para o seu caminho de fé e conversão? Bom, te convidamos a seguir conosco neste artigo onde você encontrará esse tesouro da tradição católica.

    As frases de Santo Agostinho resumem um pouco do seu caminho de luta contra o pecado, de incertezas e certezas na fé, de conversão e santidade. Você descobrirá a riqueza do catolicismo em cada frase dita pelo santo.

    Quem foi Santo Agostinho?

    Confira mais sobre sua vida neste artigo: Santo Agostinho: vida, conversão, influência e obra

    Agostinho nasceu em Tagaste, província romana situada na Numídia (hoje conhecida como Argélia), no ano de 354 d.C. Sua mãe, Mônica, hoje elevada aos altares, zelou sempre pela sua conversão. Pouco se sabe sobre seu pai, mas até então era um pagão infiel.

    Foi instruído, ainda em Tagaste, nas artes liberais e posteriormente, completaria sua formação retórica e literária. Todos esses estudos fizeram com que Agostinho procurasse mais e mais uma falsa liberdade. Falsa liberdade essa que o levaria para um caminho de escravidão no pecado.

    Pecados contra a castidade, seitas supersticiosas, tudo isso tomou uma grande parte da vida de Agostinho. Mas seu coração continuava expansivo. Ele queria respostas mais concretas, respostas que respondessem suas perguntas de maneira sólida. Futuramente, Agostinho deixará registrado em Confissões, “Fizeste-nos, Senhor, para Ti, e inquieto está o nosso coração enquanto não repousa em Ti”.

    E foi com essa mesma procura expansiva de seu coração que a Verdade foi pouco a pouco modelando o caminho de Agostinho para o cristianismo. Verdade esta que entraria de maneira penetrante em seu coração e que pediria um sim daquele que um dia fora escravo de suas próprias paixões.

    Veja também: A história de Santo Agostinho para além das Confissões.

    Conheça algumas frases profundas de Santo Agostinho


    Frases de Santo Agostinho sobre fé e razão


    Creio para entender e entendo para crer.

    A perfeição cristã é somente alcançada por nós por graça de Deus. À medida que nossa fé cresce, buscamos cada vez mais nos conformarmos com o que Cristo nos pede e nos revela. Mas para chegar ao conhecimento da vontade de Deus, que se manifestou por meio de seus santos e santas na história, devemos cada vez mais colocar nossa inteligência à serviço de Deus e dar razões a nossa fé. A verdade de Deus, uma vez aprendida por nossa inteligência, serve como solo firme para que cresçamos de fé em fé, que é uma virtude dada por Deus.

    Deus não espera que submetamos nossa fé a ele sem razão, mas os próprios limites da nossa razão tornam a fé uma necessidade.

    Fé e Razão são complementares, esse é o ensino da Igreja. Não podemos esquecer que todas as coisas foram nos dadas por Deus, inclusive nossa inteligência. Assim, Deus nos dá a capacidade de também O encontrar por meio da razão e quer que O sirvamos também com ela. Por isso, santos como o próprio Agostinho se dedicaram à uma vida intelectual e a dar esclarecimentos acerca da fé. Porém, nem mesmo Agostinho seria capaz de abarcar a grandeza de Deus por meio da razão, pois apenas no céu é que O veremos face a face.

    Só se ama aquilo que se conhece. (Confissões)

    O conhecimento é premissa para o amor. Essa afirmação nos orienta em todas as nossas relações cotidianas. O próprio Cristo, na plenitude dos tempos, se revela a nós e dá-se a conhecer. Santo Agostinho compreendia bem essa necessidade, e por isso após sua conversão dedicou-se, por amor, a continuar a busca por conhecer mais a Deus. Esse “conhecer” não se dá apenas através da leitura de um tratado ou artigo, mas Deus se dá a conhecer também pela vida de seus santos, na intimidade de nossas orações e através dos sacramentos.

    Veja mais sobre a relação entre fé e razão.

    Santo Agostinho sobre a oração e a vida interior


    Fizeste-nos, Senhor, para ti, e o nosso coração anda inquieto enquanto não descansar em ti.

    Nossa vida possui uma finalidade que é se unir a Deus. Não é de hoje que vemos o homem desejar trocar essa finalidade e viver uma vida em prol do sexo desenfreado, das drogas, do dinheiro, das falsas doutrinas e outras futilidades mais. O próprio Agostinho viveu essa inquietação e se lançou em busca de Deus onde Ele não estava. “Minha alma tem sede de Deus”, vai dizer o salmista, e essa sede só é saciada quando ordenamos nossa vida para nossa finalidade que é escrita em nosso próprio ser.

    Quando reza, a pessoa procura um bem de Deus, não um bem de Deus para si, mas um bem que é Deus. (Comentário ao Salmo 85)

    Quantos de nós já não nos relacionamos com Deus como moeda de troca? “Deus que é bom, justo e poderoso, me dará coisas boas!” Essa mentalidade gananciosa nos o maior bem que nossa fé pode nos dar: o próprio Deus. Ainda que possa nos dar deleites, bem terrenos e espirituais, o simples fato de Deus se fazer acessível a nós, já é mais que suficiente para sermos impelidos a buscá-Lo e desejar estar com Ele em oração. Os santos, assim se tornaram, pela busca por Deus, abraçando a vida e os bens que Ele lhes dava por amor.

    Fala com Deus em oração, e Deus falará contigo em inspiração. (Confissões)

    A oração feita com o coração sincero sempre será frutuosa, mas não necessariamente, “ouviremos a voz” de Deus como numa conversa com um vizinho. Deus sonda e conhece nosso coração, e, uma vez que nos colocamos humildemente em sua presença e derramamos aos seus pés nossas dificuldades e anseios, Ele nos inspira e nos dá discernimento para viver melhor e lidar com as adversidades. Não são poucos os relatos de pessoas que estiveram angustiadas com problemas cotidianos e que depois de os entregar a Deus em oração, encontraram direção e serenidade para contorná-los e voltar a ter paz em suas vidas.

    Sobre a Igreja Católica

    “Há uma só Igreja Católica e esta é a Igreja de Cristo, que é a Igreja Católica, pois o termo ‘católico’ significa ‘universal’.” (Sermão 267, 4)

    A fé cristã é católica. Somos seguidores de Cristo e Ele mesmo funda e assiste sua Igreja ao longo dos séculos. A Igreja tem a missão de glorificar a Deus e de ser o meio de salvação de toda a humanidade. Santo Agostinho, e a Igreja ao longo dos séculos, combateram heresias, seitas e correntes que queriam dar soluções, à moldes próprios, do que seria  melhor para o homem, desprezando a vontade do próprio Jesus quando designa Pedro como papa e funda a Santa Igreja Católica. Assim, Deus que redime toda a humanidade, nos deixa uma solução Divina para perpetuar a obra da redenção, adequada a todos os homens, a todos os tempos e a todas circunstâncias. Uma igreja universal, uma Igreja católica. “E eu te declaro: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16, 18)

    “Não pode ter Deus como Pai aquele que não tem a Igreja como mãe.” (Sermão 213, 11)

    Cristo, em toda a sua caminhada terrena, sempre deixou claro aos apóstolos que veio para cumprir a vontade do Pai e que suas vontades eram uma: “Eu e o Pai somos um.” (João 10, 30).  Seguir a Deus é se colocar à disposição de Sua vontade e amá-lo de todo coração. A Santa Igreja Católica é a vontade do Pai, que nos deixa a Igreja como Mãe. A igreja não é obra humana onde podemos simplesmente negá-la na busca pela perfeição cristã. Mais que isso, ela é o caminho seguro para chegar ao céu e nos fornece todos os meios necessários para isso: a Igreja é o Corpo Místico de Cristo. Negá-la é negar ao próprio Deus.

    Conheça mais sobre a Hierarquia da Igreja Católica.

    Frases de Santo Agostinho sobre a Virgem Maria


    “Maria é a mãe de todos os membros de Cristo, pois com amor cooperou para que nascessem os fiéis na Igreja.” (Comentário ao Salmo 85, 2)

    Cristo não nos deixou órfãos. Além da Santa Mãe Igreja, nos entregou aos cuidados maternais de sua Mãe Santíssima, cuidados que Ele mesmo recebeu. A virgem Maria intercede por cada um de nós, membros deste Corpo Místico, e por toda a humanidade. Nela, temos um seguro refúgio para o céu e uma fiel intercessora. Devemos recorrer à sua intercessão em todos os momentos e suplicar que alcancemos a pureza da alma e o abandono à vontade divina.

    “Maria é a aurora que precedeu o sol da justiça, o modelo de virtude para todos os cristãos.” (Sermão 51, 6)

    A Virgem Maria é nosso modelo de virtude e de santidade. Bendita entre todas as mulheres. Modelo de entrega e confiança na vontade e providência divina. Em todos momentos, devemos buscar agir e viver como ela viveu. O exemplo de Maria é caminho seguro para chegada ao céu, pois ela, em todo momento, fez da sua vida uma entrega constante aos desígnios da vontade Divina. Mesmo nas dores, nas contrariedades e até mesmo na cruz.

    Santo Agostinho foi um grande doutor da Igreja, você sabe o que isso quer dizer?

    MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.