Devoção

Santo Estevão, o apóstolo

Conheça a história de Santo Estevão, o primeiro homem na história da Igreja a morrer como mártir por amor a Nosso Senhor.

Santo Estevão, o apóstolo
Devoção

Santo Estevão, o apóstolo

Conheça a história de Santo Estevão, o primeiro homem na história da Igreja a morrer como mártir por amor a Nosso Senhor.

Data da Publicação: 14/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 14/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Santo Estevão aparece nos Atos dos Apóstolos como o primeiro entre os sete que foram escolhidos para auxiliar os Apóstolos na missão de propagar o Evangelho de Jesus. Ungido pelo Espírito Santo, o fez de modo intenso e dedicado, chegando até mesmo a morrer em nome de Cristo, tornando-se o primeiro mártir na história da Igreja.

Leia este artigo se quiser conhecer um pouco mais sobre o cenário da Igreja Primitiva, que cresceu e se expandiu graças à dedicação e ao martírio de homens como Santo Estevão.

Quem foi Santo Estevão?

Um homem cheio do Espírito Santo que é conhecido como protomártir, ou seja, como o primeiro mártir da Santa Igreja Católica. Santo Estevão viveu no tempo de Jesus e foi inebriado pela vinda do Espírito Santo, recebendo o dom de fazer milagres em nome de Cristo. Sua vida dedicada gerou muitos frutos na Igreja que estava em seus primeiros anos de existência.

A sua pregação e testemunho eram tão intensos que logo Santo Estevão se tornou vítima daqueles que perseguiram o próprio Cristo. Foi expulso de Jerusalém, severamente apedrejado e morreu entregando a Deus o seu espírito. Nesta ocasião, inspirando-se em seu Mestre, pediu a Deus pelo perdão daqueles que o maltrataram.

Quando é o dia de Santo Estevão?

A festa de Santo Estevão é comemorada solenemente em 26 de dezembro. A Igreja escolheu essa data porque quis que a festa de Santo Estevão fosse próxima ao Natal, dia em que Cristo nasceu na terra para que o homem pudesse nascer no céu, como diz um cântico em honra a Estevão: “Ontem Cristo nasceu na Terra, para que hoje Estevão nascesse no Céu.”

Santo Estevão na Bíblia

O número de seguidores de Cristo aumentava cada vez mais e, por isso, algumas tarefas como a distribuição de alimentos e o serviço aos necessitados, estavam ficando difíceis de serem realizadas apenas pelos doze apóstolos, já que eles também — e principalmente — se encarregavam da pregação da Palavra. Deste modo, os doze apóstolos se reuniram e decidiram escolher os primeiros sete diáconos da Igreja para que cumprissem tais tarefas e levassem toda a ajuda àqueles que precisassem. “Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste ofício.” 1

E o primeiro homem que foi escolhido pelos apóstolos para ser diácono foi Santo Estevão, “homem cheio de fé e do Espírito Santo” 2. A princípio, as funções do diácono giravam em torno do serviço aos necessitados, mas Estevão também tinha o dom da palavra e foi escolhido por Deus para ser canal de milagres e graças.

Por esse motivo, ele também passou a realizar pregações, e muitos homens que discordavam da fé cristã começaram a procurá-lo para discutir com ele. Porém, ninguém conseguia vencê-lo, tamanha a “sabedoria e o poder do Espírito com que ele falava.” 3

pintura da cena de atos 6, quando santo estevão é escolhido como 1 dos 7 primeiros diáconos.
Ordenação dos Sete Diáconos, tema central de Atos 6. Por Vittore Carpaccio, atualmente na Gemäldegalerie, em Berlim.

Leia mais: conheça a vida de São Lucas, São Mateus, São João e Santo André, que também foram apóstolos.

O que a tradição diz sobre a sua vida

A tradição acredita que Santo Estevão era judeu e que foi educado na cultura helênica, grega. Quando foi escolhido para ser o primeiro entre os diáconos, os apóstolos impuseram as mãos sobre ele e os outros seis escolhidos, ocasião em que recebeu o Espírito Santo. A Tradição confirma os grandes milagres e maravilhas que Deus realizava através de seu servo Estevão, além de conduzir cada uma de suas palavras durante as pregações, que levavam muitos à conversão.

Com o intenso apostolado que Estevão propagava, a perseguição contra ele também se intensificava. Visto que ninguém conseguia vencer o santo diácono apenas na discussão, começaram a propagar falsos testemunhos contra ele, dizendo que ele blasfemava contra Moisés e contra Deus. Esse foi o início do que culminaria no martírio de Santo Estevão, que trataremos no próximo tópico.

As relíquias de Santo Estevão foram encontradas no ano de 417 pelo presbítero Luciano de maneira extraordinária. Ele teve uma visão de Gamaliel, um cristão que educou São Paulo na lei e que havia sido enterrado na mesma localização que Santo Estevão. As relíquias foram transportadas para a igreja de Sião, em Jerusalém, onde Estevão havia exercido sua função como diácono.

Entenda o que são os pilares da Igreja Católica: Tradição, Magistério e Sagradas Escrituras.

O martírio de Santo Estevão

Após começarem os ataques contra Santo Estevão através de terríveis acusações falsas, ele foi conduzido ao tribunal onde Caifás, o sumo sacerdote, leu a acusação e deu a ele o direito de se defender. Neste momento, as pessoas que estavam presentes relataram que a face do santo ficou radiante e iluminada, tornando-se semelhante a um anjo.

No momento em que lhe foi dado o direito de defesa, Santo Estevão ousou defender não a si, mas a Jesus Cristo, transformando tal ocasião em mais uma intensa pregação. Ele diz, em tom de acusação, que aqueles homens eram “como seus antepassados, uma nação dura e tenaz, circuncisa no corpo, mas não no coração, e que resistia sempre ao Espírito Santo, e que, assim como seus antepassados haviam tirado a vida de muitos profetas os quais anunciaram o Cristo, assim eles o mataram e o ofenderam em sua própria pessoa; e, por último, que, embora houvessem recebido a lei por ministério dos anjos, não haviam lhe obedecido.” 4

Tal discurso deixou aqueles homens ainda mais enfurecidos, tanto que, sem esperar a sentença e nem um decreto do imperador, arrastaram Santo Estevão para fora da cidade e apedrejaram-no intensamente. Enquanto isso, ele olhava para os céus pedindo a Deus que perdoasse aqueles homens e que recebesse o seu espírito.

imagem do martírio de santo estevão
O apedrejamento de Santo Estêvão. Por Annibale Carracci, atualmente no Museu do Louvre.

Assim ocorreu o primeiro martírio da história da Igreja. Saulo, ainda não convertido, presenciou a cena e recebeu as vestes do mártir. Logo, podemos dizer que as as orações de Santo Estevão foram de grande importância na conversão daquele que se tornou São Paulo, apóstolo de Cristo.

Referências

  1. Atos dos Apóstolos 6, 3[]
  2. At 6, 5[]
  3. Atos 6, 9-10[]
  4. Vida dos Mártires, pág. 397[]

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.

    Redação MBC

    Garanta seu box

    Santo Estevão aparece nos Atos dos Apóstolos como o primeiro entre os sete que foram escolhidos para auxiliar os Apóstolos na missão de propagar o Evangelho de Jesus. Ungido pelo Espírito Santo, o fez de modo intenso e dedicado, chegando até mesmo a morrer em nome de Cristo, tornando-se o primeiro mártir na história da Igreja.

    Leia este artigo se quiser conhecer um pouco mais sobre o cenário da Igreja Primitiva, que cresceu e se expandiu graças à dedicação e ao martírio de homens como Santo Estevão.

    Quem foi Santo Estevão?

    Um homem cheio do Espírito Santo que é conhecido como protomártir, ou seja, como o primeiro mártir da Santa Igreja Católica. Santo Estevão viveu no tempo de Jesus e foi inebriado pela vinda do Espírito Santo, recebendo o dom de fazer milagres em nome de Cristo. Sua vida dedicada gerou muitos frutos na Igreja que estava em seus primeiros anos de existência.

    A sua pregação e testemunho eram tão intensos que logo Santo Estevão se tornou vítima daqueles que perseguiram o próprio Cristo. Foi expulso de Jerusalém, severamente apedrejado e morreu entregando a Deus o seu espírito. Nesta ocasião, inspirando-se em seu Mestre, pediu a Deus pelo perdão daqueles que o maltrataram.

    Quando é o dia de Santo Estevão?

    A festa de Santo Estevão é comemorada solenemente em 26 de dezembro. A Igreja escolheu essa data porque quis que a festa de Santo Estevão fosse próxima ao Natal, dia em que Cristo nasceu na terra para que o homem pudesse nascer no céu, como diz um cântico em honra a Estevão: “Ontem Cristo nasceu na Terra, para que hoje Estevão nascesse no Céu.”

    Santo Estevão na Bíblia

    O número de seguidores de Cristo aumentava cada vez mais e, por isso, algumas tarefas como a distribuição de alimentos e o serviço aos necessitados, estavam ficando difíceis de serem realizadas apenas pelos doze apóstolos, já que eles também — e principalmente — se encarregavam da pregação da Palavra. Deste modo, os doze apóstolos se reuniram e decidiram escolher os primeiros sete diáconos da Igreja para que cumprissem tais tarefas e levassem toda a ajuda àqueles que precisassem. “Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste ofício.” 1

    E o primeiro homem que foi escolhido pelos apóstolos para ser diácono foi Santo Estevão, “homem cheio de fé e do Espírito Santo” 2. A princípio, as funções do diácono giravam em torno do serviço aos necessitados, mas Estevão também tinha o dom da palavra e foi escolhido por Deus para ser canal de milagres e graças.

    Por esse motivo, ele também passou a realizar pregações, e muitos homens que discordavam da fé cristã começaram a procurá-lo para discutir com ele. Porém, ninguém conseguia vencê-lo, tamanha a “sabedoria e o poder do Espírito com que ele falava.” 3

    pintura da cena de atos 6, quando santo estevão é escolhido como 1 dos 7 primeiros diáconos.
    Ordenação dos Sete Diáconos, tema central de Atos 6. Por Vittore Carpaccio, atualmente na Gemäldegalerie, em Berlim.

    Leia mais: conheça a vida de São Lucas, São Mateus, São João e Santo André, que também foram apóstolos.

    O que a tradição diz sobre a sua vida

    A tradição acredita que Santo Estevão era judeu e que foi educado na cultura helênica, grega. Quando foi escolhido para ser o primeiro entre os diáconos, os apóstolos impuseram as mãos sobre ele e os outros seis escolhidos, ocasião em que recebeu o Espírito Santo. A Tradição confirma os grandes milagres e maravilhas que Deus realizava através de seu servo Estevão, além de conduzir cada uma de suas palavras durante as pregações, que levavam muitos à conversão.

    Com o intenso apostolado que Estevão propagava, a perseguição contra ele também se intensificava. Visto que ninguém conseguia vencer o santo diácono apenas na discussão, começaram a propagar falsos testemunhos contra ele, dizendo que ele blasfemava contra Moisés e contra Deus. Esse foi o início do que culminaria no martírio de Santo Estevão, que trataremos no próximo tópico.

    As relíquias de Santo Estevão foram encontradas no ano de 417 pelo presbítero Luciano de maneira extraordinária. Ele teve uma visão de Gamaliel, um cristão que educou São Paulo na lei e que havia sido enterrado na mesma localização que Santo Estevão. As relíquias foram transportadas para a igreja de Sião, em Jerusalém, onde Estevão havia exercido sua função como diácono.

    Entenda o que são os pilares da Igreja Católica: Tradição, Magistério e Sagradas Escrituras.

    O martírio de Santo Estevão

    Após começarem os ataques contra Santo Estevão através de terríveis acusações falsas, ele foi conduzido ao tribunal onde Caifás, o sumo sacerdote, leu a acusação e deu a ele o direito de se defender. Neste momento, as pessoas que estavam presentes relataram que a face do santo ficou radiante e iluminada, tornando-se semelhante a um anjo.

    No momento em que lhe foi dado o direito de defesa, Santo Estevão ousou defender não a si, mas a Jesus Cristo, transformando tal ocasião em mais uma intensa pregação. Ele diz, em tom de acusação, que aqueles homens eram “como seus antepassados, uma nação dura e tenaz, circuncisa no corpo, mas não no coração, e que resistia sempre ao Espírito Santo, e que, assim como seus antepassados haviam tirado a vida de muitos profetas os quais anunciaram o Cristo, assim eles o mataram e o ofenderam em sua própria pessoa; e, por último, que, embora houvessem recebido a lei por ministério dos anjos, não haviam lhe obedecido.” 4

    Tal discurso deixou aqueles homens ainda mais enfurecidos, tanto que, sem esperar a sentença e nem um decreto do imperador, arrastaram Santo Estevão para fora da cidade e apedrejaram-no intensamente. Enquanto isso, ele olhava para os céus pedindo a Deus que perdoasse aqueles homens e que recebesse o seu espírito.

    imagem do martírio de santo estevão
    O apedrejamento de Santo Estêvão. Por Annibale Carracci, atualmente no Museu do Louvre.

    Assim ocorreu o primeiro martírio da história da Igreja. Saulo, ainda não convertido, presenciou a cena e recebeu as vestes do mártir. Logo, podemos dizer que as as orações de Santo Estevão foram de grande importância na conversão daquele que se tornou São Paulo, apóstolo de Cristo.

    Referências

    1. Atos dos Apóstolos 6, 3[]
    2. At 6, 5[]
    3. Atos 6, 9-10[]
    4. Vida dos Mártires, pág. 397[]

    Redação MBC

    Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

      Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.