Formação

Mistérios do terço: a contemplação da história da Redenção

A oração do rosário é um meio de contemplarmos a história da redenção, conheça os mistérios do terço e saiba como surgiu esta oração.

Mistérios do terço: a contemplação da história da Redenção
Formação

Mistérios do terço: a contemplação da história da Redenção

A oração do rosário é um meio de contemplarmos a história da redenção, conheça os mistérios do terço e saiba como surgiu esta oração.

Data da Publicação: 20/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 20/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

A oração do rosário é um meio de contemplarmos a história da redenção, conheça os mistérios do terço e saiba como surgiu esta oração.

A oração do terço, embalada pelas Ave-Marias, constitui um meio para meditarmos sobre os mistérios da vida de Cristo e, assim, contemplarmos a história da Redenção. Cada episódio da vida de Cristo foi vivenciado para a nossa salvação. Foi pensando em cada um de nós, seus filhos, que Deus se encarnou, nasceu, foi batizado, anunciou o Evangelho, morreu numa Cruz — tudo o que Ele fez está ligado à história da Redenção e expressa o Seu amor por nós.

Desse modo, em cada mistério, somos convidados a meditar sobre um acontecimento específico da vida de Jesus. Por isso, esta oração transcende a mera repetição vocal, transformando-se em uma escola de oração — pela qual muitos santos passaram. São Padre Pio tinha seu terço como uma arma espiritual e rezava incansavelmente, um exemplo que também nós devemos seguir. Para isso, vamos conhecer neste artigo o que é a oração do terço e como ela surgiu, assim como quais são os mistérios do terço e qual rezar em cada dia.

O que é a oração do terço?

A oração do terço é uma prática simples, mas profundamente rica na tradição católica. Além dos inúmeros santos que a recitaram ao longo de sua vida, a Virgem Maria, em muitas de suas aparições, insiste aos fiéis que rezem o Rosário diariamente.

São Luís Maria, em seu livro O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário, afirma que o terço é feito de duas coisas: oração mental e oração vocal. A primeira consiste na meditação dos principais mistérios da vida, da morte e da glória de Jesus Cristo e de sua Mãe Santíssima. A segunda, na recitação das Ave-Marias intercaladas pelo Pai-Nosso durante a meditação. 1 Sendo assim, esta é uma oração centrada nos mistérios da vida de Cristo. O terço é uma meditação contemplativa que une a repetição das Ave-Marias com a reflexão desses mistérios.

Desse modo, é uma oração que exige a nossa atenção, pois

A meditação põe em ação o pensamento, a imaginação, a emoção e o desejo. Esta mobilização é necessária para aprofundar as convicções da fé, suscitar a conversão do coração e fortalecer a vontade de seguir a Cristo. A oração cristã dedica-se, de preferência, a meditar nos «mistérios de Cristo», como na «lectio divina» ou no rosário. 2

Conheça a história de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Como surgiu esta oração?

A história do surgimento do Rosário remonta ao ano de 1214, quando a Igreja recebeu essa devoção em sua estrutura atual, graças a São Domingos. São Luís Maria conta em seu livro O Admirável Segredo do Rosário que o fundador dos Dominicanos, percebendo que os pecados dos albigenses impediam que eles se convertessem, retirou-se para uma floresta próxima a Toulouse, onde passou três dias e noites em incessante oração e penitência. 3

Durante este tempo de retiro, num momento em que ele se encontrava já desfalecido, a Virgem Maria apareceu-lhe acompanhada de três anjos, revelando que a arma principal desejada pela Santíssima Trindade para reformar o mundo era o “Saltério Angélico”, as 150 Ave-Marias que compõem o Rosário: “que é a pedra fundamental do Novo Testamento.” 4 Ou seja, o Verbo Encarnado, o qual negavam muitos hereges. Desse modo, a Virgem instruiu São Domingos a pregar a oração do Rosário — os mistérios da vida de Cristo —, a fim de converter as almas endurecidas.

Depois disso, a pregação de São Domingos sobre o valor do Rosário levou à conversão da maioria dos habitantes da cidade de Toulouse. 5 Eles abandonaram as antigas crenças e maus hábitos e adotaram uma vida cristã. Assim, o terço não é apenas uma devoção piedosa, mas uma arma espiritual que nos foi dada por Deus, pelas mãos de Maria, para a batalha contra os inimigos espirituais.

Você já é consagrado a Nossa Senhora? Conheça a consagração pelo método de São Luís Maria.

O que são os mistérios do terço e por que devemos contemplá-los?

Os mistérios do terço compõem-se dos episódios mais significativos da vida de Jesus Cristo e da Virgem Maria. Assim, os fiéis meditam sobre estes acontecimentos enquanto recitam as Ave-Marias. Os mistérios dividem-se em quatro conjuntos temáticos: gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos. Cada um composto por cinco mistérios específicos. Desse modo, ao recitar cada conjunto de mistérios do terço, os fiéis podem mergulhar mais profundamente na história da redenção.

Um dos motivos pelos quais devemos contemplar os mistérios do terço deve-se ao fato de que a oração é um pedido da Virgem Maria — Mãe de Deus e nossa mãe. Sem dúvida, ela meditava constantemente sobre os feitos de seu filho, como narra São Lucas: Sua Mãe, porém, conservava a lembrança de todos esses fatos em seu coração. 6 Além disso, os santos, a exemplo de Nossa Senhora, também se dedicaram à profunda meditação da vida de Cristo.

Padre Pio rezando o terço

Esse hábito de meditar sobre as virtudes e sofrimentos de Jesus moldou a vida dos santos, levando-os à perfeição cristã. Sendo assim, a meditação dos mistérios do terço proporciona uma rica fonte de ensinamentos, além de ser uma prática acessível e muito valiosa a todos, como destacou São Luís:

A meditação nos mistérios e orações do Rosário é a mais fácil de todas as orações, porque a diversidade de virtudes de Nosso Senhor e as diversas situações de Sua vida que estudamos nos refrescam e fortalecem poderosamente o espírito, e nos ajudam a evitar as distrações. Para os instruídos, tais mistérios são a fonte da mais profunda doutrina, enquanto a gente simples neles encontra um meio de instrução que lhe está perfeitamente ao alcance. 7

Confira aqui um guia para rezar o Rosário.

Quais são os mistérios do terço?

Mistérios Gozosos

  • A anunciação do Anjo à Virgem Maria.
  • A visita de Maria a Santa Isabel.
  • O nascimento de Jesus em Belém.
  • A apresentação de Jesus no Templo.
  • A perda e encontro de Jesus no Templo.

Mistérios Luminosos

  • O batismo de Jesus no Jordão. 
  • A autorrevelação de Jesus nas bodas de Caná. 
  • O anúncio do Reino e o convite à conversão. 
  • A transfiguração de Jesus no Tabor. 
  • A instituição da Eucaristia.

Mistérios Dolorosos

  • A agonia de Jesus no Horto das Oliveiras.
  • A Flagelação de Jesus, preso à coluna.
  • A Coroação de espinhos.
  • Jesus carrega a cruz a caminho do Calvário.
  • Jesus é crucificado e morre na cruz.

Mistérios Gloriosos

  • A ressurreição de Jesus.
  • A ascensão de Jesus ao céu.
  • A descida do Espírito Santo.
  • A assunção da Santíssima Virgem ao céu.
  • A coroação de Nossa Senhora, como Rainha do céu e da terra.

Descubra a diferença entre Terço e Rosário.

Os mistérios do terço na Bíblia

Mistérios Gozosos

Mistérios Luminosos 

  • Batismo de Jesus — Mateus 3, 13-17; Marcos 1,9-11; Lucas 3, 21-22
  • Autorrevelação de Jesus nas bodas de Caná — João 2, 1-12
  • Anúncio do Reino de Deus e convite à conversão — Mateus 4, 17; Marcos 1, 14-15
  • Transfiguração de Jesus no Tabor — Mateus 17, 1-8; Marcos 9, 2-8; Lucas 9, 28-36
  • Instituição da Eucaristia — Mateus 26,26-30; Marcos 14,22-26; Lucas 22,14-20; João 13,1-20

Mistérios Dolorosos 

  • Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras — Mateus 26, 36-46; Marcos 14,32-42; Lucas 22,39-46
  • Flagelação de Jesus preso à coluna — Mateus 27, 26; Marcos 15,15; João 19,1
  • Coroação de espinhos — Mateus 27, 29-30; Marcos 15,16-20
  • Jesus carregando a Cruz a caminho do Calvário — Mateus 27,31-32; Marcos 15, 20b-21; Lucas 23,26-32; João 19,16-17
  • A crucificação e morte de Jesus na Cruz — Mateus 27,33-56; Marcos 15,22-41; Lucas 23,33-46; João 19,17-37

Mistérios Gloriosos 

  • Ressurreição de Jesus — Mateus 28, 1-10; Marcos 16,1-8; Lucas 24,1-12; João 20,1-18
  • Ascensão do Senhor — Marcos 16,19-20; Lucas 24,50-53; Atos 1,6-11
  • Vinda do Espírito Santo — Atos 2, 1-13
  • Assunção de Maria — Apocalipse 12, 1
  • Coroação de Maria como Rainha dos anjos e dos santos — Apocalipse 12,1-6

Em que dia devemos contemplar cada mistério?

  • Mistérios Gozosos: às segundas e aos sábados;
  • Mistérios Luminosos: às quintas-feiras;
  • Mistérios Dolorosos: às terças e às sextas;
  • Mistérios Gloriosos: às quarta e aos domingos.

A importância dos mistérios do terço na nossa vida espiritual

O Papa João Paulo II, na Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, destaca a importância da oração do terço ao afirmar que

Meditar com o Rosário significa entregar os nossos cuidados aos corações misericordiosos de Cristo e da sua Mãe. […] o Rosário «marca o ritmo da vida humana» para harmonizá-la com o ritmo da vida divina, na gozosa comunhão da Santíssima Trindade, destino e aspiração da nossa existência. 8

Ao recitar o Rosário, invocamos a Virgem Maria para participar da nossa oração. A presença dela fortalece a nossa vida de oração, devido à sua união singular com Cristo, sua participação ativa na encarnação, bem como sua meditação profunda nos episódios da vida de seu Filho. Assim, a oração do terço pode transformar não apenas o nosso momento de adoração a Deus e a nossa participação na Santa Missa, mas gradualmente toda a nossa vida.

Além disso, São Luís Maria destaca os testemunhos de conversão e milagres associados à devoção mariana, incluindo o perdão dos pecadores, o progresso na santidade, a libertação de vícios, a alegria para os aflitos, a paz para os tentados, o auxílio aos necessitados, o alívio para as almas do Purgatório — e muitas outras graças.

Como cristãos, somos chamados à santidade 9 e para isso precisamos rezar sem cessar 10, como exorta São Paulo. Nesse sentido, o terço emerge como um meio valioso, pois meditar nos mistérios de Cristo, contemplando a história da redenção faz com que conheçamos a Cristo e, assim, possamos imitá-Lo — o que buscamos no caminho rumo à santidade.

Portanto, o Rosário não apenas se integra ao plano divino de salvação, mas também nos insere na escola de oração de Cristo, tornando-se um instrumento precioso na nossa busca de comunhão com Deus, a fim de contemplarmos, um dia, não só os mistérios de sua vida, mas a Sua face na glória celeste.

Conheça também a história de Nossa Senhora do Rosário.

Referências

  1. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.29[]
  2. CIC, 2708[]
  3. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.32[]
  4. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.33[]
  5. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.33-34[]
  6. Lc 2, 51[]
  7. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.138[]
  8. Papa João Paulo II, Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae[]
  9. Ef 1, 4[]
  10. ITs 5, 17[]

Redação MBC

Garanta seu box

A oração do rosário é um meio de contemplarmos a história da redenção, conheça os mistérios do terço e saiba como surgiu esta oração.

A oração do terço, embalada pelas Ave-Marias, constitui um meio para meditarmos sobre os mistérios da vida de Cristo e, assim, contemplarmos a história da Redenção. Cada episódio da vida de Cristo foi vivenciado para a nossa salvação. Foi pensando em cada um de nós, seus filhos, que Deus se encarnou, nasceu, foi batizado, anunciou o Evangelho, morreu numa Cruz — tudo o que Ele fez está ligado à história da Redenção e expressa o Seu amor por nós.

Desse modo, em cada mistério, somos convidados a meditar sobre um acontecimento específico da vida de Jesus. Por isso, esta oração transcende a mera repetição vocal, transformando-se em uma escola de oração — pela qual muitos santos passaram. São Padre Pio tinha seu terço como uma arma espiritual e rezava incansavelmente, um exemplo que também nós devemos seguir. Para isso, vamos conhecer neste artigo o que é a oração do terço e como ela surgiu, assim como quais são os mistérios do terço e qual rezar em cada dia.

O que é a oração do terço?

A oração do terço é uma prática simples, mas profundamente rica na tradição católica. Além dos inúmeros santos que a recitaram ao longo de sua vida, a Virgem Maria, em muitas de suas aparições, insiste aos fiéis que rezem o Rosário diariamente.

São Luís Maria, em seu livro O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário, afirma que o terço é feito de duas coisas: oração mental e oração vocal. A primeira consiste na meditação dos principais mistérios da vida, da morte e da glória de Jesus Cristo e de sua Mãe Santíssima. A segunda, na recitação das Ave-Marias intercaladas pelo Pai-Nosso durante a meditação. 1 Sendo assim, esta é uma oração centrada nos mistérios da vida de Cristo. O terço é uma meditação contemplativa que une a repetição das Ave-Marias com a reflexão desses mistérios.

Desse modo, é uma oração que exige a nossa atenção, pois

A meditação põe em ação o pensamento, a imaginação, a emoção e o desejo. Esta mobilização é necessária para aprofundar as convicções da fé, suscitar a conversão do coração e fortalecer a vontade de seguir a Cristo. A oração cristã dedica-se, de preferência, a meditar nos «mistérios de Cristo», como na «lectio divina» ou no rosário. 2

Conheça a história de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Como surgiu esta oração?

A história do surgimento do Rosário remonta ao ano de 1214, quando a Igreja recebeu essa devoção em sua estrutura atual, graças a São Domingos. São Luís Maria conta em seu livro O Admirável Segredo do Rosário que o fundador dos Dominicanos, percebendo que os pecados dos albigenses impediam que eles se convertessem, retirou-se para uma floresta próxima a Toulouse, onde passou três dias e noites em incessante oração e penitência. 3

Durante este tempo de retiro, num momento em que ele se encontrava já desfalecido, a Virgem Maria apareceu-lhe acompanhada de três anjos, revelando que a arma principal desejada pela Santíssima Trindade para reformar o mundo era o “Saltério Angélico”, as 150 Ave-Marias que compõem o Rosário: “que é a pedra fundamental do Novo Testamento.” 4 Ou seja, o Verbo Encarnado, o qual negavam muitos hereges. Desse modo, a Virgem instruiu São Domingos a pregar a oração do Rosário — os mistérios da vida de Cristo —, a fim de converter as almas endurecidas.

Depois disso, a pregação de São Domingos sobre o valor do Rosário levou à conversão da maioria dos habitantes da cidade de Toulouse. 5 Eles abandonaram as antigas crenças e maus hábitos e adotaram uma vida cristã. Assim, o terço não é apenas uma devoção piedosa, mas uma arma espiritual que nos foi dada por Deus, pelas mãos de Maria, para a batalha contra os inimigos espirituais.

Você já é consagrado a Nossa Senhora? Conheça a consagração pelo método de São Luís Maria.

O que são os mistérios do terço e por que devemos contemplá-los?

Os mistérios do terço compõem-se dos episódios mais significativos da vida de Jesus Cristo e da Virgem Maria. Assim, os fiéis meditam sobre estes acontecimentos enquanto recitam as Ave-Marias. Os mistérios dividem-se em quatro conjuntos temáticos: gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos. Cada um composto por cinco mistérios específicos. Desse modo, ao recitar cada conjunto de mistérios do terço, os fiéis podem mergulhar mais profundamente na história da redenção.

Um dos motivos pelos quais devemos contemplar os mistérios do terço deve-se ao fato de que a oração é um pedido da Virgem Maria — Mãe de Deus e nossa mãe. Sem dúvida, ela meditava constantemente sobre os feitos de seu filho, como narra São Lucas: Sua Mãe, porém, conservava a lembrança de todos esses fatos em seu coração. 6 Além disso, os santos, a exemplo de Nossa Senhora, também se dedicaram à profunda meditação da vida de Cristo.

Padre Pio rezando o terço

Esse hábito de meditar sobre as virtudes e sofrimentos de Jesus moldou a vida dos santos, levando-os à perfeição cristã. Sendo assim, a meditação dos mistérios do terço proporciona uma rica fonte de ensinamentos, além de ser uma prática acessível e muito valiosa a todos, como destacou São Luís:

A meditação nos mistérios e orações do Rosário é a mais fácil de todas as orações, porque a diversidade de virtudes de Nosso Senhor e as diversas situações de Sua vida que estudamos nos refrescam e fortalecem poderosamente o espírito, e nos ajudam a evitar as distrações. Para os instruídos, tais mistérios são a fonte da mais profunda doutrina, enquanto a gente simples neles encontra um meio de instrução que lhe está perfeitamente ao alcance. 7

Confira aqui um guia para rezar o Rosário.

Quais são os mistérios do terço?

Mistérios Gozosos

  • A anunciação do Anjo à Virgem Maria.
  • A visita de Maria a Santa Isabel.
  • O nascimento de Jesus em Belém.
  • A apresentação de Jesus no Templo.
  • A perda e encontro de Jesus no Templo.

Mistérios Luminosos

  • O batismo de Jesus no Jordão. 
  • A autorrevelação de Jesus nas bodas de Caná. 
  • O anúncio do Reino e o convite à conversão. 
  • A transfiguração de Jesus no Tabor. 
  • A instituição da Eucaristia.

Mistérios Dolorosos

  • A agonia de Jesus no Horto das Oliveiras.
  • A Flagelação de Jesus, preso à coluna.
  • A Coroação de espinhos.
  • Jesus carrega a cruz a caminho do Calvário.
  • Jesus é crucificado e morre na cruz.

Mistérios Gloriosos

  • A ressurreição de Jesus.
  • A ascensão de Jesus ao céu.
  • A descida do Espírito Santo.
  • A assunção da Santíssima Virgem ao céu.
  • A coroação de Nossa Senhora, como Rainha do céu e da terra.

Descubra a diferença entre Terço e Rosário.

Os mistérios do terço na Bíblia

Mistérios Gozosos

Mistérios Luminosos 

  • Batismo de Jesus — Mateus 3, 13-17; Marcos 1,9-11; Lucas 3, 21-22
  • Autorrevelação de Jesus nas bodas de Caná — João 2, 1-12
  • Anúncio do Reino de Deus e convite à conversão — Mateus 4, 17; Marcos 1, 14-15
  • Transfiguração de Jesus no Tabor — Mateus 17, 1-8; Marcos 9, 2-8; Lucas 9, 28-36
  • Instituição da Eucaristia — Mateus 26,26-30; Marcos 14,22-26; Lucas 22,14-20; João 13,1-20

Mistérios Dolorosos 

  • Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras — Mateus 26, 36-46; Marcos 14,32-42; Lucas 22,39-46
  • Flagelação de Jesus preso à coluna — Mateus 27, 26; Marcos 15,15; João 19,1
  • Coroação de espinhos — Mateus 27, 29-30; Marcos 15,16-20
  • Jesus carregando a Cruz a caminho do Calvário — Mateus 27,31-32; Marcos 15, 20b-21; Lucas 23,26-32; João 19,16-17
  • A crucificação e morte de Jesus na Cruz — Mateus 27,33-56; Marcos 15,22-41; Lucas 23,33-46; João 19,17-37

Mistérios Gloriosos 

  • Ressurreição de Jesus — Mateus 28, 1-10; Marcos 16,1-8; Lucas 24,1-12; João 20,1-18
  • Ascensão do Senhor — Marcos 16,19-20; Lucas 24,50-53; Atos 1,6-11
  • Vinda do Espírito Santo — Atos 2, 1-13
  • Assunção de Maria — Apocalipse 12, 1
  • Coroação de Maria como Rainha dos anjos e dos santos — Apocalipse 12,1-6

Em que dia devemos contemplar cada mistério?

  • Mistérios Gozosos: às segundas e aos sábados;
  • Mistérios Luminosos: às quintas-feiras;
  • Mistérios Dolorosos: às terças e às sextas;
  • Mistérios Gloriosos: às quarta e aos domingos.

A importância dos mistérios do terço na nossa vida espiritual

O Papa João Paulo II, na Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, destaca a importância da oração do terço ao afirmar que

Meditar com o Rosário significa entregar os nossos cuidados aos corações misericordiosos de Cristo e da sua Mãe. […] o Rosário «marca o ritmo da vida humana» para harmonizá-la com o ritmo da vida divina, na gozosa comunhão da Santíssima Trindade, destino e aspiração da nossa existência. 8

Ao recitar o Rosário, invocamos a Virgem Maria para participar da nossa oração. A presença dela fortalece a nossa vida de oração, devido à sua união singular com Cristo, sua participação ativa na encarnação, bem como sua meditação profunda nos episódios da vida de seu Filho. Assim, a oração do terço pode transformar não apenas o nosso momento de adoração a Deus e a nossa participação na Santa Missa, mas gradualmente toda a nossa vida.

Além disso, São Luís Maria destaca os testemunhos de conversão e milagres associados à devoção mariana, incluindo o perdão dos pecadores, o progresso na santidade, a libertação de vícios, a alegria para os aflitos, a paz para os tentados, o auxílio aos necessitados, o alívio para as almas do Purgatório — e muitas outras graças.

Como cristãos, somos chamados à santidade 9 e para isso precisamos rezar sem cessar 10, como exorta São Paulo. Nesse sentido, o terço emerge como um meio valioso, pois meditar nos mistérios de Cristo, contemplando a história da redenção faz com que conheçamos a Cristo e, assim, possamos imitá-Lo — o que buscamos no caminho rumo à santidade.

Portanto, o Rosário não apenas se integra ao plano divino de salvação, mas também nos insere na escola de oração de Cristo, tornando-se um instrumento precioso na nossa busca de comunhão com Deus, a fim de contemplarmos, um dia, não só os mistérios de sua vida, mas a Sua face na glória celeste.

Conheça também a história de Nossa Senhora do Rosário.

Referências

  1. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.29[]
  2. CIC, 2708[]
  3. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.32[]
  4. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.33[]
  5. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.33-34[]
  6. Lc 2, 51[]
  7. Monfort, São Luís Maria Grignion. O Segredo Admirável do Santíssimo Rosário. Tradução: Raul Martins. — Dois Irmãos, RS: Minha Biblioteca Católica, 2019. p.138[]
  8. Papa João Paulo II, Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae[]
  9. Ef 1, 4[]
  10. ITs 5, 17[]

Redação MBC

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.