Formação

Festa dos Santos Inocentes

Conheça o que é a Festa dos Santos Inocentes, o que celebramos nela e o que essa data litúrgica nos ensina.

Festa dos Santos Inocentes
Formação

Festa dos Santos Inocentes

Conheça o que é a Festa dos Santos Inocentes, o que celebramos nela e o que essa data litúrgica nos ensina.

Data da Publicação: 27/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC
Data da Publicação: 27/12/2023
Tempo de leitura:
Autor: Redação MBC

Não é segredo para ninguém que Deus tem, na inocência, grande estima. Afinal, a inocência, em especial a das crianças, normalmente é acompanhada da pureza e da ausência de pecados cometidos em livre vontade. Dessa forma, o ataque a essa inocência (seja direto ou indireto) é uma das formas mais frequentes de ataque a Deus usada durante todos os séculos. E foi um desses ataques que deu origem à Festa dos Santos Inocentes.

Convidamos a todos a ler este artigo e meditar sobre esse importante evento acontecido logo no início do Novo Testamento.

O que é a Festa dos Santos Inocentes?

A Festa dos Santos Inocentes é uma celebração em memória aos primogênitos do sexo masculino que foram covardemente assassinados pelo rei Herodes por ocasião do nascimento de Nosso Senhor. Como os Reis Magos não voltaram ao rei para contar o paradeiro do Salvador recém-nascido, ele executou essa ordem fria para assim evitar que perdesse o trono para o “rei” que havia chegado ao mundo.

Leia mais: Jesus nasceu mesmo no dia 25 de dezembro?

Quando a Festa dos Santos Inocentes é celebrada?

Pela sua lógica temporal com os eventos natalinos, a data reservada para a sua celebração é o dia 28 de dezembro, durante a Oitava de Natal. A Festa dos Santos Inocentes foi instituída por São Pio V, e serve para mantermos viva na alma a meditação acerca do caráter puríssimo da Encarnação do Verbo.

Você sabe o que é a Oitava de Natal? Descubra neste artigo.

A Festa dos Santos Inocentes na Bíblia

Encontramos o fundamento para a instituição desta Festa no Evangelho de São Mateus. Leiamos juntos com calma:

“Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irritado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato que havia indagado dos magos. Cumpriu-se, então, o que foi dito pelo profeta Jeremias: Em Ramá se ouviu uma voz, choro e grandes lamentos: é Raquel a chorar seus filhos; não quer consolação, porque já não existem! Com a morte de Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egito, e disse: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e retorna à terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino”. José levantou-se, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel. Ao ouvir, porém, que Arquelau reinava na Judeia, em lugar de seu pai Herodes, não ousou ir para lá. Avisado divinamente em sonhos, retirou-se para a província da Galileia e veio habitar na cidade de Nazaré, para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas: Será chamado Nazareno”1.
pintura do massacre dos santos inocentes.
“O Massacre dos Inocentes”, pintura por Peter Paul Rubens

Simbolismo teológico: a luta entre o Bem e o mal

Gostaríamos que pensassem por um momento: quantos são perseguidos, humilhados e mortos pelo nome de Jesus? Podemos pensar nos mártires dos primeiros séculos, nos missionários que difundiram a mensagem do Evangelho, nos católicos de hoje que são ridicularizados… Agora vejam que isso vai muito mais longe. Desde os primeiros momentos da presença de Jesus na Terra, houve perseguição. E os primeiros foram os Santos Inocentes. Essa é a luta do Bem e do mal que existe desde o início e que perdurará até o Triunfo definitivo de Deus. 

Essa reflexão deve fazer parte da nossa vivência durante o dia da Festa dos Santos Inocentes.

Conheça a história de Santo Estevão, o primeiro mártir da Igreja.

A Igreja Católica em defesa dos inocentes 

A Igreja tem uma posição única, imutável e inegociável com relação às almas inocentes: é terminantemente contra o aborto em qualquer situação. E isso ocorre desde o primeiro catecismo da Igreja, escrito por volta do ano 150 d.C. (conhecido como Didaqué). Em seus primeiros capítulos encontramos: não mate a criança no seio de sua mãe e nem depois que ela tenha nascido. Além disso, essa posição também está explícita no 5º Mandamento da Lei de Deus: não matarás.

E a Festa do dia 28 vai de encontro a essa posição pouco agradável ao mundo: todas as almas são amadas por Deus desde sua concepção e merecem o Céu. Assim foi com as crianças massacradas por Herodes: pelo sangue e pela inocência, mereceram o Reino de Deus.

mãe segurando os pés do seu bebê.

Entenda mais sobre a Igreja Católica e o aborto.

O que a Festa dos Santos Inocentes nos ensina?

Em resumo, a Festa dos Santos Inocentes nos mostra que: 

  1. Desde o início, antes mesmo de Jesus se mostrar publicamente como o Messias, houve perseguição a Nosso Senhor;
  2. A Igreja preza e exalta a pureza de corpo e alma e o quanto isso é agradável a Deus.
  3. Toda liturgia católica é pensada para que sempre tiremos das Festas e celebrações as reflexões e as meditações que nos aproximam mais de Deus. 

Referências

  1. Mt 2,16-23[]

Redação MBC

O maior clube de leitores católicos do Brasil.

Garanta seu box

Não é segredo para ninguém que Deus tem, na inocência, grande estima. Afinal, a inocência, em especial a das crianças, normalmente é acompanhada da pureza e da ausência de pecados cometidos em livre vontade. Dessa forma, o ataque a essa inocência (seja direto ou indireto) é uma das formas mais frequentes de ataque a Deus usada durante todos os séculos. E foi um desses ataques que deu origem à Festa dos Santos Inocentes.

Convidamos a todos a ler este artigo e meditar sobre esse importante evento acontecido logo no início do Novo Testamento.

O que é a Festa dos Santos Inocentes?

A Festa dos Santos Inocentes é uma celebração em memória aos primogênitos do sexo masculino que foram covardemente assassinados pelo rei Herodes por ocasião do nascimento de Nosso Senhor. Como os Reis Magos não voltaram ao rei para contar o paradeiro do Salvador recém-nascido, ele executou essa ordem fria para assim evitar que perdesse o trono para o “rei” que havia chegado ao mundo.

Leia mais: Jesus nasceu mesmo no dia 25 de dezembro?

Quando a Festa dos Santos Inocentes é celebrada?

Pela sua lógica temporal com os eventos natalinos, a data reservada para a sua celebração é o dia 28 de dezembro, durante a Oitava de Natal. A Festa dos Santos Inocentes foi instituída por São Pio V, e serve para mantermos viva na alma a meditação acerca do caráter puríssimo da Encarnação do Verbo.

Você sabe o que é a Oitava de Natal? Descubra neste artigo.

A Festa dos Santos Inocentes na Bíblia

Encontramos o fundamento para a instituição desta Festa no Evangelho de São Mateus. Leiamos juntos com calma:

“Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irritado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato que havia indagado dos magos. Cumpriu-se, então, o que foi dito pelo profeta Jeremias: Em Ramá se ouviu uma voz, choro e grandes lamentos: é Raquel a chorar seus filhos; não quer consolação, porque já não existem! Com a morte de Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egito, e disse: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e retorna à terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino”. José levantou-se, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel. Ao ouvir, porém, que Arquelau reinava na Judeia, em lugar de seu pai Herodes, não ousou ir para lá. Avisado divinamente em sonhos, retirou-se para a província da Galileia e veio habitar na cidade de Nazaré, para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas: Será chamado Nazareno”1.
pintura do massacre dos santos inocentes.
“O Massacre dos Inocentes”, pintura por Peter Paul Rubens

Simbolismo teológico: a luta entre o Bem e o mal

Gostaríamos que pensassem por um momento: quantos são perseguidos, humilhados e mortos pelo nome de Jesus? Podemos pensar nos mártires dos primeiros séculos, nos missionários que difundiram a mensagem do Evangelho, nos católicos de hoje que são ridicularizados… Agora vejam que isso vai muito mais longe. Desde os primeiros momentos da presença de Jesus na Terra, houve perseguição. E os primeiros foram os Santos Inocentes. Essa é a luta do Bem e do mal que existe desde o início e que perdurará até o Triunfo definitivo de Deus. 

Essa reflexão deve fazer parte da nossa vivência durante o dia da Festa dos Santos Inocentes.

Conheça a história de Santo Estevão, o primeiro mártir da Igreja.

A Igreja Católica em defesa dos inocentes 

A Igreja tem uma posição única, imutável e inegociável com relação às almas inocentes: é terminantemente contra o aborto em qualquer situação. E isso ocorre desde o primeiro catecismo da Igreja, escrito por volta do ano 150 d.C. (conhecido como Didaqué). Em seus primeiros capítulos encontramos: não mate a criança no seio de sua mãe e nem depois que ela tenha nascido. Além disso, essa posição também está explícita no 5º Mandamento da Lei de Deus: não matarás.

E a Festa do dia 28 vai de encontro a essa posição pouco agradável ao mundo: todas as almas são amadas por Deus desde sua concepção e merecem o Céu. Assim foi com as crianças massacradas por Herodes: pelo sangue e pela inocência, mereceram o Reino de Deus.

mãe segurando os pés do seu bebê.

Entenda mais sobre a Igreja Católica e o aborto.

O que a Festa dos Santos Inocentes nos ensina?

Em resumo, a Festa dos Santos Inocentes nos mostra que: 

  1. Desde o início, antes mesmo de Jesus se mostrar publicamente como o Messias, houve perseguição a Nosso Senhor;
  2. A Igreja preza e exalta a pureza de corpo e alma e o quanto isso é agradável a Deus.
  3. Toda liturgia católica é pensada para que sempre tiremos das Festas e celebrações as reflexões e as meditações que nos aproximam mais de Deus. 

Referências

  1. Mt 2,16-23[]

Redação MBC

O maior clube de leitores católicos do Brasil.

Assine nossa newsletter com conteúdos exclusivos

    Ao clicar em quero assinar você declara aceita receber conteúdos em seu email e concorda com a nossa política de privacidade.